• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2006.tde-17082006-164706
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Vieira Pallos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Rosane Pilot Pessa (Presidente)
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Santos, Jose Ernesto dos
Título em português
"Estado nutricional e consumo alimentar de indivíduos de diferentes áreas socioeconômicas de Ribeirão Preto: comparação entre 1991/93 e 2001/03"
Palavras-chave em português
consumo de alimentos
estado nutricional
fatores socioeconômicos
hábitos alimentares
Resumo em português
Os estudos sobre os hábitos e comportamentos alimentares da sociedade são importantes para auxiliar na compreensão da relação que se estabelece entre as práticas alimentares e o surgimento de doenças na população. Desde meados do século XX, o Brasil vem apresentando mudanças no padrão de morbi-mortalidade de sua população, ou seja, ao mesmo tempo em que indivíduos de áreas economicamente mais carentes sofrem com o problema da desnutrição, outra grande parcela populacional convive com doenças degenerativas ou crônico não-transmissíveis. Esse fenômeno, chamado de transição nutricional, surgiu primeiramente nos países desenvolvidos e atualmente atinge os países em desenvolvimento de forma mais acelerada. Diante desta realidade, este trabalho teve por objetivo comparar o estado nutricional e o consumo alimentar de 575 indivíduos adultos moradores de quatro bairros da cidade de Ribeirão Preto – SP, com características socioeconômicas distintas e em dois momentos diferentes, 1991/93 e 2001/03. Para avaliação do estado nutricional foi realizado o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), no qual os indivíduos foram pesados e medidos e classificados segundo os padrões da Organização Mundial de Saúde. As informações sobre o consumo alimentar foram obtidas pelo método do recordatório de 24 horas e a ingestão de calorias, carboidratos, proteínas, gorduras totais e suas frações, colesterol e fibras foi calculada com auxílio de software nutricional. Também, analisou-se a qualidade da alimentação dos indivíduos pela avaliação do número de porções alimentares consumidas, segundo os oito grupos de alimentos da Pirâmide Alimentar Brasileira. Os dados foram transferidos para a planilha do SPSS (Statistical Package for Social Sciences) onde os cálculos estatísticos foram realizados (análise de variância - ANOVA, teste de Bonferroni e teste-t). Como resultados houve diminuição do consumo de alimentos do grupo de pães e cereais e aumento do consumo de carnes e ovos, açúcar e alimentos ricos em gorduras saturadas e colesterol. O consumo de frutas, verduras, hortaliças e fibras aumentou de 1991/93 para 2001/03, entretanto a ingestão permaneceu bem abaixo dos níveis recomendados. Refrigerantes e produtos prontos industrializados também cresceram muito no período. Notou-se ainda que os moradores do bairro com menor renda familiar média tiveram aumento significativo do IMC juntamente com elevação do consumo de gorduras totais e saturadas e do número de porções de carnes e ovos. Já os habitantes do bairro de maior renda familiar média diminuíram o consumo de gorduras totais e saturadas e mantiveram a ingestão adequada do número de porções de carnes e ovos. Esse paradoxo que o país enfrenta tem despertado interesse de vários segmentos na busca de soluções, cujos resultados serão promissores se envolverem não só as ciências nutricionais, mas outras áreas como a economia, a sociologia, a administração e a psicologia, associado ao trabalho de conscientização do papel dos atores sociais (pais, educadores, profissionais da saúde, governantes) responsáveis pela reversão deste quadro tão complexo.
Título em inglês
"Nutritional state and food consumption in adults of different socioeconomical areas in Ribeirão Preto, SP, Brazil: a comparison between 1991/93 and 2001/03. 2006"
Palavras-chave em inglês
food consumption
food habits
nutritional status
socioeconomic factors
Resumo em inglês
The studies about habits and eating behaviors in society are important to help in the understanding the relation that is established between food practices and the appearance of illnesses in the population. Brazil has been presenting changes in patterns of morbidmortality in its population since the middle of the 20th. Century, i.e., since people belonging to low income classes suffer from underfeeding, people belonging to other social classes present degenerative illnesses or chronic non-transmitted illnesses. This phenomenon called nutritional transition first appeared in developed countries and now it also affects developing countries in an accelerated way. Considering this fact, this research aims at comparing the nutritional state and food consumption in 575 adults living in four different neighborhoods in Ribeirão Preto, SP in Brazil. They belong to distinct socioeconomical classes and the research focused two different periods: 1991/93 and 2001/03. To evaluate the nutritional state, a calculation of the Body Mass Index (IMC) was made, following the World Health Organization patterns, in which people are weighed and measured accordingly. Information about eating habits were made through the 24 hours remembering method and the ingestion of calories, carbohydrates, proteins, total fat and its fractions, cholesterol and fibers were calculated using a nutritional software. It was also analyzed the quality of feeding, considering the evaluation of the number of food portions consumed, according to the eight groups of food items, in the Brazilian Feeding Pyramid. The data were transferred to spreadsheets of Statistical Package for Social Sciences (SPSS) where the statistical calculations were made (variance analysis – ANOVA, Bonferroni Test and Test-t). As a result there was a decrease in cereals and bread group’s consumption and an increase in the consumption of meat, eggs, sugar and food rich in saturated fat and cholesterol. The consumption of fruits, vegetables and fibers increased from 1991/93 to 2001/03, but the ingestion remained under the recommended levels. The use of soft drinks or sodas and industrialized products such as ready-made dishes also increased greatly. It was verified that in the inhabitants of the neighborhood with lower familiar income that they had an increase in the Body Mass Index which occurred at the same time with the consumption of total fats and saturated fats and the number of portions of meat and eggs. By the other side, the inhabitants of the neighborhood with higher familiar income reduced the consumption of total fats and saturated fats and kept the adequate ingestion of portions of meat and eggs. This paradox that our country faces has called the interest of may society sectors, aiming at solutions, which will be successful if they get involved not only the nutritional sciences, as well as other areas like economics, sociology, administration and psychology, associated to a work of awareness from social actors like parents, teachers, health professionals and government to revert such complex situation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-08-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.