• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2001.tde-30082001-094604
Documento
Autor
Nome completo
Silvia Cristina Mafra Cecchini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Antoniazzi, Joao Humberto (Presidente)
Cai, Silvana
Eduardo, Carlos de Paula
Marques, Jose Luiz da Silva Lage
Zezell, Denise Maria
Título em português
"Desinfecção da Dentina Radicular pela Irradiação dos Lasers de Nd: YAG e Er: YAG: um Modelo "in vitro""
Palavras-chave em português
dentina radicular
desinfecção
endodontia
laser
terapêutica odontológica
túbulos dentinários
Resumo em português
RESUMO Desinfecção da dentina radicular pela irradiação dos lasers de ND:YAG, HO:YAG e ER:YAG: um modelo in vitro A provável causa do insucesso da terapia endodôntica é a persistência de microrganismos colonizando os túbulos dentinários. Para reduzir o risco de insucesso e, se possível, o tempo despendido no tratamento endodôntico, novos equipamentos e materiais são constantemente desenvolvidos. O objetivo desta investigação foi estudar o efeito da irradiação laser intracanal na desinfecção dos túbulos dentinários de dentes bovinos recém-extraídos, utilizando-se um modelo in vitro. Os grupos irradiados pelos vários lasers foram comparados ao tratamento com hidróxido de cálcio, freqüentemente utilizado como medicação intracanal. O cemento radicular foi removido, o canal preparado e os dentes, cortados, resultando em 180 corpos de prova padronizados. Para promover a colonização bacteriana, os corpos de prova foram incubados, a 37 o C, em frascos contendo caldo de tripticase de soja e Enterococcus faecalis, o qual continha um plasmídeo que permitiu o seu crescimento em um meio seletivo com cloranfenicol. Os corpos de prova foram divididos em cinco grupos experimentais e três grupos-controle. Para irradiação foram utilizados os lasers pulsados de: Ho:YAG a 2,1 µm; Nd:YAG (1,06 µm); e Er:YAG (2,94 µm) com e sem refrigeração ar/água. Os grupos tratados receberam três parâmetros diferentes de irradiação com cada tipo de laser: energia abaixo do limiar de modificação física (physical modification threshold - ½ do PMT) por 60s; no limiar (PMT) por 60s; e, acima do limiar (120s). O Grupo 5 recebeu sete dias de tratamento com hidróxido de cálcio. Como controles, três espécimes para cada grupo receberam água estéril (controle negativo), três receberam KI3, após exposição à bactéria (controle negativo) e três não receberam tratamento após exposição à bactéria (controle positivo). A quantidade de bactérias foi estimada mediante a contagem de unidades formadoras de colônias (u.f.c.). De modo a avaliar, paralelamente, se os comprimentos de onda laser utilizados no experimento poderiam ser absorvidos pelo E. faecalis, foram obtidos espectros de absorção no UV, VIS e IR, por meio de espectroscopia. A análise estatística mostrou uma redução bacteriana como segue: Ho:YAG > hidróxido de cálcio > Nd:YAG > Er:YAG com refrigeração ar/água > Er:YAG sem refrigeração ar/água. Houve uma significativa redução bacteriana no grupo irradiado pelo Ho:YAG no limiar de modificação – PMT (50 mJ, 10 Hz, 66 J/cm 2 , por 120s), seguida pelo Ho:YAG a 50 mJ, 10 Hz, 33J/cm 2 , por 60s e pelo grupo que recebeu hidróxido de cálcio. Os dois últimos grupos não apresentaram diferenças estatísticas significativas. O espectro de absorção pelas bactérias (E. faecalis) nas faixas dos comprimentos de onda do UV e VIS apresentou picos de absorção em 361 nm e em 377 nm (UV). Já o infravermelho próximo revelou uma baixa absorção pelo microrganismo testado.
Título em inglês
Disinfection of intracanal dentin by ND:YAG, HO:YAG and ER:YAG laser irradiation: an in vitro model
Palavras-chave em inglês
dental therapy
dentinal tubules
disinfection
endodontics
intracanal dentin
Resumo em inglês
SUMMARY Disinfection of intracanal dentin by Nd:YAG, Ho:YAG and Er:YAG laser irradiation: an in vitro model A possible cause for root canal failure is the persistence of bacteria that have colonized dentinal tubules. To reduce this risk and, if possible, to also shorten the time-consuming endodontic therapy, new equipment and materials are constantly being introduced. The aim of the present investigation was to study the effect of disinfection of dentinal tubules by intracanal laser irradiation using an in vitro model. The groups irradiated by various lasers were compared with calcium hydroxide, a material frequently used as intracanal medication between appointments. Freshly extracted, intact bovine incisors were used. The root cementum was removed and the teeth cut to produce 180 standardized specimens. For bacterial colonization, specimens were incubated at 37 o C in test tubes with Tryptic Soy Broth and Enterococcus faecalis, which carried a plasmid that allowed the growth in a selective medium containing chloramphenicol. The specimens were divided in five treatment groups and three control groups. For irradiation, pulsed delivered Ho:YAG laser at 2.1 µm, Nd:YAG laser (1.06 µm), and Er:YAG and Er:YAG laser (2.94µm) with and without air/water coolant, were used. Lasers groups received three different laser settings for treatment: output energy below the physical modification threshold (½ of PMT) for 60 sec, at the PMT for 60 sec and above the PMT (120 sec). Group 5 received a seven-day treatment with calcium hydroxide. As controls, three specimens for each treatment group received sterile water instead of bacteria (negative control), three received iodine potassium-iodide after bacterial exposure (negative control), and three did not receive treatment after bacterial exposure (positive control). The number of bacteria was estimated by counting CFU. In order to evaluate whether the lasers used in the experiment could be absorbed by the bacteria E. faecalis, an UV, VIS and NIR spectra were obtained using a spectrophotometer. Statistical analysis showed the bacterial reduction as follow: Ho:YAG laser > hidróxido de cálcio> Nd:YAG laser > Er:YAG laser with air/water coolant > Er:YAG laser without air/water coolant. There was a significantly higher bacterial reduction in the group irradiated by the Ho:YAG at the PMT (50mJ, 10 Hz, 66 J/cm 2 for 120 sec), followed by Ho:YAG irradiated at 50mJ, 10 Hz, 33 J/cm 2 for 60 sec, and the group that received calcium hydroxide. The latter two groups were not significantly different. The UV and VIS absorbance spectrum presented two absorbance peaks at 361nm and 337nm (UV). The NIR spectrum revealed a very low absorbance by the E. faecalis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseToda.pdf (2.12 Mbytes)
Data de Publicação
2004-02-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.