• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2008.tde-10072008-151525
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Cesar dos Reis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Jose Carlos Mesquita (Presidente)
Dias, Reinaldo Brito e
Durazzo, Marcelo Doria
Título em português
Avaliação da íris de prótese ocular obtida através de imagem digitalizada impressa em papel fotográfico
Palavras-chave em português
Estabilidade de cor
Imagem digital
Pintura da íris
Prótese ocular
Resumo em português
A reprodução fiel da íris do olho remanescente na confecção da prótese ocular é fator fundamental no resultado estético e na dissimulação da perda para os pacientes afetados. Este trabalho apresenta uma nova técnica de confecção da íris protética, substituindo a pintura tradicional da mesma, pela imagem digitalizada da íris remanescente, obtida através de fotografia impressa em papel fotográfico. Decidiu-se avaliar a estabilidade das cores, comparando-se a técnica de pintura com a obtida através da fotografia digital, sob a ação de dois fatores: ação térmica do ciclo de polimerização da resina acrílica na confecção da prótese e a incidência da luz solar, principal agente de fotodegradação que compromete a longevidade das próteses oculares, através de teste de envelhecimento acelerado. Foram assim, confeccionados corpos de prova simulando a íris protética, divididos em dois grupos: pintura e fotografia, nas cores azul, amarelo, preto, marrom e verde. Foi realizada leitura colorimétrica inicial e após submetê-los às condições térmicas de polimerização. Posteriormente os corpos de prova foram testados durante três semanas através de ensaio de envelhecimento acelerado artificialmente com radiação ultravioleta A, com leituras colorimétricas semanais. A análise estatística sugere que, após a polimerização, as cores amarelo e marrom apresentaram diferenças significativas entre os grupos, sendo que, a cor amarelo na amostra pintura apresentou uma degradação um pouco acima do nível clinicamente aceitável. Após o ensaio de envelhecimento, não houve diferença significativa entre as amostras pintura e fotografia para as cores verde e amarelo, com alteração um pouco acima do nível clinicamente aceitável. Para as cores marrom e preto ocorreram diferenças significantes, com variações em níveis clinicamente aceitáveis; para a cor azul em níveis elevados, inviáveis clinicamente tanto na fotografia como na pintura.
Título em inglês
Iris evaluation of ocular prosthesis obtained through digitalized image printed in photographic paper
Palavras-chave em inglês
Color stability
Digital image
Iris painting
Ocular prosthesis
Resumo em inglês
The accurate iris reproduction in the making of ocular prosthesis for the remaining eye is a fundamental factor for the loss dissimulation aesthetic result in affected patients. This paper presents a new technique for the making of prosthetic iris that consists in substituting the traditional painting of the prosthesis for a digitalized image of the remaining iris, obtained through a picture printed in a photographic paper. It was decided to evaluate the stability of the colors by comparing the painting technique with the digital picture, for this two factors were considered: thermal conditions of the acrylic resin polymerization cycle in the prosthesis making and incidence of the sun light, which is the main photo degradation agent that affect the longevity of the ocular prosthesis, through the accelerated aging test. Then proof bodies simulating the prosthetic iris were made and divided into two groups: painted (in the colors blue, yellow, black, brown and green) and picture. An initial colorimetric scanning was made before and after submitting the bodies to the thermal conditions of the polymerization process. The proof bodies were then tested artificially for three weeks using the accelerated aging with A-ultraviolet radiation technique and proceeding to colorimetric scans weekly. Statistical analysis suggests that after the temperature action in the polymerization cycle, the yellow and brown color presented significative alteration between both groups and the yellow color in the painted presented degradation slightly above the acceptable clinical level. After the aging test, there was no significant difference between the samples in both groups for the green and yellow colors, however, for the brown and black colors significant differences were observed, with variations in clinically acceptable levels, and for blue color in high levels, clinically impracticable, in both groups.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-12-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.