• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Capella Rugno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Carlo, Marysia Mara Rodrigues do Prado de (Presidente)
Lima, Nereida Kilza da Costa
Santos, Claudia Benedita dos
Toyoda, Cristina Yoshie
Título em português
Validação da versão adaptada para o português do Brasil da Palliative care Outcome Scale (POS)
Palavras-chave em português
Cuidados paliativos
Qualidade de vida
Validação de instrumento
Resumo em português
Os Cuidados Paliativos (CPs) são imprescindíveis para o tratamento integral e humanizado de pessoas com doenças crônico-degenerativas potencialmente fatais. As avaliações, além de direcionarem a prática clínica dos profissionais, também revelam o impacto da doença no cotidiano dos pacientes; as avaliações de Qualidade de Vida (QV) tornam-se necessárias no contexto dos CPs e podem ser feitas por meio da utilização de instrumentos de medidas de construtos que sejam válidos e confiáveis. A escala Palliative care Outcome Scale (POS), desenvolvida na Inglaterra e amplamente difundida na literatura internacional, mostrou-se válida e confiável para avaliar a QV de pacientes em CPs. Logo, o objetivo deste estudo foi validar, para o português do Brasil, a versão self (destinada ao paciente) da POS (a POS-Br). Trata-se de um estudo metodológico, do tipo transversal, de caráter quantitativo e descritivo, com pacientes oncológicos em CPs. Foram realizadas as etapas de adaptação cultural, validação semântica, teste piloto e etapa de campo. O cenário de estudo foi um hospital público, universitário, de elevada complexidade, localizado no interior do Estado de São Paulo. A coleta de dados contou com 21 participantes no pré-teste, 50 participantes no teste piloto e 200 participantes na etapa de campo. Foram aplicados os instrumentos: POS-Br (versão self adaptada), questionário de caracterização clínica e sociodemográfica e o European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnarie Core 30 (EORTC QLQ-C30); além desses, foram aplicados também questionários de validação semântica e de avaliação geral da POS-Br (pré-teste). A fidedignidade foi avaliada por meio da consistência interna da escala total (alfa de Cronbach); a estrutura fatorial da escala foi verificada pela Análise Fatorial Confirmatória (AFC); e a validade de construto foi avaliada através da validade convergente (assumindo correlações entre a POS-Br e o EORTC QLQ-C30). Durante a validação semântica (pré-teste), podem-se perceber a aceitação e a compreensão dos pacientes acerca da POS-Br. Todos os pacientes consideraram os itens da POS-Br relevantes para a sua situação/condição clínica. A fidedignidade da escala foi comprovada pelo alto grau de consistência interna, com valor do coeficiente alfa de Cronbach de 0,82. A escala POS-Br manteve sua estrutura fatorial de dois fatores, nomeados fator 1 -POS-Br - Psicológico? e fator 2 -POS-Br - Atendimentos nos CPs?, com valores de RMSEA = 0,072, CFI = 0,992 e TLI = 0,987. Em relação à validade de construto, foi observada validade convergente adequada (correlações superiores a 0,4) para o fator 1 e o domínio -funcionamento emocional?, fator 1 e os sintomas -fadiga? e -dor?, o fator 2 e os domínios -funcionamento social? e -desempenho de papel?. O modelo de risco proporcional de Cox mostrou que, a cada ponto obtido na escala POS-Br, o risco de morte aumentou em 12,6%. Os resultados encontrados apontam que a POS-Br é um instrumento válido e fidedigno que poderá ser incluído na prática clínica e nas pesquisas com pacientes em CPs
Título em inglês
Validation of the adapted brazilian portuguese version of Palliative care Outcome Scale (POS)
Palavras-chave em inglês
Instrument validation
Palliative care
Quality of life
Resumo em inglês
Palliative Care (PC) is essential for the comprehensive and humanized treatment of people with potentially fatal chronic-degenerative diseases. The evaluations, besides directing the clinical practice of the professionals, also reveal the impact of the disease in the daily life of the patients; Quality of life (QoL) assessments are necessary in the context of PC, and they can be made through the use of valid and reliable construct measurement instruments. The Palliative care Outcome Scale, developed in England and widely disseminated in the international literature, proved to be valid and reliable for assessing the QoL of patients in PC.Therefore, the purpose of this study was to validate, for the Portuguese of Brazil, the self version (intended for patient) of the POS (the POS-Br). This is a validation study of scale, cross-sectional, quantitative and descriptive, with oncology patients in PC. The cultural adaptation, semantic validation, pilot study and the field phase were undertaken. The study setting is a public, tertiary university hospital care in the state of São Paulo. Data collection included 21 participants in the pre-test, 50 participants in the pilot test and 220 participants in the field phase. The following instruments applied was: POS-Br (revised), clinical and sociodemographic characteristics questionnaire and the European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnarie Core 30 (EORTC QLQ-C30); apart from these questionnaires, the semantic validation and general evaluation of POS-Br (pre-test) were also applied. Reliability was assessed by the internal consistency of the full scale (Cronbach's alpha); the factorial structure of the scale was verified by Factorial Confirmatory Analysis (AFC); and construct validity was assessed by convergent validity (assuming correlations between the POS-Br and the EORTC QLQ-C30). During the semantic validation (pre-test), the patient's acceptance and understanding of the POS-Br. 100% of the patients considered POS-Br items relevant to their clinical situation / condition. The reliability of the scale was evidenced by the high degree of internal consistency, with Cronbach's alpha coefficient value of 0.82. The POS-Br scale maintained its factorial structure of two factors, named factor 1 "POS-Br - Psychological" and factor 2 "POS-Br - Attendance in PC", with RMSEA values = 0,072, CFI = 0,992 and TLI = 0,997. Regarding construct validity, adequate convergent validity (correlations bigger than 0.4) for factor 1 and the "emotional functioning" domain, factor 1, and "fatigue" and "pain" symptoms, factor 2 and "Social functioning" and "paper performance" domains. The Cox proportional hazards model showed that at each point obtained on the POS-Br scale the risk of death increased by 12.6%. The results point to validity and reliability of the POS-Br, an instrument that can be included in clinical practice and research with patients in PC
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.