• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.1999.tde-18032004-080542
Documento
Autor
Nome completo
Eloisa Lorenzo de Azevedo Ghersel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1999
Orientador
Banca examinadora
Pinto, Antonio Carlos Guedes (Presidente)
Ciamponi, Ana Lidia
Miranda Junior, Walter Gomes
Título em português
Influência do modo de armazenamento e do tipo de adesivo na microinfiltração de dentes decíduos restaurados com resina composta
Palavras-chave em português
Dente decíduo restaurado
Odontopediatria
Resumo em português
RESUMO No presente trabalho foi feita uma avaliação, in vitro, da influência do modo de armazenamento e de dois tipos de adesivos dentinários na microinfiltração, em paredes axiais e cervicais de restaurações com resina composta, em segundos molares decíduos. As amostras foram divididos em três grupos de acordo com o tipo de armazenamento, denominados: Desidratado, Hidratado e Congelado. As amostras do grupo Desidratado foram mantidas secas, as do grupo Hidratado foram armazenadas em solução fisiológica em geladeira e as do grupo Congelado foram mantidas no freezer, também imersas em solução fisiológica. A seguir, as amostras receberam dois preparos cavitários do tipo slot vertical, um ocluso-mesial e o outro ocluso-distal. Nas cavidades ocluso-mesiais foi utilizado o sistema adesivo Scotchbond Multi-Uso, enquanto que nas ocluso-distais foi usado o adesivo monocomponente Prime & Bond 2.1, sendo todas restauradas com a resina composta Solitaire. Os grupos foram, então, submetidos à ciclagem térmica, antes de serem imersos em solução de Nitrato de Prata. Para avaliação da penetração do corante na interface dente-restauração, as amostras foram seccionadas primeiro no sentido vestíbulo-lingual, depois incluídas em resina autopolimerizavável para adaptação na máquina de seccionamento para então, receberem um segundo corte, agora no sentido mésio-distal, no centro da restauração. Os valores da microinfiltração nas paredes axiais e cervicais foram mensurados através de um sistema de imagens digitalizadas, apresentados em milímetros (mm) e, a seguir, submetidos a Análise de Variância. Os resultados obtidos demonstraram que o modo de armazenamento não teve influência estatisticamente significante na microinfiltração marginal das restaurações. A microinfiltração na parede cervical foi estatisticamente significante maior que na parede axial, com segurança de 99,9%. Os adesivos utilizados não tiveram influência estatisticamente significante na microinfiltração, nos modos de armazenamento estudados. Porém, houve diferença estatisticamente significante nas amostras do grupo Desidratado, com o adesivo Prime & Bond 2.1, considerando as margens da restauração (axial e cervical.
Título em inglês
"Influence of the manner of storage and kind of adhesive on the microleakage in primary teeth restorated with composite"
Palavras-chave em inglês
Pedodontics
Primary teeth restorated
Resumo em inglês
SUMMARY This study evaluated the in vitro influence of the storage manner and two kinds of dentinal adhesive on the microleakage, in axial and cervical walls of composite restorations, in primary second molars. The samples were divided in three groups, according to the storage manner, and named: Desidratado, Hidratado and Congelado. The samples of the Desidratado group were kept dry, the ones of the Hidratado group were stored into phisiological saline solution under refrigeration, and the ones of the Congelado group were kept into the freezer, also immersed into the phisiological solution. Then, the samples received two vertical slot preparations, one mesio-occlusal and the other disto-occlusal. On the mesio-occlusal cavities, the adhesive system Scotchbond Multi-Uso was used, whereas on the disto-occlusal the monocomponent adhesive Prime & Bond 2.1 were chosen, and all of them were filled with the Solitaire composite. The groups were then thermocicled, before immersion in silver stain solution. In order to evaluate the infiltration of the stain in the tooth-restoration interface, the samples were sectioned, first in the vestibulo-lingual direction, and then included into auto-cure resin to the addaptation onto the secctining machine and receive a second cut in the mesio-distal direction, on the center of the restoration. The microleakage values of the axial and cervical walls were measured by a digitalized image system, presented in milimeters, and submitted to statistical analysis. The obtained results showed that the storage manner has no statistically significant influence on the marginal microleakage of the restorations, however, the microleakage of the cervical wall was significantly greater than of the axial wall, with 99,9% certainty. The used adhesive systems have not shown significant influence on the microleakage, in the studied storage manners. However, there was a statistically difference in the Desidratado group samples, with the Prime & Bond 2.1 adhesive, taking in count the margins of the restoration (axial and cervical).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.PDF (369.84 Kbytes)
Data de Publicação
2004-07-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.