• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2018.tde-29112017-194112
Documento
Autor
Nome completo
Nélida Beatriz Caldas dos Reis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Gabriel, Carmen Silvia (Presidente)
Leite, Adriana Moraes
Martins, Quenia Camille Soares
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Título em português
Adaptação cultural da ferramenta Health Communication Assessment Tool
Palavras-chave em português
Comunicação
Estudantes de enfermagem
Estudos de validação
Simulação
Resumo em português
A simulação clínica tem sido compreendida como uma prática segura e reflexiva durante o processo ensino/aprendizagem em enfermagem. Ademais, a simulaçãopode ser uma oportunidade para que o estudante de enfermagem desenvolva habilidades de comunicação.Contudo é ausente na literatura brasileira, uma ferramenta que avalie a comunicação verbal e não verbal do estudante em ambientes simulados.A Health Communication Assessment Tool (HCAT), ferramenta desenvolvida por pesquisadores americanos, difundida em algumas universidades e países, mostrou-se válida e confiável para tal demanda, e avalia a comunicação de estudantes de enfermagem em simulação clínica. O objetivo geral desse estudo é realizar adaptação cultural da ferramenta Health Communication AssessmentTool -HCAT, para o português brasileiro.Trata-se de uma pesquisa metodológica, autorizada pelo Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos. A Health Communication Assessment Tool (HCAT) trata-se de uma escala composta por 24 afirmações - alterada pelos autores originais para 22 afirmações, durante o curso desta pesquisa - que busca avaliar o uso ou falta de uso de comportamentos de comunicação interpessoal e de comunicação em saúde(verbal ou não verbal).Foi utilizado o referencial teórico metodológico de Guillemin, Bombardier e Beaton (1993) aprimorado por Ferrer et. al (1996): a) tradução inicial para língua portuguesa; b) avaliação pelo Comitê de Juízes; c) retrotradução; d) avaliação semântica dos itens; e) pré-teste e análise das medidas adaptada,a qual será realizada em estudo posterior. O estudo foi desenvolvido em uma instituição de ensino superior pública do estado de São Paulo. A etapa de tradução inicial para língua portuguesa foi realizada por dois tradutores, de forma independente, dando origem à primeira versão consensual em português, a qual foi composta por 16 afirmações da tradução versão 1, cinco da tradução versão 2, e as demais afirmações (09, 11, 4 20) foram idênticas entre as traduções. Em seguida, a primeira versão consensual em português foi submetida à avaliação por um Comitê de Juízes para verificação de equivalências semânticas, idiomáticas, culturais e conceituais entre a versão original e a versão brasileira; nesta etapa houve mais de 80% de concordância entre os juízes em todas as afirmações, dando origem à segunda versão consensual em português. A retrotraduação foi submetida à avaliação dos autores finais, os quais sugeriram a exclusão de duas afirmações para adequação da ferramenta à nova versão em inglês. Para a avaliação semântica, participaram 10 professores de enfermagem, distribuídos entre a região Nordeste (2), Sudeste (4) e Sul (4), os quais foram convidados por e-mail e avaliaram semanticamente cada uma das afirmações da versão brasileira do HCAT. Todos os itens obtiveram avaliação de concordância acima de 80%, com exceção da 'afirmação 8'que obteve 70 %. O pré-teste e análise das medidas adaptadas, não realizadas nesse estudo, se constituem na finalização do processo de validação do HCAT para o Brasil. A ferramenta deverá ser utilizada por uma amostra representativa de professores de enfermagem/ou educadores que atuam em simulação clínica. A versão brasileira do HCAT foi considerada adaptada culturalmente para o Brasil e poderá ser útil para avaliar a capacidade comunicativa dos estudantes de enfermagem durante cenários de simulação clínica
Título em inglês
Cultural adaptation of the Health Communication Assessment Tool
Palavras-chave em inglês
Communication
Nursing students
Simulation
Validation studies
Resumo em inglês
Clinical simulation has been understood as a safe and reflexive practice during the teaching/learning process in nursing. In addition, the simulation can be an opportunity for the nursing student to develop communication skills. However, there is no tool to evaluate verbal and nonverbal communication of the student in simulated environments in the Brazilian literature. The Health Communication Assessment Tool (HCAT) is a tool developed by American researchers, disseminated in some universities and countries, proved to be valid and reliable for such demand, and evaluates the communication of nursing students in clinical simulation. The general objective of this study is to develop a cultural adaptation of the Health Communication Assessment Tool -HCAT to Brazilian Portuguese. This is a methodological research, authorized by the Research Ethics Committee involving Human Beings. The Health Communication Assessment Tool (HCAT) is a scale compounded by 24 statements - altered by the original authors to 22 statements during the course of this research - that seeks to evaluate the use or lack of use of interpersonal communication and communication behaviors in health (verbal or nonverbal). In order to develop the cultural adaptation, the theoretical-methodological frame work elaborated by Guillemin, Bombardier and Beaton (1993) and enhanced by Ferrer et al. (1996) was used: a) initial translation from the original to Portuguese; b) evaluation by the Judges Committee; c) back-translation; d) semantic evaluation of the items; e) pre-test and analysis of the adapted measures which will be carried out in later study. This research was developed at a public higher education institution in the state of São Paulo. The initial translation to Portuguese was done by two translators, independently, giving rise to the first consensual version in Portuguese, which consisted of 16 statements of the first translated version, 05 of the second translated version, and the other statements (09, 11, 4, 20) were identical in both the translations. Afterwards, the first consensual version in Portuguese was submitted to a Judges Committee for evaluation of semantic, idiomatic, cultural and conceptual equivalences between the original version and the Brazilian version; at this stage there was more than 80% agreement among the judges in all the statements, resulting in the second consensual version in Portuguese. The back translation was submitted to the final authors for evaluation, who suggested the exclusion of two statements in order to adapt the tool to the new version in English. In what concerns the Semantic Evaluation, 10 nursing professors distributed among the Northeast (2), Southeast (4) and South (4) of Brazil were invited by e-mail and semantically evaluated each of the statements of the Brazilian version of the HCAT. All items showed an agreement in evaluation above 80%, with the exception of the statement "8" which had 70% agreement. The pre-test and analysis of the adapted measures, not developed in this study, represent the completion of the validation process of HCAT for Brazil. The tool shall be used by a representative sample of nursing teachers or educators who work in clinical simulation. The Brazilian version of the HCAT was considered culturally adapted to Brazil and can be useful to evaluate the communicative ability of nursing students during clinical simulation scenarios
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.