• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2006.tde-22062007-094740
Documento
Autor
Nome completo
Silvana Beltrami Gonçalves
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2006
Orientador
Banca examinadora
Bramante, Clovis Monteiro (Presidente)
Esberard, Roberto Miranda
Garcia, Roberto Brandao
Só, Marcus Vinicius Reis
Tanomaru Filho, Mario
Título em português
Efeito do VEGF na angiogênese pulpar e na apoptose
Palavras-chave em português
angiogênese
avulsão dentária
fator de crescimento vascular endotelial - VEGF
polpa dentária
VEGFR-2
Resumo em português
O fator de crescimento vascular endotelial (VEGF) desempenha um papel importante na angiogênese, induzindo a proliferação da célula endotelial, migração e sobrevivência. Com o intuito de promover a formação de novos vasos, e obter uma melhora na circulação colateral, VEGF tem sido utilizado para o tratamento de áreas de isquemia cardíaca, na doença cardiovascular. A manutenção da vitalidade pulpar com VEGF pode melhorar o prognóstico dos dentes que sofreram avulsão, prevenindo a perda precoce do dente. O propósito deste estudo foi desenvolver um modelo para se estudar o processo de revascularização da polpa dentária e avaliar o efeito do VEGF- 165 na angiogênese da polpa humana e na apoptose. Fatias de dente humano foram mantidas in vitro (cultura) com e sem VEGF (50ng/ml) durante 7 dias. Coloração de imuno-histoquímica para o Fator de Von Willebrand (Fator VIII) foi utilizada para quantificar o número de vasos sangüíneos no tecido pulpar. O número de vasos sangüíneos foi significantemente mais alto no grupo do VEGF (média -67.87) comparado ao grupo controle (média- 46.25, p< .05). O teste do Tunel foi usado para determinar o número de células apoptóticas nos grupos com e sem VEGF. Análises da expressão de VEGFR-2 por RT-PCR foram realizadas nas células endoteliais da microvasculatura da derme humana (HDMECs), células pulpares indiferenciadas (OD-21), células tipo odontoblasto de camundongo (MDPC-23) e macrófagos. A expressão de VEGFR-2 foi detectada nas HDMECs, mas não nas outras 3 linhas celulares. Quatro fatias de dente humano por camundongo imunodeprimido foram implantadas na região dorsal, subcutaneamente, pelo período de 7 dias. A vitalidade pulpar foi determinada pelas análises microscópica e imuno-histoquímica. O teste do Tunel foi usado para determinar o número de células apoptóticas. O modelo de angiogênese pulpar utilizando camundongos imunodeprimidos (SCID mouse model of pulp angiogenese) demonstrou ser um modelo viável para se estudar o processo de revascularização da polpa dentária humana. Levando-se em consideração os resultados obtidos neste estudo, sugere-se que o VEGF possa ter um efeito positivo na revascularização de dentes avulsionados. E que o modelo de angiogênese pulpar desenvolvido nesta pesquisa possa ser útil para responder a inúmeras novas questões experimentais na área de Endodontia.
Título em inglês
VEGF effect on pulp angiogenesis and apoptosis
Palavras-chave em inglês
angiogenesis
dental avulsion
dental pulp
vascular endothelial growth factor (VEGF)
VEGFR-2
Resumo em inglês
The Vascular endothelial growth factor (VEGF) plays na important role in angiogenesis by inducing endothelial cell proliferation, migration, and survival. To promote new vessel formation and improve collateral circulation, VEGF has been used to treat ischemic heart areas in cardiovascular disease. Maintenance of pulp vitality with VEGF may improve the outcomes of avulsed teeth, preventing premature tooth loss. The purpose of this study was to develop a model system to study the process of dental pulp revascularization, and assess the effect of VEGF-165 in the human pulp angiogenesis and apoptosis. Human tooth slices were maintained in vitro for 7 days +/- VEGF (50ng/mL). Immunohistochemistry staining for Von Willebrand?s factor (Factor VIII) was used to quantify the number of vessels in pulp tissues. There was a significantly higher number of blood vessels in the VEGF group (67.8 Mean) compared to the control group (46.2 Mean, p<0.05). Tunel Assay was used to determine the number of apoptotic cells in +/- VEGF groups. RTPCR analyses of VEGFR-2 transcripts were used on human dermal microvascular endothelial cells (HDMECs), undifferentiated pulp cells (OD-21), mouse odontoblast-like cells (MDPC-23), and macrophages. VEGFR-2 expression was detected in HDMECs but not in the other 3 cell lines. Four tooth slices per mouse were subcutaneously implanted in the dorsal region for 7 days. Pulp vitality was determined by histological and immunohistochemical analysis. Also, Tunel Assay was used to determine the number of apoptotic cells. SCID mouse model of pulp angiogenesis demonstrated to be a good model system to study revascularization of human dental pulps. Taking into account the findings of this study, it is suggested that VEGF could have a positive effect in the revascularization of avulsed teeth. It is hoped that this pulp angiogenesis model be useful to answer a number of new experimental questions in the area of Endodontics.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SilvanaGoncalves.pdf (3.50 Mbytes)
Data de Publicação
2007-07-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.