• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2013.tde-13012014-113001
Documento
Autor
Nome completo
Ludmilla Lopes de Figueiredo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Sonobe, Helena Megumi (Presidente)
Dázio, Eliza Maria Rezende
Sawada, Namie Okino
Título em português
A experiência de ser acompanhante de paciente cirúrgico oncológico em unidade de internação terciária
Palavras-chave em português
Acompanhantes de pacientes
Assistência hospitalar
Enfermagem
Humanização da Assistência
Oncologia
Resumo em português
Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa sob a perspectiva da antropologia da saúde, que teve como objetivo interpretar a experiência de ser acompanhante de paciente cirúrgico oncológico em unidade de internação terciária. Utilizou-se o referencial teórico da antropologia interpretativa e o método etnográfico para apreender a experiência de nove acompanhantes de pacientes em tratamento cirúrgico por câncer, que foram entrevistados durante a permanência na unidade de internação. A coleta de dados ocorreu no período de fevereiro a setembro de 2012, por meio de entrevistas semiestruturadas gravadas em áudio, observações participantes e anotações em um diário de campo, cujos dados foram analisados por meio da análise de conteúdo indutiva. Os dados organizados foram decodificados em três núcleos de sentidos, denominados de "Da história pregressa ao tratamento oncológico", "Organização da família para o tratamento cirúrgico oncológico" e "Descobrindo a unidade de internação como acompanhante". A partir destes, construímos três núcleos temáticos: "Acompanhante de paciente cirúrgico oncológico: da necessidade à definição pessoal"; "Estabelecendo-se como acompanhante no hospital terciário"; e "Os desafios de ser acompanhante de paciente cirúrgico oncológico". No primeiro núcleo temático interpretamos a relação prévia de cuidado com o familiar adoecido, as dificuldades na busca pelo diagnóstico e tratamento oncológico, bem como a organização familiar e as expectativas para o tratamento cirúrgico oncológico. No segundo tema apreendemos os desafios do cotidiano do acompanhante no contexto terciário em relação ao ambiente hospitalar, os conflitos durante esta permanência, o relacionamento com os profissionais da saúde e com adoecido, a dedicação pessoal para fazer parte da unidade de internação terciária, nas situações de cuidado do paciente cirúrgico oncológico. No terceiro tema abordamos as expectativas sobre o tratamento cirúrgico e suas consequências e a definição do seu papel como acompanhante neste contexto de cuidado. Com a interpretação da experiência destes acompanhantes, o significado construído foi "ser acompanhante é meu compromisso pessoal", que traz a superação de todas as dificuldades e aquisição de novos conhecimentos pelo acompanhante no contexto de cuidado terciário e a definição deste como o cuidador do adoecido, após a alta hospitalar. Acreditamos que este estudo poderá subsidiar a melhoria da inserção do acompanhante de paciente cirúrgico oncológico no contexto terciário, principalmente no que se refere ao acolhimento para que este possa se tornar um coparticipante e potencializar a sua permanência para o preparo como cuidador no domicílio, após a alta hospitalar
Título em inglês
The experience of being a companion of an oncological surgical patient in the tertiary unit
Palavras-chave em inglês
Hospital care
Humanization of Assistance
Medical Oncology
Nursing
Patient escort service
Resumo em inglês
This is a qualitative study from the perspective of anthropology of health, which aimed to interpret the experience of being a companion of the oncological surgical patient in the tertiary unit. Theoretical framework of interpretive anthropology has been used and ethnographic method to capture the experience of nine companions of patients in the surgical treatment of cancer, who were interviewed during their stay at the hospital. Data collection occurred in the period from February to September 2012, through semi-structured interviews recorded on audio, participant observation and notes in a diary, and data were analyzed using inductive content analysis. The decoded data were organized into three groups of meaning, called "From past history to chemotherapy", "Family Organization for surgical oncology" and "Discovering the inpatient unit as a companion." From these, three central themes were created: "Companion of an oncological surgical patient: the need for personal definition"; "Establishing yourself as a companion in a tertiary hospital," and "The challenges of being companion of oncological surgical patient." In the first thematic nucleus previous relation of care with the sick member were interpreted, difficulties in the search for cancer diagnosis and oncological treatment, as well as the family structure and expectations for the oncological surgical treatment. The second topic the everyday challenges are learned in the context of the accompanying tertiary hospital related to the conflicts during this stay, the relationship between the health professionals and the patient , the personal dedication is part of the tertiary unit, in situations of care of the oncological surgical patient. The third issue we approach the expectations about the surgery and its consequences and the definitions of the role of the companion care in this context. With the interpretation of the experience of these companions, the meaning found was "to be companion is my personal commitment," which overcomes all difficulties and acquisition of new knowledge by the companion in the context of tertiary care and setting this person as the caregiver, after discharge. We believe that this study may support the improvement of the insertion of the oncological surgical patient companion in the tertiary context, especially regarding to the reception of the patient so that they can become a co-participant and enhance their stay, to the preparation as a caregiver in the home, after discharge
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.