• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Artur Aburad de Carvalhosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Pinto Junior, Decio dos Santos (Presidente)
Araujo, Vera Cavalcanti de
Carvalho, Yasmin Rodarte
Martinelli, Celso
Silva, Mario James dos Anjos da
Título em português
"Pesquisa dos receptores de estrógeno (RE) e do receptor da progesterona (RP) in vivo e verificação da influência destes hormônios in vitro em duas linhagens de adenomas pelomórficos"
Palavras-chave em português
Adenoma pleomórfico
Patologia bucal
Receptor de progesterona
Receptores de estrógeno
Resumo em português
RESUMO A similaridade entre o tecido da mama e o da glândula salivar está bem estabelecida. A porção das estruturas acinares e ductais destes órgãos são basicamente semelhantes. Estes aspectos, associados ao fato de que uma coexistência de carcinomas da mama e de glândula salivar, têm sido relatados em uma incidência maior do que a esperada. Guiaram estudos tentando determinar a importância dos receptores de estrógeno e progesterona em adenomas pleomórficos (AP). A neoplasia é mais freqüente nas glândulas salivares e exibe uma predileção para o sexo feminino. Recentemente a presença do receptor de estrógeno (RE) e do receptor de progesterona (RP) tem sido investigada no AP, entre outras neoplasias de glândula salivar, questionando-se a possibilidade da existência da dependência hormonal. A expressão dos receptores hormonais nos carcinomas de mama é importante para determinar o prognóstico e a probabilidade de responder à manipulação hormonal. Neoplasias que apresentam positividade para ambos os receptores, estrógeno e progesterona, exibem maior probabilidade de resposta à terapia anti-estrogênica do que as neoplasias que são negativas para estes receptores. Baseando-se na literatura científica pertinente, o presente trabalho se propõe a investigar a presença da proteína RE e da proteína RP em APs humanos, relacionando-os com a proliferação de linhagens celulares sob a influência destes hormônios. A técnica utilizada foi a imuno-histoquímica para a pesquisa dos RE e RP em 10 APs emblocados em parafina pertencentes ao arquivo do Serviço de Patologia Cirúrgica da FOUSP, e de duas linhagens de APs estabelecidas no mesmo serviço: uma derivada de um paciente do sexo masculino e a outra de um paciente do sexo feminino. No meio de cultivo onde subculturas destas células proliferavam foram diluídos 17-b-estradiol e progesterona. Através de contagens destas células em períodos pré-determinados (24 horas, 48 horas e 72 horas), pretendeu-se verificar a influência dos respectivos hormônios na multiplicação celular. Como controle positivo utilizou-se uma linhagem denominada T-47D, que foi largamente estudada na literatura. A T-47D é derivada de um carcinoma metastático de mama, reconhecidamente hormônio dependente. E como controle negativo, utilizou-se de uma linhagem de carcinoma epidermóide, denominada HN30. Encontrou-se positividade para o RE em 7 de 10 APs estudados (4 em homens e 3 em mulheres) e positividade para o RP em 8 Aps estudados (4 em mulheres e 4 em homens). Pela análise estatística, constatou-se que existe uma diferença significativa no índice proliferativo entre o controle e as células submetidas à ação do 17-b-estradiol e da progesterona. Para a linhagem derivada do paciente do sexo masculino houve diferença entre o controle e as células expostas ao 17-b-estradiol e a progesterona somente nas últimas 72 horas. Para a linhagem derivada do sexo feminino constatou-se uma diferença significativa entre o controle e as células sob a influência da progesterona, a partir de 48 horas de proliferação celular. A diferença significativa entre o controle e as células sob a ação do 17-b-estradiol ocorreu somente a partir das 72 horas, sugerindo que o AP poderia ser uma neoplasia influenciada pela ação hormonal.
Título em inglês
"In vivo study of estrogen (RE) and progesterone (RP) receptors and verification of the in vitro effect of these hormones in two pleomorphic adenoma cell lines"
Palavras-chave em inglês
Estrogen receptors
Oral pathology
Pleomorphic adenoma
Progesterone receptors
Resumo em inglês
SUMARY It is well established the similarity between mammary and salivary glands especially between the acinic and ductile structures. These aspects, associated to the fact of coexistence of breast carcinomas and of salivary gland tumors been described, leaded studies in attempt to determine the importance of the ERs and Pr in pleomorphic adenomas (PA), the most frequent salivary gland tumor and with predilection for the females. Lately, the presence of ERs and of the PRs has been investigated in PA and other salivary gland tumors pointing out their hormonal dependency. The expression of hormone receptors in breast carcinomas is crucial to determine a presence for both receptors. These tumors exhibit better response to anti-estrogenic therapy than the negative ones. Basing on the pertinent scientific literature, the present study proposes to investigate the presence of the RE and of the RP in humans PA and connecting them with cellular proliferation in vitro, under the influence of these hormones. Immunohistochemistry technique was used for the detection of RE and RP in paraffin embedded 10 PAs from the files of the Department of Oral Pathology, School of Dentistry, University of São Paulo, and two PA cell lines one from a male patient and other female. The culture midia was supplied with, 17-b-estradiol and progesterone. A growth curve was performed (24 hours, 48 hours and 72 hours) to verify the influence of the respective hormones in the cellular proliferation. As a positive control T-47-D cells derived from a hormone dependent metastatic breast carcinoma were used, and as negative control HN30 cells, derived from a tongue squamous cell carcinoma. 7 of 10 PAs were positive (4 in men and 3 in women) for RP and 8 of 8 PAs (4 in women and 4 in men) for RE. The statistical analysis verified a significant difference in the proliferative index between the control cells and the ones submitted to the action of the 17-b-estradiol and of the progesterone: for male derived lineage a difference was only observed in the last 72 hours. In the other hand, for the female derived lineage a significant difference was verified starting from 48 hours, suggesting that PA can be influenced by hormonal action.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseToda.pdf (811.26 Kbytes)
Data de Publicação
2004-07-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.