• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2005.tde-08032006-160206
Documento
Autor
Nome completo
Tatiana Camila Matsubara
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Emilia Campos de (Presidente)
Melo, Alexandra de Souza
Sawada, Namie Okino
Título em português
"Crise familiar e transplante de medula óssea: evidências para assistência de enfermagem"
Palavras-chave em português
enfermeiro
família
transplante de medula óssea
Resumo em português
Trata-se de uma pesquisa que utilizou a revisão integrativa da literatura que objetivou as possíveis intervenções de enfermagem para os familiares de clientes transplantados de medula óssea. Realizou-se a busca de artigos e teses nas bases de dados eletrônicas Lilacs e Medline (período de 01/01/1990 a 05/05/2005), utilizando-se as palavras: “bmt” e “family” e “bone marrow transplantation” e “family” respectivamente. Foram identificadas duas publicações no Lilacs, sendo que apenas uma foi pertinente ao tema proposto e 807 publicações no Medline, das quais apenas 24 abordavam o tema proposto, a amostra foi constituída por 25 publicações. Para análise dos artigos utilizou-se um instrumento para identificação das características dos artigos, níveis de evidências, delineamento da pesquisa, características da crise familiar, fatores que influenciam a habilidade das famílias para enfrentar e se adaptar a uma crise e, por fim, intervenções de enfermagem propostas. Foi utilizado o modelo de crise proposto por Hill e Hansen que classifica a crise em quatro categorias: características do evento, ameaças percebidas, avaliação dos recursos da família e experiência passada em crises. Os resultados mostraram que 96% dos artigos foram obtidos do Medline, sendo que 12 (48%) artigos foram desenvolvidos por enfermeiros e os demais por outros profissionais. Em relação ao tipo de revista, 36% dos artigos foram publicados em periódicos específicos de enfermagem, sendo que 72% provém dos EUA, 16% da Grécia, Canadá, Polônia e Brasil (distribuídos igualmente) e 12% não foi possível identificar a procedência. As evidências clínicas variaram entre os níveis 4(64%), 5 (4%) e 6 (28%), e mostraram a importância da comunicação efetiva e clara entre os membros familiares, equipe e paciente para minimizar a ansiedade e depressão; que os tipos específicos de família, suas características, coesão, poucos conflitos, orientações culturais e intelectuais e ênfase religiosa promovem maior suporte emocional aos mesmos e que os grupos de apoio e redes de apoio minimizam a ansiedade, angústia e a depressão vivenciada pelo paciente e sua família. Quanto às intervenções percebe-se que a maioria está voltada para os aspectos psicológicos e sociais, sendo relevantes a ação do enfermeiro nas propostas de estratégias de enfrentamento para o familiar e o paciente frente às diversas fases do TMO. As intervenções propostas na literatura vão ao encontro das sugeridas pela NIC para os diagnósticos de enfermagem “processos familiares interrompidos e enfrentamento familiar comprometido”; em especial o suporte emocional (64%), suporte familiar (36%), redução da ansiedade (28%), grupo de apoio (32%), melhora do enfrentamento (40%) e assistência quanto aos recursos financeiros (24%). Apreende-se que outras intervenções sugeridas pela NIC poderão ser desenvolvidas pelos enfermeiros.
Título em inglês
"Family crisis and Bone Marrow Transplantation: evidences for nursing care"
Palavras-chave em inglês
bone marrow transplantation
family
nurse
Resumo em inglês
This study presents an integrative literature review of possible nursing interventions for family members of bone marrow transplant (BMT) patients. We looked for articles and theses in the electronic databases Lilacs and Medline (from 01/01/1990 to 05/05/2005), using the following keywords: “bmt” and “family” and “bone marrow transplantation” and “family” respectively. Two publications were identified in Lilacs, one of which was relevant for the proposed subject, against 807 publications in Medline, 24 of which dealt with the proposed theme. Thus, the sample consisted of 25 publications. In the analysis, we used an instrument to identify the articles’ characteristics, levels of evidence, research design, family crisis characteristics, factors influencing the families’ ability to deal with and adapt to a crisis and, finally, proposed nursing interventions. The crisis model by Hill and Hansen was used, which classifies a crisis into 4 categories: event characteristics, perceived threats, family resources and past crisis experience. The results evidenced that 96% of the articles came from Medline, 12 (48%) of which were developed by nurses and the remainder by other professionals. What the type of journal is concerned, 36% of the articles were published in specific nursing periodicals, 72% of which were from the USA, 16% from Greece, Canada, Poland and Brazil (equal distribution) and, for 12%, the origin could not be identified. Clinical evidence varied between levels 4 (64%), 5 (4%) and 6 (28%) and demonstrated the importance of effective and clear communication between family members, team and patient with a view to minimizing anxiety and depression; that specific family types, their characteristics, cohesion, few conflicts, cultural and intellectual orientations and religious emphasis provide greater emotional support and that support groups and networks minimize the anxiety, anguish and depression patients and relatives experience. Most interventions are aimed at psychological and social aspects. Nursing actions are relevant in strategies proposed for family members and patients to cope with the different phases of BMT. The interventions proposed in literature are in accordance with suggested NIC interventions for the nursing diagnoses “interrupted family processes and compromised family coping”; especially emotional support (64%), family support (36%), anxiety reduction (28%), support group (32%), improved coping (40%) and financial aid (24%). We believe that nurses can develop other NIC interventions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.