• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2009.tde-08012010-125635
Documento
Autor
Nome completo
Eliana Peres Rocha Carvalho Leite
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Clapis, Maria Jose (Presidente)
Dotto, Leila Maria Geromel
Mamede, Marli Villela
Nakano, Ana Marcia Spano
Narchi, Nadia Zanon
Título em português
A participação dos profissionais de enfermagem na assistência às parturientes no município de Alfenas - MG
Palavras-chave em português
Atenção Qualificada
Competência Profissional
Enfermagem Obstétrica
Equipe de Enfermagem
Parto
Resumo em português
A morbi-mortalidade materna é considerada um problema mundial e representa um desafio à Saúde Pública. O aumento progressivo nos índices de cesarianas tem produzido impactos negativos na qualidade da assistência obstétrica. A atenção qualificada às parturientes é de fundamental importância para a redução desses índices e para a promoção da maternidade segura. Este estudo buscou conhecer a realidade da assistência prestada pelos profissionais de enfermagem às parturientes, no município de Alfenas - MG. Objetivos: Caracterizar os profissionais que compõem a equipe de enfermagem que atuam no atendimento às parturientes e identificar as ações desenvolvidas por eles na prática, correlacionando-as com as competências essenciais ao exercício básico da obstetrícia. Metodologia: Estudo descritivo de corte transversal, de abordagem quantitativa, realizado em duas maternidades. A população estudada foi composta por 24 profissionais de enfermagem (10 enfermeiros, cinco técnicas em enfermagem e nove auxiliares de enfermagem). A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista e observação sistemática, não participante, das ações desenvolvidas pela equipe de enfermagem durante a assistência obstétrica. Foram observadas 38 admissões de parturientes, 38 mulheres em trabalho de parto, 25 partos, 25 mulheres em pós-parto imediato e 25 recepções de recém-nascidos. A estatística descritiva e o teste exato de Fisher foram utilizados para análise das variáveis. Resultados: Os profissionais de enfermagem que prestam assistência às parturientes nas maternidades estudadas são em sua maioria (58,3%) de nível médio, predominantemente do sexo feminino (91,7%) com idade média de 38,25 anos; 54,2% são casadas e 70,8% têm um ou mais filhos; a carga horária média semanal de trabalho é de 49,17 horas sendo que 25% trabalham em dois empregos; 87,5% dos profissionais não participaram de nenhum evento científico na área nos últimos cinco anos; 58,3% dos profissionais estão formados há mais de cinco anos, sendo que, destes, 71,4% são profissionais de enfermagem de nível médio os quais possuem maior tempo de trabalho em maternidade. Profissionais de nível médio que prestam assistência às mulheres durante o trabalho de parto desenvolvendo atividades consideradas de maior complexidade e realizam o parto na ausência do médico, receberam treinamento informal na própria maternidade durante a jornada de trabalho e não são considerados qualificados para esse tipo de atendimento. Os enfermeiros atuam na supervisão e gerenciamento da assistência de enfermagem. Muitas das competências essenciais em obstetrícia, preconizadas pela ICM, são desenvolvidas de forma incompleta, com baixa frequência ou não são desenvolvidas. Práticas obstétricas baseadas em evidências científicas, recomendadas pela OMS, são adotadas nas maternidades; outras, não recomendadas, ainda são utilizadas. Conclusão: De acordo com critérios e requisitos estabelecidos internacionalmente sobre atenção obstétrica qualificada, a realidade apresenta carência de profissionais de enfermagem qualificados para o atendimento às parturientes. O modelo de atenção materna não prioriza a qualificação da equipe de enfermagem e apresenta formas diferentes com relação à divisão do trabalho. Muitas das competências essenciais em obstetrícia não estão sendo desempenhadas. O estudo revela a necessidade de qualificação dos profissionais para executar um atendimento condizente com as metas estabelecidas pela Iniciativa Global por uma Maternidade Sem Risco.
Título em inglês
The nursing professionals' participation in the attendance to the parturients in the municipal district of Alfenas - MG.
Palavras-chave em inglês
Childbirth
Nursing Team
Obstetric Nursing
Professional Competence
Qualified Attention
Resumo em inglês
The maternal morbidity mortality is considered a world problem and it represents a challenge to the Public Health. The progressive increase in the indexes of Cesarean has been producing negative impacts in the quality of the obstetric attendance. The qualified attentions to the parturients are of fundamental importance for the reduction of those indexes and for the promotion of the safe maternity. This study looked for knowing the reality of the attendance rendered by the nursing professionals to the parturients, in the municipal district of Alfenas - MG. Objective: To characterize the professionals that compose the nursing team that act in the service to the parturients and to identify the actions developed by them in practice, correlating them with the essential competences to the basic exercise of the obstetrics. Methodology: Descriptive study of traverse cut, of quantitative approach, accomplished at two maternities. The studied population was composed by 24 nursing professionals (10 nurses, five techniques in nursing and nine auxiliaries nursing). The collection of data was accomplished through interview and systematic observation, no participant, of the actions developed by the nursing team during the obstetric attendance. Were observed 38 admissions of parturients, 38 women in stage of labor, 25 childbirths, and 25 women in immediate postpartum and 25 receptions of newborn. The descriptive statistics and the exact test of Fisher were used for analysis of the variables. Results: The nursing professionals that render attendance to the parturients in the studied maternities are in his/her majority (58,3%) of medium level, predominantly female (91,7%) with medium age 38,25 years old; 54,2% are married and 70,8% have one or more children; the medium workload of work weekly is of 49,17 hours, and 25% of workers work in two jobs; 87,5% of the professionals did not participate in any scientific event in the area in the last five years; 58,3% of the professionals are formed more than five years, and, of these, 71,4% are professional of nursing of medium level which possess larger time of work in maternity. Professionals of medium level that render attendance to the women during the labor stage developing activities considered of larger complexity and they accomplish the childbirth in the doctor's absence, they received informal training in the own maternity during the work day and they are not considered qualified for that kind of service. The nurses act in the supervision and administration of the nursing attendance. Many of the essential competences in obstetrics, approved by ICM, are developed in an incomplete way, with low frequency or they are not developed. Obstetric practices based on scientific evidences, recommended by WHO, are adopted at the maternities; other, no recommended, they are not used yet. Conclusion: In agreement with criteria and requirements established internationally about attention obstetric qualified, the reality presents lack of professionals of nursing qualified for the service to the parturients. The model of maternal attention does not prioritize the qualification of the nursing team and it presents different forms regarding of the division of the work. Many of the essential competences in obstetrics are not being carried out. The study reveals the need of the professionals' qualification to execute an suitable service with the established goals for the Global Initiative for a Maternity Without Risk.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.