• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2012.tde-16012013-100523
Documento
Autor
Nome completo
Rafael de Souza Petersen
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Marziale, Maria Helena Palucci (Presidente)
Coury, Helenice Jane Cote Gil
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Título em português
Fatores do trabalho associados à lombalgia não específica, caracterizada no âmbito da resistência da musculatura extensora lombar, entre trabalhadores de enfermagem de Unidades de Terapia Intensiva
Palavras-chave em português
Distúrbios Osteomusculares
Enfermagem
Lombalgia
Unidade de Terapia Intensiva
Resumo em português
As lombalgias têm influenciado no absenteísmo e no presenteísmo de trabalhadores de enfermagem. O objetivo geral deste estudo foi identificar os fatores do trabalho associados à lombalgia não específica, caracterizada no âmbito da resistência da musculatura extensora lombar, em trabalhadoras de enfermagem de Unidades de Terapia Intensiva. Trata2se de um estudo exploratório do tipo transversal com abordagem quantitativa dos dados, realizado em Unidades de Terapia Intensiva. A amostra foi composta por 48 trabalhadoras (enfermeiras, técnicas e auxiliares de enfermagem) atuantes há mais de seis meses na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital público (HA) (n=32) e um hospital privado (HB) (n=16) da cidade de Ribeirão Preto2SP. Os instrumentos utilizados para coleta dos dados foram: Questionário de caracterização dos sujeitos (características sociodemográficas e ocupacionais), Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares - adaptado (caracterização dos sintomas osteomusculares, segundo as regiões do corpo), Fatores do trabalho que podem contribuir para os sintomas osteomusculares 2 adaptado, Teste de Sorensen (identificação da resistência da musculatura extensora lombar) e Escala RPE de Borg (identificação do esforço percebido). Os dados foram coletados em 2011, nos hospitais, pelo pesquisador, após a aprovação do projeto de pesquisa pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Processo 122/2011) e permissão dos chefes dos serviços. Resultados: as participantes do estudo eram mulheres, na faixa etária entre 20 e 56 anos, a maioria se declarava branca, solteira (58,3%), com filhos (52,1%), sedentária (64,6%), com acúmulo de trabalho profissional e doméstico (89,6%). As enfermeiras executam tarefas gerenciais e assistenciais, com predomínio das gerenciais, e os técnicos e auxiliares de enfermagem executam o cuidado direto aos pacientes, tarefas que são consideradas desgastantes. O sintoma lombar foi a principal queixa osteomuscular (66,7%), seguido dos segmentos ombros (54,2%), pescoço (47,9%) tornozelos (41,7%) e região dorsal (41,7%). As trabalhadoras com sintoma lombar atingiram um tempo menor (93,06 s.) de resistência da musculatura extensora da coluna no teste de Sorensen, em comparação às trabalhadoras assintomáticas (116,30 s), e o esforço percebido após o teste foi intenso (15) para todos os sujeitos. Os principais fatores do trabalho que contribuem para os sintomas lombares identificados pelas trabalhadoras de enfermagem foram relacionados a aspectos posturais (torção e flexão de coluna, curvar as costas, postura estática) e organizacionais (repetitividade, horas extras, falta de descanso e velocidade do trabalho). Concluímos que os sintomas lombares são frequentes entre as trabalhadoras de enfermagem das unidades estudadas, embora a resistência da musculatura extensora da coluna não tenha apresentado diferenças estatisticamente significativas entre os grupos de sujeitos sintomáticos e assintomáticos. Os resultados obtidos e os fatores identificados pelas trabalhadoras como contribuintes aos sintomas lombares são indicadores da inadequação das condições de trabalho e de que ações de intervenção no ambiente e na organização do trabalho são necessárias. O estudo contribuiu para o avanço do conhecimento das áreas de Saúde do Trabalhador, Fisioterapia e Enfermagem.
Título em inglês
Work-related factors associated to nonspecific low back pain characterized by the resistance of lumbar extensor muscles among female nursing workers of intensive care units
Palavras-chave em inglês
Intensive Care Unit
Low back pain
musculoskeletal disorders
Nursing
Resumo em inglês
Low back pain is a condition that has influenced absenteeism and presenteeism of nursing workers. The overall goal of the present study was to identify the work2related factors associated to nonspecific low back pain characterized by the resistance of lumbar extensor muscles among female nursing workers of Intensive Care Units. This is an exploratory cross2 sectional study under a quantitative approach held in Intensive Care Units. The sample consisted of 48 workers 2 nurses, nursing technicians and assistants2 who had been active for over six months in the Intensive Care Unit of a public hospital (HA) (n=32) and a private hospital (HB) (n=16) in the city of Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. The tools used for data collection were; Subject characterization questionnaire (sociodemographic and occupational), Nordic Musculoskeletal Questionnaire - adapted (characterization of musculoskeletal symptoms according to body regions), Job risk factors that may contribute to musculoskeletal symptoms - adapted, Sorensen test (identification of resistance of lumbar extensor muscles) RPE on Borg scale (perceived exertion rating).The data were collected in 2011 in hospitals, by the researcher, thereafter the Research Ethics Committee had approved the project (petition 122/2011) and Chief Service Officials had granted their permission. Results: The participants in the study were females aged between 20 to 56 years old, self reported as Caucasian, single (58.3%), with children (52.1%), sedentary (64.6%), both professionally and housework overloaded (89.6%). Tasks Performed: Nurses perform both care and, predominately, managerial activities. Nursing technicians and assistants perform direct care of patients. These latter tasks are considered more overwhelming. The major musculoskeletal complaints relied on the Lower back system (66.7%), followed by shoulder segments (54.2%), neck (47.9%) and dorsal region (41.7%).The workers presenting low back symptoms reached a shorter resistance time on the spinal extensor muscles when compared to asymptomatic workers using the Sorensen test (93.06 s. versus 116.30 s). All subjects (15) perceived intense exertion after the test. The main job factors that contribute to low back symptoms identified by the subjects were related to both postural (spine torsion and bending, back bending, static posture) and organizational (repetitiveness, excessive work hours, lack of rest, and work pace) aspects. Conclusion: We conclude that lumbar symptoms are frequent among the female nursing workers of the studied units. In addition, although spinal extensor muscles resistance has not shown significant statistical differences between the symptomatic and asymptomatic groups, the obtained results and factors identified by the workers as contributing to low back symptoms are indicators of inadequate labor conditions. Therefore, interventions on the work organization and environment are needed. Finally, the present study contributes to the progress of knowledge in the areas of Occupational Health, Physiotherapy and Nursing.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.