• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2014.tde-09012015-114413
Documento
Autor
Nome completo
Marília Duarte Valim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Marziale, Maria Helena Palucci (Presidente)
Ribeiro, Renata Perfeito
Santos, Jair Licio Ferreira
Hayashida, Miyeko
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Título em português
Adaptação cultural e validação do Questionnaries for knowledge and compliance with standard precaution para enfermeiros brasileiros
Palavras-chave em português
Enfermagem
Práticas para controle de infecção
Precauções-padrão
Saúde do trabalhador
Validade dos testes
Resumo em português
As precauções-padrão preconizadas pelo Centers for Disease Control and Prevention e ratificadas pelo Ministério da Saúde, são medidas que minimizam a exposição ocupacional a material biológico potencialmente contaminado e previnem as infecções relacionadas à assistência em saúde. No entanto, constata-se que a adesão a essas medidas é problema dentre os profissionais de enfermagem e instrumentos para estudar a adesão de enfermeiros a essas medidas foram construídos para apoiar intervenções. Considerando-se que a adaptação e validação de um instrumento utilizado em diferentes culturas garante a sua maior confiabilidade e validade e que a viabilidade de um instrumento fidedigno, para aferir conhecimento e adesão de enfermeiros às precauções-padrão, se faz necessário no contexto brasileiro, este estudo teve por objetivos adaptar para enfermeiros brasileiros e validar o questionário de adesão às precauções-padrão e o questionário de conhecimento sobre as precauções-padrão (Questionnaires for Knowledge and Compliance with Standard Precaution).Trata-se de estudo metodológico, cujo processo de adaptação dos questionários seguiu as etapas: tradução inicial; síntese e consenso das traduções; realização do comitê de especialistas; retrotradução; validação semântica e pré-teste da versão final. O processo de adaptação contou com uma amostra de 42 enfermeiros de uma unidade de emergência vinculada a um hospital de ensino do interior de São Paulo, sendo que 12 enfermeiros participaram da validação semântica e 30 do pré- teste. O processo de validação foi realizado com uma amostra aleatória de 121 enfermeiros, sendo 91 pertencentes a estabelecimentos de saúde de alta complexidade e 30 enfermeiros pertencentes a estabelecimentos de saúde de média complexidade de outro município do interior de São Paulo (sendo um hospital filantrópico, um hospital privado e uma unidade de pronto atendimento vinculada a um plano de saúde). Para o Questionário de Adesão às Precauções-Padrão, a consistência interna foi calculada pelo alfa de Cronbach e a estabilidade pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse. A validade de construto convergente foi calculada pela correlação com a percepção de clima de segurança organizacional e a validade de construto divergente por meio da correlação com a menor percepção de obstáculos, para seguir as precauções-padrão. A validade de construto por grupos conhecidos foi calculada entre enfermeiros que relataram ter recebido e enfermeiros que relataram não ter recebido treinamento e entre as diferentes instituições estudadas. A presença de efeito máximo e mínimo (floor and ceiling) foi avaliada. Para o Questionário de Conhecimento sobre as Precauções-Padrão foi calculada a concordância pelo coeficiente Kappa e a estabilidade foi avaliada pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse. A validade de construto entre grupos conhecidos foi calculada entre enfermeiros com maior e menor titulação e enfermeiros que receberam e que não receberam treinamento sobre as precauções-padrão. Os resultados obtidos mostram que os questionários estão compreensíveis, fáceis de responder e adequados ao português do Brasil. O pré-teste confirmou a versão obtida pela validação semântica. O questionário de adesão apresentou consistência interna de 0,80 e estabilidade de 0,97. A validade de construto convergente e divergente evidenciaram forte correlação com a maior percepção de clima de segurança (r=0,614) e com a menor percepção de obstáculos, (r=0-537). A validade de construto entre grupos conhecidos revelou maior adesão entre os enfermeiros que receberam treinamento (p=0,028) e que os participantes pertencentes aos estabelecimentos de alta complexidade apresentaram maior adesão quando comparados aos demais estabelecimentos (p=0,006). Foi verificado efeito máximo e mínimo no Questionário de Adesão às Precauções-Padrão, o que compromete a responsividade do instrumento; porém, auto-relatos de adesão são frequentemente superiores aos índices constatados em estudos observacionais. Com relação ao Questionário de Conhecimento sobre as Precauções-Padrão, as respostas dos enfermeiros se mostraram concordantes e a estabilidade foi de 0,91, o que confirma a capacidade do instrumento de detectar possíveis alterações em características na amostra estudada. A validade por grupos conhecidos não evidenciou diferença estatisticamente significante entre os enfermeiros pela titulação e presença de treinamento (p=0,706 e p=0,209, respectivamente). Os resultados evidenciam que o Questionário de Adesão às Precauções-Padrão obteve índices psicométricos satisfatórios, o que confirma a hipótese de que o instrumento afere o construto adesão. O Questionário de Conhecimento sobre as Precauções-Padrão revelou boa concordância e estabilidade. Conclui-se que os questionários adaptados e validados são fidedignos e podem ser utilizados para medir a adesão e o conhecimento de enfermeiros brasileiros às precauções-padrão e subsidiarão a proposição de medidas intervencionistas, visando a saúde do trabalhador e a segurança do paciente
