• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2015.tde-29052015-194539
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Auxiliadora Trevizani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Marques, Sueli (Presidente)
Pace, Ana Emilia
Santos, Jair Licio Ferreira
Título em português
Atividades de autocuidado de idosos com diabetes mellitus tipo 2
Palavras-chave em português
Autocuidado
Diabetes Mellitus
Enfermagem
Idoso
Resumo em português
Este estudo objetivou analisar a relação entre as atividades de autocuidado com o diabetes mellitus (DM) e as variáveis sociodemográficas, de saúde, o desempenho funcional e a presença de sintomas de depressão em idosos com DM2. Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo e transversal, realizado com 121 idosos com DM2, atendidos no Ambulatório de Diabetes, de um Hospital Geral Terciário, no interior paulista. Os dados foram coletados no período de fevereiro a junho de 2014. Para tanto, utilizaram-se o Miniexame do Estado Mental, o Índice de Katz, a Escala de Lawton, o Questionário de Atividades de Autocuidado com o Diabetes e a Escala de Depressão Geriátrica. A média de idade dos idosos foi 68,1 anos, 57,2% eram mulheres, 65,3%, casados e 32,2%, analfabetos; 29,8% moravam somente com cônjuge, e 71,9% eram aposentados. A média de diagnóstico médico foi 5,2, com maior prevalência de hipertensão arterial sistêmica (90,8%), dislipidemia (77,6%), nefropatias (32,2%) e retinopatias (42,1%); a média de complicações foi 2,6, destacando-se os problemas nos olhos (38,8%), a pressão alta (30,6%) e colesterol/triglicérides (26,5%). Quanto ao tipo de tratamento, 79,3% realizavam dieta e 55,4%, associação de antidiabético oral e insulina; 50% sempre faziam autoaplicação de insulina; 50% armazenavam a insulina na porta da geladeira; 80,2% não alteravam a dose de insulina e 85,9% realizavam o rodízio dos locais de aplicação. Para o desempenho das atividades básicas da vida diária, 93,4% eram independentes e para as atividades instrumentais de vida diária, 71,1% eram parcialmente dependentes. Quanto às atividades de autocuidado, as maiores médias de dias na semana foram para os itens: "secar os espaços entre os dedos dos pés, depois de lavá-los" 6,4(DP=1,8), "tomar injeções de insulina conforme recomendado" 6,1 (DP=2,3), "avaliar o açúcar no sangue o número de vezes recomendado" 5,5 (DP=2,5) e as menores médias foram para: "realizar atividades físicas por 30 minutos", 1,6 (DP=2,6), "realizar exercício físico específico" 1,6 (DP=2,5) e "ingerir doces" 0,8 (DP=1,5). Houve significância estatística entre a variável estado civil e a dimensão monitorização da glicemia (p=0,00), com menor média para os solteiros 3,3 (DP=3,3); e a variável renda e a dimensão alimentação específica (p=0,03), mostrando menor média 3,8 (DP=1,4) para os que possuíam renda de até R$ 1.300,00. Em relação ao tabagismo, 51,2% nunca fumaram. Os sintomas depressivos estavam presentes em 55,4% dos idosos, porém não houve diferença estatisticamente significativa entre as médias de dias na semana para as dimensões do QAD e a presença ou ausência de sintomas depressivos. Conhecer as características sociodemográficas, de saúde, o desempenho para as atividades diárias e a frequência das atividades de autocuidado de idosos com DM2 possibilita aos profissionais de saúde o planejamento da assistência, com intervenções específicas às necessidades dos mesmos
Título em inglês
Self-care activities performed by elderly individuals with type 2 Diabetes mellitus
Palavras-chave em inglês
Aged
Diabetes Mellitus
Nursing
Self Care
Resumo em inglês
This study's aim was to analyze the relationship between self-care activities regarding diabetes mellitus (DM) and socio-demographic and health variables, functional performance, and the presence of depressive symptoms among elderly individuals with DM2. This quantitative, descriptive and cross-sectional study was conducted with 121 seniors with DM2 cared for by the endocrinology and metabolism care clinic of a tertiary general hospital in the interior of São Paulo, Brazil. Data were collected from February to June 2014. The Mini Mental State Exam, Katz Index, Lawton Scale, Summary of Diabetes Self-Care Activities Questionnaire, and Geriatric Depression Scale were used. The participants were 68.1 years old on average, 57.2% were women, 65.3% were married, 32.2% were illiterate, 29.8% lived with the spouse only, and 71.9% were retired. The individuals presented 5.2 medical diagnoses on average, the most frequent were: hypertension (90.8%), dyslipidemia (77.6%), nephropathies (32.2%), and retinopathies (42.1%); and presented 2.6 complications on average, mainly eye problems (38.8%), hypertension (30.6%), and cholesterol/triglycerides (26.5%). In regard to type of treatment, 79.3% complied with the diet and 55.4% used an association of oral anti-diabetic medication and insulin; 50% always self injected insulin; 50% stored insulin in the refrigerator's door; 80.2% did not change the insulin dose; and 85.9% alternated the sites where insulin was applied. In regard to basic activities of daily living, 93.4% were independent and 71.1% were partially dependent on others to perform instrumental activities of daily living. In regard to the most frequently performed self-care activities, the following items achieved the highest average of days/week: "drying between toes after washing them" 6.4 (SD=1.8), "taking insulin shots as recommended" 6.1 (SD=2.3), and "checking blood sugar as many times as recommended" 5.5 (SD=2.5), while the lowest averages were found for: "exercise for 30 minutes", 1.6 (SD=2.6), "perform specific physical exercise" 1.6 (SD=2.5) and "eating sweets" 0.8 (SD=1.5). Statistical significance was found between marital status and the blood glucose monitoring dimension (p=0.00), in which the lowest average was found among single people 3.3 (SD=3.3); and between income and the specific food dimension (p=0.03), in which the lowest average, 3.8 (DP=1.4), was found among those with income up to R$ 1,300.00. In regard to smoking, 51.2% never smoked. Depressive symptoms were experienced by 55.4% of the elderly individuals, though no significant difference was found between the average of days for the dimensions QAD and presence or absence of depressive symptoms. The identification of sociodemographic characteristics, health variables, performance of daily activities, and frequency with which self-care activities are performed by elderly individuals with DM2, enables healthcare workers to plan care delivery with interventions specifically designed to meet these patients' needs
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.