• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2014.tde-06022015-195138
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Scotini Freitas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Galvao, Cristina Maria (Presidente)
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Guirardello, Edinêis de Brito
Poveda, Vanessa de Brito
Silveira, Renata Cristina de Campos Pereira
Título em português
Processo de contagem cirúrgica: evidências para a segurança do paciente no perioperatório
Palavras-chave em português
Contagem cirúrgica
Enfermagem perioperatória
Retenção de itens cirúrgicos
Segurança do paciente
Resumo em português
O estudo teve como objetivos analisar as evidências disponíveis na literatura sobre o processo de contagem cirúrgica (compressas, instrumentos cirúrgicos e perfurocortantes) e analisar como ocorre o processo de contagem cirúrgica, segundo a opinião dos enfermeiros que atuam em unidades de centro cirúrgico de hospitais de uma cidade localizada no interior do Estado de São Paulo. Para alcançar os objetivos propostos, a pesquisa foi conduzida em duas fases: a elaboração de revisão integrativa e a condução de estudo descritivo. A busca dos estudos primários para inclusão na revisão integrativa foi realizada nas bases de dados PubMed, CINAHL e LILACS. A amostra da revisão integrativa foi composta de 28 estudos primários, agrupados em três categorias: fatores de risco para retenção de itens cirúrgicos, processo de contagem cirúrgica e uso de tecnologias para o aprimoramento do processo de contagem cirúrgica. A elaboração da revisão integrativa possibilitou a síntese de evidências sobre o processo de contagem cirúrgica, na qual foi possível detectar os fatores de risco para retenção de itens cirúrgicos, como o processo de contagem cirúrgica deve ser realizado, bem como por quem e quando; além do conhecimento das tecnologias adjuntas que podem aprimorar o processo de contagem manual. O estudo descritivo foi conduzido em 16 unidades de centro cirúrgico, com a participação de 55 enfermeiros que atuavam diretamente neste setor dos hospitais selecionados. Para a coleta de dados, foi elaborado instrumento submetido à validação aparente e de conteúdo por cinco juízes. Os participantes do estudo responderam a questões sobre o processo de contagem cirúrgica (compressas, instrumentos cirúrgicos e perfurocortantes): como era realizado, por quem e quando. Quando o enfermeiro indicou que, no serviço de saúde, não era executada a contagem de algum dos itens cirúrgicos investigados, solicitou-se a sua opinião de como deveria ser realizado determinado processo. Assim, 52 (94,5%) participantes responderam que o processo de contagem cirúrgica era realizado no seu local de trabalho e três (5,5%) não. A contagem de instrumentos cirúrgicos era realizada, de acordo com 55,8% dos enfermeiros (n=29); 88,5% (n=46) dos participantes afirmaram que o processo de contagem de compressas era executado e 48,1% (n=25) dos enfermeiros informaram a realização do processo de contagem de perfurocortantes. A Organização Mundial de Saúde preconiza como item para a segurança do paciente que o processo de contagem cirúrgica seja realizado em qualquer cirurgia, e o enfermeiro perioperatório tem papel fundamental neste processo e na prevenção de retenção de itens cirúrgicos. Esse profissional deve implementar protocolos de execução desse processo pautados em evidências recentes, na unidade de centro cirúrgico. Entretanto, para o processo de contagem cirúrgica ocorrer efetivamente na prática clínica, há necessidade de recursos humanos treinados e de dispositivos que auxiliem na contagem, como lousa na sala de operação, recipientes exclusivos para colocação de compressas e perfurocortantes, além do uso adequado de tecnologias como raios-X, compressas com código de barras e compressas com marcadores de radiofrequência. Assim, a instituição de saúde deve dar o suporte necessário para a adequada realização do processo de contagem cirúrgica
Título em inglês
Surgical count process: evidence for perioperative patient safety
Palavras-chave em inglês
Patient safety
Perioperative nursing
Retained surgical items
Surgical count
Resumo em inglês
The aims of this study were to analyze the evidence of surgical count process (sponges, surgical instruments and sharps) available in literature and examine how the surgical count process takes place, according to the opinion of nurses working in surgical units of hospitals of a city in upstate São Paulo. The study was conducted in two phases: an integrative review and a descriptive study. The search for primary studies to be included in the integrative review was conducted in PubMed, CINAHL and LILACS databases. The integrative review sample consisted of 28 primary studies, grouped into three categories: risk factors for retained surgical items, surgical count process and using technologies to improve the surgical count. The integrative review allowed synthesizing the evidence on the surgical count process, which enabled to detect the risk factors for retained surgical items, how the process should be performed, as well as who should perform it and when; in addition to the identifying the knowledge of supporting technologies that could improve the manual counting process. The descriptive study was performed in 16 surgical units, counting with the participation of 55 nurses working directly in the referred unit of the selected hospitals. Data collection was performed using an instrument previously submitted to apparent and content validation by five judges. The participants answered questions regarding the surgical count process (sponges, surgical instruments and sharps): who performed it, how and when. Whenever nurses indicated that, at their health service, there were flaws in counting any of the investigated surgical items, they were asked about their opinion as to how the process should be performed. Fifty-two (94.5%) participants answered that the surgical count process was performed at their workplace whereas three (5.5%) stated it was not. According to 55.8% of nurses (n=29) surgical instruments were counted; 88.5% (n=46) of participant reported that the sponges count process was performed, and 48.1% (n=25) informed that sharps were counted. The World Health Organization recommends the surgical count process as a patient safety item, and that it should be performed in every surgery, with the perioperative nurse playing a key role in this process as well as in avoiding the retained surgical items. Nurses should implement protocols for performing this procedure in the surgical unit, supported by recent evidence. Nevertheless, to ensure the surgical count process is effective, the staff must be properly trained and specific devices to assist the counting procedure must be made available, such as keeping whiteboards operating room, as well as exclusive containers for placing sponges and sharps, in addition to an appropriate utilization of supporting technologies such as X- rays, bar-coded sponges and radio frequency tagged sponges. Thus, health institutions should provide the necessary support for an effective surgical count process
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.