• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2018.tde-12062018-092750
Documento
Autor
Nome completo
Letícia Oliveira Tonin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Nunes, Fabio Daumas (Presidente)
Coracin, Fábio Luiz
Corrêa, Luciana
Rodrigues, Maria Fernanda Setúbal Destro
Título em português
Análise imuno-histoquímica do CXCR4 em carcinoma epidermoide de cavidade oral
Palavras-chave em português
Carcinoma de células escamosas
Carcinoma epidermoide
CXCR4
Imuno-histoquímica
Resumo em português
O câncer de cavidade oral é uma das neoplasias mais comuns no Brasil e no mundo, porém seu prognóstico ainda é incerto principalmente devido ao diagnóstico tardio e presença de metástases. A análise de fatores relacionados ao prognóstico dessa doença é de suma importância e, o receptor de quimiocina denominado CXCR4, está sendo relacionado a um pior prognóstico devido a maior capacidade de invasão das células que o expressam, em diversas neoplasias. Apesar dessa relação estar demonstrada em vários tipos de cânceres, com relação ao de cavidade oral pouco se sabe até o momento. Assim, objetivo desse trabalho foi analisar a expressão imuno-histoquímica do receptor de quimiocina CXCR4 em carcinomas epidermóides de cavidade oral, e relacioná-la com variáveis clínicas e histológicas. Foram obtidos 94 blocos de carcinomas epidermóides oriundos de instituições parceiras para obtenção de cortes histológicos convencionais, corados com hematoxilina e eosina (HE), e cortes de TMA (tissue microarray). Foi realizado imuno-histoquímica para anticorpo anti-CXCR4 (ab124824, ABCAM, EUA) e análise da marcação em lâminas de TMA utilizando o software Image J (versão 1.49u). A intensidade de marcação imuno-histoquímica foi correlacionada com dados clínicos (TNM, tabagismo, etilismo e sobrevida) e histopatológicos (diferenciação histológica, infiltrado inflamatório e infiltração vascular, linfática e perineural) dos pacientes. Dos casos analisados 74,4% exibiram uma marcação fortemente positiva para o CXCR4, enquanto que o epitélio não tumoral mostrou uma marcação negativa ou fracamente positiva (71,1%; p=0,011). Tumores classificados como "bem diferenciados" apresentaram marcação fortemente positiva para a proteína estudada (53,3%; p=0,049). Não houve associação entre a marcação imuno-histoquímica do CXCR4 com sobrevida global em 5 anos (?2= 0.3, p=0.565). Os resultados sugerem que a alta expressão dessa proteína não influencia no prognóstico e na sobrevida desses pacientes.
Título em inglês
Immunohistochemical analysis of CXCR4 in squamous cell carcinoma of the oral cavity
Palavras-chave em inglês
CXCR4
Immunohistochemical
Squamous cell carcinoma
Resumo em inglês
Oral cancer is one of the most common neoplasia in Brazil and the world. Mainly due to a late diagnosis and presence of metastases its prognosis is still uncertain. Finding biological markers related to the prognosis of this disease is of paramount importance. The chemokine receptor CXCR4 is being related to a worse prognosis in several neoplasms because cells expressing it acquire a greater capacity of invasion. Although this relationship is demonstrated in several types of cancers, in the oral cavity it is uncertain. The aim of this study was to analyze by immunohistochemistry the CXCR4 chemokine receptor expression in oral squamous cell carcinomas, and related to clinical and histological variables. Conventional histological sections stained with hematoxylin and eosin (HE) were acquired from 94 blocks of oral squamous cell carcinoma for histological analysis. TMA (tissue microarray) was assembled from these blocks for anti-CXCR4 immunohistochemistry (ab124824, ABCAM, USA). Staining analysis was performed using Image J software (version 1.49u). The immunohistochemical signal intensity was correlated with clinical (TNM, smoking, alcoholism and survival) and histopathological parameters (histological differentiation, inflammatory infiltration, vascular, lymphatic and perineural infiltration). From the cases studied 74.4% showed a strong positivity for CXCR4, and the non-tumoral epithelium was negative or weakly positive (71.1%; p = 0.011). Tumors histologically well differentiated were strongly positive for the protein studied (53.3%; p = 0.049). There was no association between CXCR4 signal and global survival in 5 years (?2= 0.3, p=0.565). These results suggest that a high expression of CXCR4 it is not related to prognosis and survival of patients of patients with oral squamous cell carcinoma.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.