• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2015.tde-17062015-110134
Documento
Autor
Nome completo
Maria Luiza Veloso de Almeida Watanabe
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ortega, Karem Lopez (Presidente)
Arita, Emiko Saito
Ortega, Adriana de Oliveira Lira
Título em português
Avaliação cefalométrica da morfologia craniofacial em crianças e adolescentes HIV positivos
Palavras-chave em português
Adolescentes
AIDS
Cefalometria
Crianças
HIV
Morfologia craniofacial
Resumo em português
Com cerca de 35,3 milhões de pessoas vivendo com HIV/AIDS no mundo, não foram encontrados estudos cefalométricos realizados em grupos de pacientes com HIV/AIDS e portanto não há como estimar se a doença ou seu tratamento podem influenciar o crescimento craniofacial de crianças e adolescentes soropositivos. Estudos sobre o desenvolvimento deste grupo de pacientes, que utilizam a terapia antirretroviral (TARV-HAART), comprovam que ocorrem alterações que podem afetar o crescimento normal dessa população, seja em peso e/ou altura. Assim foi feita uma pesquisa sobre a morfologia craniofacial, através da avaliação do perfil cefalométrico esquelético, de pacientes HIV positivos infectados por transmissão vertical e submetidos à terapia antirretroviral, através de um estudo com 21 pacientes HIV positivos com idade entre 6 anos a 17 anos, comparados com 21 pacientes normorreativos pareados por sexo e idade. Embora as diferenças não sejam estatisticamente significantes, encontramos na morfologia craniofacial, medidas lineares diminuídas de crianças HIV positivas, particularmente na faixa etária de 13 a 17 anos de idade, quando comparadas às crianças normorreativas.
Título em inglês
Cephalometric evaluation of craniofacial morphology of HIV positive children and adolescents
Palavras-chave em inglês
Adolescents
AIDS
Cephalometric
Children
Craniofacial Morphology
HIV
Resumo em inglês
With around 35.3 million people living with HIV/AIDS in the world, it hasn´t been found cephalometric studies performed in groups of patients with HIV/AIDS, therefore it can´t be estimated if the disease or its treatment can have influence on HIV positive children and adolescents' craniofacial growth. Studies about the development of this group, which use HAART, have proved that there are alterations that can affect the regular growth of this population, either in terms of weight and/or height. Thus, there has been done a research about craniofacial morphology evaluating the skeletal chephalometric profile of HIV positive patients infected via vertical transmission and submitted to antiretroviral therapy, in a study with 21 HIV positive patients, ages between 6 to 17 years old, compared to 21 normoreactive patients, paired according to sex and age. Although the differences are not statistically significant, we have found in craniofacial morphology, linear measurements diminished in HIV positive children, particularly in the age range between 13 to 17 years old, when compared to normoreactive children.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.