• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2012.tde-15012013-100322
Documento
Autor
Nome completo
Fabiane Cristina Santos de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Lucila Castanheira (Presidente)
Dupas, Giselle
Zago, Marcia Maria Fontao
Título em português
Os sentidos do cuidado espiritual atribuídos pelas enfermeiras na oncologia pediátrica
Palavras-chave em português
Adolescente
Criança
Cuidados de enfermagem
Cultura
Espiritualidade
Neoplasias
Religião
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo analisar os sentidos do cuidado espiritual atribuídos pelas enfermeiras na oncologia pediátrica, por meio da análise etnográfica interpretativa. Apoiou-se no referencial teórico da antropologia interpretativa de Clifford Geertz. Foi uma pesquisa com abordagem metodológica qualitativa, realizada em um hospital-escola, situado no interior paulista e referência para atendimento oncológico infanto-juvenil. Participaram do estudo nove enfermeiras que atuavam no setor de oncopediatria. Após a aprovação do estudo por um Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos, os dados foram coletados por meio de observação participante e entrevista semiestruturada audiogravadas, complementadas pelo diário de campo, entre julho de 2011 e abril de 2012. Os dados foram analisados, seguindo-se os pressupostos da análise temática indutiva. Foram identificados códigos, os quais, posteriormente, serviram de guia para as unidades de sentidos. Da análise realizada, a partir dos textos produzidos, emergiram três unidades de sentidos: do conhecimento ao desafio para a prática clínica; agindo no momento certo: o cuidado espiritual no cotidiano da enfermeira na oncologia pediátrica; o cuidado em dose dupla: benefícios e superação. A primeira unidade de sentido, do conhecimento ao desafio para a prática clínica, revelou as tentativas das enfermeiras para expressar o conhecimento sobre o cuidado espiritual na oncologia pediátrica. A subjetividade e a complexidade, que são próprias desse cuidado, foram lembradas pelas enfermeiras. O cuidado espiritual na oncologia pediátrica apresentou-se articulado e indissociável da religião, da fé e da espiritualidade e difícil de ser identificado em suas particularidades, por não possuir fronteiras claras que delimitam o seu alcance. Esse cuidado, na visão das enfermeiras, não apresenta uma definição única; ele foi valorizado pelas informantes com influência da cultura do câncer, a partir de dor e sofrimento. A segunda unidade de sentido, discorreu sobre a necessidade de as enfermeiras conhecerem elementos culturais que são valorizados e que norteiam o pensar e o agir dos familiares, de modo a orientarem o cuidado espiritual. As participantes preocuparam-se também com o cuidar de si e com o fortalecimento de suas crenças para melhor compreensão do seu trabalho na oncologia pediátrica. Esse tema apresenta, também, como o cuidado espiritual é oferecido pelas enfermeiras, identificando situações do seu cotidiano que indicam o momento em que o cuidado espiritual deve ser oferecido. A terceira unidade versa sobre o benefício mútuo de prestar o cuidado espiritual. Ao mesmo tempo em que as enfermeiras atendem às necessidades espirituais da sua clientela, elas se confortam por meio do apoio promovido por esse cuidado. Para concretizar o cuidado espiritual, as enfermeiras superam a insegurança, a falta de habilidades e o sofrimento inerente ao câncer. Finalizando, o estudo possibilitou apreender que os sentidos do cuidado espiritual atribuídos pelas enfermeiras na oncologia pediátrica mostram que esse cuidado é realizado de forma assistemática e não prescritiva, e que é oferecido em situações eleitas e valorizadas socialmente pelo grupo somente a uma parcela da população atendida na oncologia pediátrica. Esse conhecimento demonstra o esforço das enfermeiras para incorporar o cuidado espiritual na assistência de enfermagem, valorizando o cuidado integral.
Título em inglês
Meanings of spiritual care given by nurses in pediatric oncology
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Child
Culture
Neoplasms
Nursing care
Religion
Spirituality
Resumo em inglês
This qualitative study aimed to analyze the meanings of spiritual care given by nurses in pediatric oncology, through interpretive ethnographic analysis. Clifford Geertz's interpretive anthropology was used as theoretical framework. The research was conducted in a teaching hospital which is reference to cancer care for children and adolescents, located in the interior of the state of São Paulo. Participants were nine nurses who worked in the oncopediatrics ward. After the approval of the study by the Committee on Research Ethics on Human Beings, data were collected through participant observation and audio taped semi-structured interviews, supplemented by field diary, between July 2011 and April 2012. Data were analyzed using inductive thematic analysis. Codes were identified and subsequently served as a guide for the units of meanings. Three units of meanings emerged from the analysis of the texts produced: from knowledge to the challenge for clinical practice; acting at the right time: spiritual care in the daily life of nurses in pediatric oncology; double care: benefits and overcoming. From knowledge to the challenge for clinical practice revealed attempts of nurses to express knowledge about spiritual care in pediatric oncology. Subjectivity and complexity, which are characteristic of this care, were reported by nurses. Spiritual care in pediatric oncology was presented as articulated and inseparable from religion, faith and spirituality and difficult to be identified in its peculiarities, as there are no clear boundaries defining its range. This care, according to nurses, does not have a single definition; it was valued by participants due to the influence of the culture of cancer as pain and suffering. The second unit of meaning addressed the need for nurses to know cultural elements that are valued and that guide family's thinking and acting, as to guide spiritual care. Participants were also concerned about taking care of themselves and strengthening their beliefs for a better understanding of their work in pediatric oncology. This theme also presents how spiritual care is offered by nurses, identifying situations of everyday life that indicate the moment in which spiritual care should be offered. The third unit deals with the mutual benefit of providing spiritual care. At the same time that nurses meet their clientele's spiritual needs, they comfort themselves through the support given by this care. In order to provide spiritual care, nurses overcome insecurity, lack of skills and the suffering inherent to cancer. The study made it possible to understand that the senses of spiritual care given by nurses in pediatric oncology show that this care is provided in an unsystematic and non-prescriptive way, and is offered in situations elected and socially valued by the group to only a portion of the population who receives care in pediatric oncology. This knowledge demonstrates the efforts of nurses to incorporate spiritual care in nursing care, enhancing comprehensive care.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.