• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2009.tde-08062009-113803
Documento
Autor
Nome completo
Flávia Martinelli Pelegrino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti (Presidente)
Pazin Filho, Antonio
Sawada, Namie Okino
Título em português
Adaptação cultural e validação do instrumento Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral
Palavras-chave em português
anticoagulantes
estudos de validação
qualidade de vida
Resumo em português
O uso de anticoagulantes orais (ACO) esta indicado para a prevenção e tratamento de eventos tromboembólicos decorrentes de várias doenças, principalmente, as cardiovasculares. O uso de ACO representa mudanças na percepção da vida pelo individuo sob constante risco de complicações, sendo a redução desses riscos associadas à melhora da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) e resultados clínicos satisfatórios. Este estudo de delineamento metodológico teve como objetivos realizar e testar as propriedades psicomtéricas do instrumento Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS) para brasileiros em uso de ACO. A DASS possui 25 itens distribuídos em três domínios, Limitação, Tarefa/Sobrecarga e Impacto Psicológico, com respostas de um (1) nada a sete (7) muitíssimo, com um intervalo possível para o total da medida de 25 a 175, no qual menores valores refletem melhor QVRS e maior satisfação com o uso do ACO. O processo de adaptação seguiu os passos preconizados pela literatura. Os dados foram coletados no ambulatório de um hospital público e de ensino do interior do Estado de São Paulo, por meio de entrevistas e consultas aos prontuários, no período de março a agosto de 2008, tendo participado do estudo 180 sujeitos abordados aleatoriamente. As propriedades psicométricas analisadas foram: a validade de face e de conteúdo (comitê de juízes); a validade de constructo (análise fatorial); a validade de constructo convergente (testes de correlação de Pearson entre os domínios da DASS e do SF-36); validade de constructo divergente (testes de correlação de Pearson entre a DASS e idade e tempo de uso do ACO); a confiabilidade (consistência interna-alfa de Cronbach). O nível de significância adotado foi de 0,05. Os resultados demonstraram que a maioria dos participantes era do sexo feminino (65,6%), com idade média de 55 anos, em uso de varfarina (83,3%) há mais de 6,9 anos, em média, sendo a prótese cardíaca metálica a principal indicação para anticoagulação (50%). Apesar de 72,8% terem recebido algum tipo de informação sobre o uso do ACO, 41,7% tiveram complicações, principalmente do tipo hemorrágica (94,6%), com necessidade de internações (15,6%). Na avaliação das propriedades psicométricas, a validade de constructo convergente teve a maioria das correlações negativas, de pouco valor para a prática e estatisticamente significantes. Em relação à validade de constructo divergente, as correlações foram positivas, de pouco valor para prática e não estatisticamente significantes A análise fatorial indicou a presença de três componentes, conforme preconizado pelo autor. A confiabilidade demonstrou um valor adequado para a consistência interna da versão adaptada da DASS ( de Cronbach=0,79). Assim, podemos concluir que a versão adaptada da DASS para o português mostrou-se válida e confiável na amostra estudada.
Título em inglês
Cultural adaptation and the instrument Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS) validity: version for brazilian patients undergoing oral anticoagulant therapy.
Palavras-chave em inglês
anticoagulation
instruments
quality of life
validity studies
Resumo em inglês
The therapy with oral anticoagulant (OAC) is indicated in the prevention and treatment of tromboembolic events due to many different clinical conditions, specially the cardiovascular ones. The use of OAC represents changes in the way an individual under constant risk of complications bares life, and the reduction of the risks is associated to improvement in quality of life related to health (QLRH) and satisfactory clinical studies. This methodological study aims at performing and testing the psychometrics properties of the instrument Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS) for brazilian patients undergoing OAC therapy. The instrument DASS has 25 items distributed in three domains: Limitation, Task/Overload and Psychological Impact, and responses from one (1) none to seven (7) great, with a possible interval from 25 to 175 for the total measure in which the smallest values reflect better QLRH and greater satisfaction with the use of OAC. The adaptation process followed the steps recommended in specialized literature. Data has been collected in the ambulatory of a public hospital school in the countryside of the state of São Paulo, through interviews to 180 subjects chosen randomly and through consultation to medical records from March to August, 2008. The analysis of the psychometric properties were: face and content validity (judges committee); construct validity (factor analysis); convergent construct validity (Pearsons correlation analysis among the DASS and the SF-36); divergent construct validity (Pearsons correlation analysis among the DASS and age and the time of use of OAC); reliability (Cronbach's alpha and internal consistency). The adopted significance level was 0,05. The results show that most participants were female (65,6%), average age of 55 years old, in therapy with warpharine over 6,9 years, having the metallic cardiac prosthesis as the main indication for anticoagulation (50%). Despite 72,8% having received some information about the use of OAC, 41,7% had complications, specially hemorrhage (94,6%) and hospital inpatient (15,6%). Evaluating the psychometric properties, the convergent construct validity had mostly negative correlations, of little value to the practice and statistically significant. Regarding the divergent construct validity, there were mainly positive correlations, of little value to the practice and not statistically significant. The factor analysis indicated three components according to what had been recommended by the author. The reliability showed an adequate value for the internal consistency of the DASS adapted version (Cronbach=0,79). Thus, it shall be concluded that the adapted version of the DASS into portugues is authentic and reliable in the studied sample.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-08-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.