• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2015.tde-09102015-152233
Documento
Autor
Nome completo
Maria Fernanda Simiele Beck
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Villa, Tereza Cristina Scatena (Presidente)
Brunello, Maria Eugenia Firmino
Monroe, Aline Aparecida
Título em português
Oferta de ações e integração da assistência no tratamento da tuberculose: análise a partir de instrumentos de registro
Palavras-chave em português
Avaliação de serviços de saúde
Serviços de saúde
Sistema de informação
Tratamento
Tuberculose
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo analisar a integração da assistência prestada aos doentes de tuberculose (TB) a partir de instrumentos de registro em Ribeirão Preto-SP. Estudo exploratório com abordagem quantitativa. A população do estudo constituiu-se de portadores de TB notificados e residentes no município que finalizaram o tratamento entre 2012 e 2013, exceto os pacientes pertencentes ao sistema prisional, transferidos ou que tiveram mudança de diagnóstico. A pesquisa foi realizada por meio da coleta de dados secundários em 4 fontes: no sistema de notificação estadual (TB-WEB) para identificação dos doentes de TB; no prontuário clínico dos doentes selecionados, na ficha de acompanhamento do tratamento supervisionado (ficha amarela) e no livro registro de pacientes e acompanhamento de tratamento dos casos de tuberculose (livro verde), que permitiu acesso aos registros referentes às informações clínicas, resultados de exames e situação de encerramento. As variáveis selecionadas foram agrupadas de acordo com as dimensões de elenco de serviços e coordenação da assistência. Os dados foram analisados por meio de técnicas de estatística descritiva. Os resultados mostraram que, dentre os serviços ofertados, 72,5% dos doentes passaram por 5 ou mais consultas médicas, enquanto 9,2% tiveram de 1 a 2 consultas com o enfermeiro. Os registros das orientações de retorno às consultas realizada pela equipe médica (96,3%) e de enfermagem (84,4%) foi a que prevaleceu nos prontuários. O procedimento mais realizado pelo médico foi a evolução clínica (97,2%) e pela equipe de enfermagem foi a pré e pós consulta (69,7%). Segundo dados do prontuário e da ficha amarela, 75,2% receberam tratamento supervisionado e o predomínio da supervisão foi no domicílio (57,8%). A baciloscopia de escarro foi realizada em 89,0% dos doentes e o exame Anti-HIV em 69,7% dos casos. A cesta básica foi ofertada a 23,8% e 18,3% dos doentes receberam atendimento com assistente social. Em 71,3% dos casos não houve registros sobre o controle de comunicantes. Com relação ao acompanhamento dos casos, 29,4% apresentaram faltas em consultas agendadas e a conduta que prevaleceu para estas situações foi a visita domiciliar (10,1%). Com relação à utilização de outras unidades de saúde, 10,1 % dos doentes foram encaminhados para outros serviços pela unidade que realizou o tratamento e os demais atendimentos ocorreram sem que houvesse encaminhamentos (24,8%). A análise dos prontuários, Livro Verde e Ficha Amarela revelou um baixo número de registros e inúmeras lacunas no seu preenchimento tanto com relação ao acompanhamento dos casos, bem como das ações ofertadas pelos serviços de saúde no decorrer do tratamento. Tal fato dificulta a integração e continuidade do cuidado prestado e pode prejudicar a verificação da proporção real de serviços que foram ofertados e utilizados pelos doentes. Deste modo, verifica-se a necessidade do adequado preenchimento dos instrumentos a fim de facilitar a elaboração de estratégias de planejamento da assistência por parte da coordenação dos programas. O cuidado integral centrado no usuário e uma adequada articulação dos serviços de saúde podem melhorar o atendimento prestado aos doentes de TB
Título em inglês
Offering and integration of care in the treatment of tuberculosis: analysis from recording instruments
Palavras-chave em inglês
Health services
Health services evaluation
Information system
Treatment
Tuberculosis
Resumo em inglês
This study aimed to analyze the integration of assistance to tuberculosis patients (TB) from recording instruments in Ribeirão Preto. Exploratory study with a quantitative approach. The study population consisted of TB patients notified and living in the city who completed treatment between 2012 and 2013, excluding patients in the prison system, transferred or had their diagnoses changed. The survey was conducted by collecting secondary data sources in 4: in the state reporting system (TBWEB) for identification of TB patients; in the clinical records of patients selected in the covering sheet of supervised treatment (yellow plug) and in the book registry of patients and follow-up treatment of tuberculosis cases (Green Paper), which allowed access to records related to medical information, test results and foreclosure situation. The selected variables were grouped according to the cast of dimensions of services and care coordination. Data were analyzed using descriptive statistics. The results showed that among the services offered, 72.5% of patients underwent five or more medical visits, while only 9.2% had 1-2 consultations with the nurse. The return guidance to consultations held by the medical staff (96.3%) and nursing (84.4%) was the one that prevailed. The procedure most often performed by the physician was the clinical outcome (97.2%) and nursing staff was the pre and post consultation (69.7%). According to data from medical records and the yellow plug, 75.2% received supervised treatment and the predominance of supervision was at home. Sputum smear microscopy was performed in 89.0% of patients and the Anti-HIV test in 69.7% of cases. The basket was offered to 23.8% and 18.3% of patients received care with social worker. In 71.3% of cases there were no reports on the control contacts. Regarding the monitoring of cases, 29.4% had faults in scheduled appointments and conduct that prevailed for these situations was the home visit (10.1%). Only 10.1% of patients were referred to other services by the unit that carried out the treatment and other care occurred without any referrals (24.8%). The analysis of medical records, Green and Yellow Sheet revealed a low number of records and numerous gaps in their fulfillment both in relation to the monitoring of cases, as well as the shares offered by health services during treatment. This makes the integration and continuity of care provided and impairs verification of the actual proportion of services that were offered and used by patients. Thus, there is a need for adequate filling of the instruments in order to facilitate the development of planning strategies of assistance from the coordination of programs. The full user-centered care and an appropriate coordination of health services can improve the care provided to TB patients
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.