Título em inglês
Cultural adaptation and validation of the Questionnaires for knowledge and compliance with standard precaution for Brazilian nurses
Palavras-chave em inglês
Infection control practices
Nursing
Occupational health
Standard precautions
Validity of tests
Resumo em inglês
The standard precautions, established by the Centers for Disease Control and Prevention and ratified by the Brazilian Ministry of Health, are measures that minimize the occupational exposure to potentially contaminated biological material and prevent healthcare-related infections. As verified, however, compliance with these measures is a problem among nursing professionals and tools to study the nurses' compliance with these measures have been constructed to support interventions. Considering that the adaptation and validation of a tool used in different cultures guarantees its greater reliability and validity and that the feasibility of a reliable tool to verify nurses' knowledge and compliance with the standard precautions is necessary in the Brazilian context, the objectives in this study were to adapt for Brazilian nurses and validate the Questionnaires for Knowledge and Compliance with Standard Precaution. In this methodological study, the adaptation process of the questionnaires followed a number of phases: initial translation; synthesis and consensus of the translations; expert committee; back translation; semantic validation and pretest of the final version. The adaptation process involved a sample of 42 nurses from the emergency service of a teaching hospital in a city from São Paulo state, 12 of whom participated in the semantic validation and 30 in the pretest. The validation process was accomplished with a random sample of 121 nurses, 91 were located in high complexity healthcare institutions and 30 from intermediate healthcare institutions in another city from São Paulo state (including one non-for-profit hospital, one private hospital and the emergency service of a health insurance). For the Questionnaire for Compliance with Standard Precaution, the internal consistency was calculated using Cronbach's alpha and the stability using the Intraclass Correlation Coefficient. The convergent construct validity was calculated through the correlation with the perceived organizational safety climate and the divergent construct validity through the correlation with the lesser perception of obstacles to compliance with the standard precautions. The construct validity using the known-groups method was calculated among nurses who indicated they had received and nurses who indicated they had not received training and among the different institutions under analysis. The presence of floor and ceiling effects was assessed. For the Questionnaire for Knowledge about Standard Precaution, the agreement was calculated using the Kappa coefficient and stability was assessed through the Intraclass Correlation Coeficient. The construct validity among known groups was calculated between nurses with higher and lower degrees and nurses who did and did not receive training about the standard precautions. The obtained results show that the questionnaires are understandable, easy to answer and appropriate to Brazilian Portuguese. The pretest confirmed the version obtained in the semantic validation procedure. The internal consistency of the compliance questionnaire equaled 0.80 and the stability 0.97. The convergent and divergent construct validity showed a strong correlation with a greater perceived safety climate (r=0.614) and a lesser perception of obstacles (r=0-537). The construct validity among known groups revealed greater compliance among the nurses who received training (p=0.028) and that the subjects at the high complexity healthcare institutions showed higher compliance levels when compared to the other institutions (p=0.006). Floor and ceiling effects were found in the Questionnaire for Compliance with Standard Precaution, which compromises the responsiveness of the tool; nevertheless, self-reported compliance levels are frequently higher than the indices found in observation studies. As regards the Questionnaire for Knowledge about Standard Precaution, the nurses' answers demonstrated agreement and the stability corresponded to 0.91, which confirms that tool's ability to detect possible alterations in characteristics of the study sample. The validity among known groups did not show a statistically significant difference among the nurses according to the degree and presence of training (p=0.706 and p=0.209, respectively). The results show that the Questionnaires for Compliance with Standard Precautions obtained satisfactory psychometric coefficients, which confirms the hypothesis that the tool verifies the compliance construct. The Questionnaire for Knowledge about Standard Precaution revealed good agreement and stability coefficients. In conclusion, the adapted and validated questionnaires are reliable and can be used to measure the compliance and knowledge of Brazilian nurses about the standard precaution and will support the proposal of intervention measures directed at occupational health and patient safety
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.