• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2000.tde-15082005-110403
Documento
Autor
Nome completo
Angela Destefani Segala
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2000
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Jose Carlos (Presidente)
Damante, Jose Humberto
Francischone, Carlos Eduardo
Garone Filho, Wilson
Netto, Narciso Garone
Título em português
Efeito de agentes anti-hiperestésicos à base de oxalato de potássio na permeabilidade da dentina humana. Estudo In vitro.
Palavras-chave em português
dentística
Resumo em português
O oxalato de potássio tem sido utilizado no tratamento da hiperestesia dentinária através da precipitação de cristais de oxalato de cálcio intra e extracanaliculares, obstruindo os túbulos dentinários e reduzindo o deslocamento de fluido. O objetivo desse estudo foi analisar in vitro quantitativa e qualitativamente a permeabilidade da dentina tratada com três diferentes formulações à base de oxalato de potássio e um gel fluoretado, sob cinco diferentes pré-ratamentos superficiais. O grau de oclusão dos túbulos dentinários foi avaliado por meio de microscopia eletrônica de varredura, observando a precipitação cristalina, e pela medição da condutividade hidráulica da dentina após a aplicação dos agentes anti-hiperestésicos. A natureza dos elementos químicos que compõem os cristais e os compostos formados foram identificados por meio da microanálise de raios X e da difração de raios X, respectivamente. Para o ensaio de condutividade hidráulica, realizado por meio de um dispositivo específico, foram preparados 200 discos de dentina com 1 mm de espessura, obtidos de terceiros molares humanos extraídos. Os espécimes foram divididos em 20 grupos de dez espécimes, correspondentes a três géis derivados do oxalato de potássio: Oxa-Gel, pH 4,10; Experimental 1, pH 4,02; Experimental 2, pH 2,52, e um gel de fluoreto de sódio acidulado a 1,23% - Nupro (Dentsply) - pH 3,6 a 3,9. Esses materiais foram aplicados na dentina sob as seguintes condições de pré-tratamento: seca com ar; seca com papel absorvente; mantida molhada; acidificada e seca com ar; acidificada e seca com papel. Os ensaios foram realizados na seguinte seqüência experimental: na presença de smear layer; após condicionamento com EDTA 0,5 M, por um minuto; após a aplicação dos materiais-teste e após o desafio com ácido cítrico a 6%, por um minuto. Outros 40 discos de dentina foram selecionados para o estudo em microscopia eletrônica de varredura. Os espécimes foram divididos em quatro grupos de dez espécimes, correspondentes aos quatro agentes anti-hiperestésicos em experimentação. A superfície oclusal dos discos foi dividida em partes, onde foram executadas as quatro etapas da seqüência experimental. Os agentes anti-hiperestésicos foram aplicados na dentina seca com ar, a condição de pré-tratamento de melhor desempenho no teste de condutividade hidráulica. Os discos, após serem desidratados, foram fraturados e metalizados para a análise microscópica. A análise das imagens foi feita com o auxílio do programa ImageLab, que fornecia os valores percentuais das áreas não obstruídas/desobstruídas dos túbulos dentinários para cada condição estudada. A microanálise de raios X foi realizada em oito discos de dentina, tratados dois a dois com um dos quatro agentes anti-hiperestésicos, após a superfície dentinária oclusal ter sido seca com ar. Os espécimes foram preparados da mesma maneira como foram o para microscopia eletrônica de varredura; entretanto, tiveram a cobertura condutora de carbono. Para os ensaios de difração de raios X foram preparados 18 espécimes em forma de disco de dentina e outros nove, de pó de dentina. Dezesseis dos discos de dentina foram tratados com os agentes anti-hiperestésicos na superfície seca com ar, após a remoção ou não da smear layer, durante 3 ou 12 minutos. Os outros dois espécimes serviram como controle, um com smear layer e outro limpo com EDTA. O pó de dentina foi misturado a cada um dos materiais experimentais e filtrado para a análise. Um espécime de pó sem tratamento também foi analisado e utilizado como controle. A análise estatística dos dados fornecidos pelos ensaios de condutividade hidráulica e de microscopia eletrônica de varredura foi realizada por meio da análise de variância e do teste de Duncan (p<0,05%). Independentemente do pré-tratamento de superfície, o material Experimental 2 produziu valores de filtração significativamente menores e o Gel Fluoretado, os maiores. Em geral, a dentina seca com ar foi o pré-tratamento de melhor desempenho e significativamente diferente dos demais. A interação entre material e pré-tratamento de superfície mostrou valores similares de condutividade hidráulica para a maioria das combinações, mas o material Oxa-Gel sob a condição seca com ar mostrou melhor tendência para o decréscimo da filtração, e para resistência a desobstrução ao desafio ácido. A análise microscópica das imagens mostrou que os géis à base de oxalato de potássio formaram precipitados cristalinos na embocadura e no interior dos túbulos dentinários com padrões estatisticamente semelhantes. O material com maior poder obstrutivo foi o Oxa-Gel, mesmo após o desafio com ácido cítrico. As superfícies dentinárias fraturadas, previamente tratadas com derivados do oxalato de potássio, mostraram cristais a uma profundidade média entre 7,52 e 9,41 µm no interior dos túbulos. O Gel Fluoretado mostrou raríssimas formações cristalinas apenas no interior dos túbulos. A microanálise de raios X da dentina tratada mostrou o cálcio, fósforo e oxigênio como os elementos mais encontrados nos espécimes. Na difração de raios X, os espécimes em forma de disco de dentina mostraram-se mais reativos do que os em pó. Os compostos encontrados quando a dentina foi tratada com derivados do oxalato de potássio foram o oxalato de cálcio e o fosfato de cálcio potássio. O fluoreto de cálcio foi observado nos espécimes tratados com o Gel Fluoretado. Os agentes experimentais derivados do oxalato de potássio aplicados na dentina seca com ar têm potencialidade para o tratamento da dentina hiperestésica.
