• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2004.tde-21032005-155411
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Simões de Almeida
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2004
Orientador
Banca examinadora
Buzalaf, Marilia Afonso Rabelo (Presidente)
Sampaio, Fábio Correia
Sarmiento, Rita Villena
Título em português
Avaliação da ingestão de flúor através dos diferentes componentes da dieta e da escovação por crianças de 2-3 anos residentes em área fluoretada no Brasil: impacto nos níveis de flúor nas unhas
Palavras-chave em português
escovação dentária
flúor
ingestão
Resumo em português
A prevalência de fluorose dentária vem aumentando devido, principalmente, a quatro fatores: água fluoretada, dentifrícios fluoretados, suplementos e alimentos manufaturados. Sendo assim, muitos estudos avaliam a ingestão diária de flúor em crianças na idade de risco para fluorose dentária. Neste estudo, foi realizada a estimativa da ingestão de flúor a partir da escovação e da dieta. Porém, esta foi analisada separando os alimentos em 3 grupos: sólidos, leite e água, e os outros líquidos. Além disso, foram coletadas unhas, visando seu uso como biomarcador de exposição crônica ao flúor. Participaram 33 crianças na idade de 2-3 anos. O método da dieta duplicada foi realizado para sua coleta em duas estações do ano (inverno e verão) e em dois dias da semana (durante a semana e fim de semana). Houve também coleta de amostras da água consumida pelas crianças no mesmo período da dieta. As unhas das mãos foram coletadas em 3 momentos. As análises da concentração de flúor da dieta, dentifrício, escovação e unhas foram feitas com eletrodo específico (Orion 9409), após difusão facilitada por HMDS. A média (±DP) da ingestão de flúor a partir da dieta e da escovação foi de 0,025 ± 0,013 e 0,106 ± 0,085 mg F/Kg peso/dia, respectivamente, totalizando 0,13 mg F/Kg peso/dia. Houve correlação positiva ( r=0,971; p<0,0001) entre a quantidade de dentifrício utilizada (0,488 ± 0,303 g) e a de flúor ingerido por escovação (0,591 ± 0,445 mg). Dentre os grupos de alimentos, o leite e a água tiveram uma contribuição maior (0,184 ± 0,108 mg F/dia; p<0,0001) em relação aos alimentos sólidos (0,072 ± 0,045 mg F/dia) e aos outros líquidos (0,066 ± 0,043 mg F/dia). Não houve correlação entre a dose diária de flúor ingerido e a concentração de flúor da unhas das mãos (r=-0,052, p=0,810). Tais resultados indicam que a dose diária de flúor ingerido pelas crianças representa um risco para fluorose dentária. O dentifrício sozinho é responsável por 80% da ingestão de flúor, enquanto que o leite e a água são os maiores contribuintes dentre os constituintes da dieta. Pequenas variações na ingestão diária de flúor não alteram as concentrações de flúor das unhas das mãos.
Resumo em inglês
The prevalence of dental fluorosis has been increasing due to four main factors: fluoridated water, dentifrices, supplements and manufactured foods. Thus, many studies evaluate the total daily fluoride intake of children at the age of risk to dental fluorosis. In the present study the fluoride intake from diet and dentifrice were estimated. However, 3 constituents of the diet were evaluated separately: solids; water and milk; other beverages. In addition, fingernails were collected in order to analyze the viability of their use as biomarkers of chronic fluoride exposure. Thirty-tree 2-3-year-old children participated in the study. The duplicate plate method was used for diet collection in two seasons (winter and summer) and in 2 separate days over a 1-week period (one during the week and another during one day on the following weekend). The water consumed by the children was collected on the same days the diets were collected. Fingernails were collected three times. Fluoride analysis in diet, dentifrice and fingernails were analyzed with the ion-specific electrode (Orion 9409) after HMDS-facilitated diffusion. Mean (±SD) fluoride intake from diet and dentifrice was 0.025 ± 0.013 and 0.106 ± 0.085 mg/Kg body weight/day, respectively, totalizing 0.130 mg /Kg body weight/day. A strong positive correlation (r=0.971, p<0.0001) was seen between the amount of dentifrice loaded onto the brush (0.488 ± 0.303 g) and the amount of fluoride ingested during toothbrushing (0.591 ± 0.445 mg). Among the constituents of the diet, water and milk had a significantly higher contribution to the fluoride intake (0.184 ± 0.108 mg/day, p<0.0001), when compared to solids (0.072 ± 0.045 mg/day) and other beverages (0.066 ± 0.043 mg/day). No correlation was observed between the amount of fluoride ingested daily and fingernails fluoride concentrations (r=-0.052, p=0.810). These results indicate that the daily dose of fluoride ingested by the children represents a risk for the development of dental fluorosis. In addition, the dentifrice alone is responsible for 80% of the daily fluoride intake, while among the constituents of the diet, water and milk are the most important contributors. Small variations in the daily fluoride intake do not alter fingernails fluoride concentrations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2005-04-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.