• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2018.tde-31072018-104428
Documento
Autor
Nome completo
Graziela Caldana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Gabriel, Carmen Silvia (Presidente)
Bernardes, Andrea
Merlo, Edgard Monforte
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Spiri, Wilza Carla
Título em português
Adaptação transcultural e validação do questioná¡rio Quality Improvement Implementation Survey e subescalas do Preparation of Health Services for Accreditation
Palavras-chave em português
Acreditação; Avaliação de resultados (cuidados de saúde); Estudos de validação; Garantia da qualidade dos cuidados de saúde; Pesquisa metodológica em
Resumo em português
Na perspectiva de contribuir para a melhoria da qualidade, os serviços de saúde precisam desenvolver e aprimorar seus processos internos para melhoria de seus resultados assistenciais. A adoção de programas para a melhoria contínua da qualidade, como a acreditação, é uma maneira de avaliar se esses processos promovem, de fato, a segurança e a qualidade do atendimento. Este estudo, de delineamento metodológico, objetivou adaptar e validar, para uso no Brasil, instrumentos que possibilitem mensurar aspectos destes programas de melhoria da qualidade. Para tanto optou-se pelo questionário Quality Improvement Implementation Survey II (QIIS) e pelas subescalas do Preparation of Health Services for Accreditation (PHSA), analisando as suas propriedades psicométricas para profissionais que atuam nas áreas assistenciais, administrativas e de apoio de hospitais acreditados. O QIIS é divido em duas seções, denominadas A e B. A primeira mensura e classifica o tipo de cultura na qual se enquadra o hospital; as respostas são obtidas em escores entre 0 e 100 pontos e integra cinco subescalas e vinte itens analisados em quatro categorias: Cultura de Grupo; de Desenvolvimento; Hierárquica e Racional. A seção B destaca as ações do hospital para a melhoria da qualidade; apresenta sete subescalas com cinquenta e oito itens: Liderança, Informação e Análise, Planejamento Estratégico da Qualidade, Utilização de Recursos Humanos, Gestão da Qualidade, Resultados da Qualidade e Satisfação do Cliente. As subescalas denominadas Acreditação e Benefício da Acreditação foram adotadas do PHSA. A primeira subescala possui quatro itens e a segunda, oito. Tanto para a seção B do QIIS e subescalas do PHSA, as respostas foram medidas por meio de escalas do tipo Likert. O delineamento metodológico seguiu os seguintes passos: tradução e síntese das traduções, avaliação por comitê de especialistas, retrotradução, pré-teste e análise das propriedades psicométricas. Os dados foram coletados em sete hospitais 8 acreditados, no período de junho de 2016 a agosto de 2017. Participaram do estudo 581 profissionais. A validade de face e conteúdo dos instrumentos foi avaliada pelo comitê de especialistas, tradutores, respondentes do pré-teste e pelas pesquisadoras que conduziram este estudo. Quanto à análise das propriedades psicométricas, realizou-se a Análise Fatorial Exploratória e Análise Fatorial Confirmatória. Em termos de resultados, o delineamento do perfil da amostra apresentou-se de maioria feminino (68,2%), com idade média de 35,4 anos e cerca de 8 anos de atuação nos hospitais, sendo que a maioria das respostas eram de sujeitos que atuavam em hospitais com fins lucrativos (66,4%), 19% de respostas foram de hospitais públicos e 14,2% de filantrópicos. Após ajustes do modelo, a seção A da versão final do QIIS passou a ter quatro subescalas e treze itens; já a seção B, o mesmo número de subescalas, porém com quarenta e um itens. Quanto às subescalas do PHSA, houve mudança apenas na segunda (Benefício da Acreditação), com a exclusão de dois itens. Com relação à confiabilidade, obteve-se valor adequado para a consistência interna das seções A e B da versão adaptada do QIIS e subescalas do PHSA, tendo os Alphas de Cronbach variando de 0,64 a 0,94; exceto na categoria "Cultura Racional", que não apresentou medidas de ajustes adequadas (Alpha 0,53). Diante dos resultados, conclui-se que, apenas na categoria "Cultura Racional" não houve medidas adequadas para a sua aplicabilidade. A versão adaptada do QIIS e escalas do PHSA atenderam aos critérios de validade e confiabilidade na amostra estudada. Acredita-se que a utilização possibilitará um diagnóstico situacional dos hospitais brasileiros que adotaram a acreditação como estratégia para a melhoria contínua da qualidade
Título em inglês
Transcultural Adaptation and Validation of the Quality Improvement Implementation Survey II and the Scales of the Preparation of Health Services for Accreditation
Palavras-chave em inglês
Accreditation; Methodological research in nursing; Quality assurance of health care; Results evaluation (health care); Validation studies
Resumo em inglês
In order to contribute to the improvement of the quality of health services need to develop and improve their internal processes to improve their care results.. The adoption of programs for continuous quality improvement, such as accreditation, is one way to assess whether these processes actually promote safety and quality of care. The purpose of this study was to adapt and validate the Quality Improvement Implementation Survey II (QIIS) and subscales of the Preparation of Health Services for Accreditation (PHSA) for use in Brazil, as well as to analyze its psychometric properties for professionals working in care areas , administrative and support services of accredited hospitals. The QIIS is divided into two sections, named A and B. The first measures and classifies the type of culture in which the hospital fits; the answers are obtained in scores between zero and 100 points and integrates five subscales and twenty items analyzed in four categories: Group Culture; Hierarchical and Rational; of Development. Section B highlights the hospital's actions to improve quality; presents seven subscales with fifty-eight items: Leadership, Information and Analysis, Quality Strategic Planning, Use of Human Resources, Quality Management, Quality Results and Customer Satisfaction. The Accreditation and Accreditation Benefit subscales were adopted from the PHSA, used to measure the results of the implementation of an accreditation program under the nurses' perspective. The first subscale has fourth items and the second, eight. For both section B of QIIS and PHSA, responses were measured using the Likert scale. The methodological design followed the following steps: translation and synthesis of translations, evaluation by expert committee, back-translation, pre-test and analysis of psychometric properties. Data were collected from seven accredited hospitals from June 2016 to August 2017. A total of 581 professionals participated in the study. The face and content validation of the instruments was evaluated by the committee of experts, translators and researchers who conducted this study. Regarding the analysis of the psychometric 10 properties, the Exploratory Factor Analysis and Confirmatory Factor Analysis were performed. In terms of results, the outline of the sample profile was female (68.2%), with an average age of 35.4 years and and about 8 years old in hospitals, with the majority of responses being from subjects who worked in for-profit hospitals (66.4%), 19% from public hospital responses and 14.2% from philanthropists. After adjustments of the model, section A of the final version of QIIS, now has four subscales (thirteen items); already section B, the same number of subscales, but with forty-one items. As for the subscales of the PHSA, there was change only in the second subscale (Benefit of Accreditation), with the exclusion of two items. Regarding reliability, an adequate value for the internal consistency of section A and B were obtained, of the adapted version of the QIIS and subscales of the PHSA with the alphabets of Cronbach varying from 0.64 to 0.94; except in the "Rational Culture" category, which did not present adequate adjustment measures (Alpha 0.53). In the light of the results, it is concluded that, only in the category "Rational Culture" there were no adequate measures for its applicability. The adapted version of the QIIS and PHSA scales met the criteria of validity and reliability in the sample studied. It is believed that the use will enable a situational diagnosis of Brazilian hospitals that have adopted accreditation as a strategy for the continuous improvement of quality
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GRAZIELACALDANA.pdf (4.58 Mbytes)
Data de Publicação
2018-08-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.