Título em inglês
Effect of potassium oxalate based dessensitizing agents on human dentin permeability. In vitro study.
Resumo em inglês
Potassium oxalate has been used to reduce dentin hypersensitivity. Studies have shown that the reaction of this salt with dentin substrate may result in calcium oxalate crystals deposits over and inside dentin tubules, reducing fluid filtration and dentin hypersensitivity. The aim of this study was to evaluate the variation of fluid filtration of dentin treated with different formulations of potassium oxalate gels, under five different pre-conditioned dentin surfaces It was used the method suggested by Pashley, Steward e Galloway (1984) for the measurement of hydraulic conductance of dentin. The dentin reaction with the gels were also evaluated by means of Scanning Electron Microscopy, X-Ray Microanalysis (EDS) and X-Ray Diffraction (XRD). Two hundred dentin discs 1 mm in thickness, obtained from human extracted third molars, were divided into 20 groups of ten specimens each. The groups corresponded to the following experimental materials: 3 % potassium oxalate gel - pH 4; 6 % potassium oxalate gel - pH 4; 3 % potassium oxalate gel - pH 2,5 and 1,23 % fluoride gel - pH 3,6-3,9, applied to dentin under the following surface conditions: air-dried, blot dried, wet, acidic air-dried and acidic blot-dried. Other 40 dentin discs were prepared for SEM analysis using the same experimental materials under one of the surface treatments studied in the hydraulic conductance. Dry dentin discs were then chosen for SEM and X-Ray studies. The specimens were divided in five groups of ten corresponding to the five materials used. The pattern of crystals deposition on the dentin surface and inside the tubules were assessed by SEM images and analyzed thought a digital analysis software. At the same time eight new dentin discs reproducing the same conditions as for SEM were prepared for EDS (Electron Dispersive Spectroscopy) in order to asses the elemental analysis of the crystals. Eighteen complementary discs were prepared for X Ray Diffraction Analysis for the study of the molecular composition of the crystals produced by the different experimental materials. This analysis was complemented with nine pellets of powdered dentin to compare the reactivity and the basic composition of dentin substrate. General MANOVA and post-hoc Duncan tests were performed on the dada of hydraulic conductance. Regardless of surface pre-treatment the 3 % potassium oxalate gel - pH 2,5 showed the lowest dentin filtration (p<0,05) even after citric acid challenge. In general, air-drying the dentin was the best surface pre-treatment (p<0,05). The interaction between the material and surface pretreatment showed values of hydraulic conductance similar for most of combinations, but the 3 % potassium oxalate gel - pH 2,5 under wet condition assumed the best tendency for filtration decreasing. The Fluoride Gel showed the weakest performance when compared with the other materials, regardless surface pre-treatment. The potassium oxalate gels used in this investigations significantly reduced dentin filtration. MANOVA and Duncan tests were also performed to the SEM results and showed that the potassium oxalate gels precipitated crystals deposits over the dentin surface and inside the dentin tubules as well in statistically similar patterns. No crystals were seen on dentin surface in the specimens treated with Fluoride Gel, but only a few crystals inside the tubules. The range of crystal average penetration into the tubules was 7,52 to 9,41 µm. The X-Ray Microanalysis of crystals evidenced the presence of calcium, phosphorus and oxygen equally for the four materials used. The X-Ray Diffraction of the dentin discs evidenced the presence of calcium oxalate and calcium potassium phosphate. Calcium fluoride was observed in the specimens treated with Fluoride Gel. The dentin discs were more reactive with the materials studied then the dentin powdered specimens. One may conclude that the potassium oxalate gels studied in this investigation applied on dry dentin have a great potential for tubule occlusion and consequently a clinical applicability on dentin hypersensitivity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Angela.pdf (23.15 Mbytes)
Data de Publicação
2005-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.