• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2014.tde-30032015-193030
Documento
Autor
Nome completo
Mônica Pereira Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Luis, Margarita Antonia Villar (Presidente)
Webster, Clarissa Mendonça Corradi
Zanetti, Ana Carolina Guidorizzi
Título em português
Percepção dos agentes comunitários de saúde acerca do trabalho em saúde junto a usuários de substâncias psicoativas e famílias: limitações e possibilidades de atuação
Palavras-chave em português
Agentes comunitários de saúde (ACS)
Percepções
Programa Saúde da Família
Substâncias psicoativas
Resumo em português
A Atenção Básica caracteriza-se por preconizar ações de proteção, promoção, prevenção de agravos e manutenção à saúde, privilegiando a singularidade, complexidade, integralidade e o aspectos sociais, culturais e históricos da população assistida, Nesta perspectiva, destaca-se a atuação dos Programas de Saúde da Família (PSF), especialmente pelo trabalho realizado pelo agentes comunitários de saúde (ACS) que visa fomentar o vínculo através do acompanhamento longitudinal das famílias e tem o papel de elo e articulação com a rede pública de saúde. No contexto do uso abusivo de substâncias psicoativas (SPA) e acompanhamento das famílias, a atuação destes profissionais tem importância estratégica no território, mediando a relação da comunidade e os serviços de saúde. Isso por possibilitar a identificação dos casos, os encaminhamentos pertinentes e participação na implementação de intervenções específicas na comunidade. O objetivo deste estudo é, identificar e analisar as percepções que os ACS têm sobre o trabalho realizado em um sentido amplo, sobre o uso, usuário de SPA e familiares e da rede de atendimento. Trata-se de um estudo de caráter descritivo, com análise qualitativa de dados, que contou com a participação de 11 ACS que trabalham em dois núcleos com PSF de uma cidade do interior de São Paulo. O método de coleta de dados foram oito grupos focais (quatro em cada núcleo e gravados com autorização dos participantes), com utilização de 4 roteiros de condução com o total de 12 perguntas semi-diretivas, 3 por encontro. Também foi preenchida a ficha de caracterização dos ACS, com dados pessoais de idade, sexo, escolaridade e tempo de serviço no núcleo de PSF. Para tratamento dos dados, utilizou-se a análise temática de conteúdo; no processo de transcrição do material e leitura identificaram-se os temas (primeiro por serviço e depois juntos). Categorias emergiram e estabeleceu-se o seu nível de relevância, estipulado sob critério de intercessão entre o número de menções nos grupos versus número de menções por participantes, na graduação: Muito Relevante, Relevante e Pouco relevante. Ao todo foram 5 categorias centrais: Sujeito da ação de cuidar (Temas: suporte à família, vínculo contínuo perfil dos casos, participação em reuniões);Sentimentos associados ao trabalho(Temas: impotência, medo); Conhecimentos e crenças(Temas: visão do uso, do usuário de SPA e de sua família, mapeamento de problemas relacionados ao uso e tráfico);Atendimento em saúde ao usuário de SPA e famílias(Temas: dispositivos de encaminhamento intervenções no PSF, rede frágil de atendimento, políticas públicas frágeis); Especificidades do trabalho do ACS(Temas: trabalho na comunidade, organização do trabalho, capacitação, sobrecarga ocupacional).Concluiu-se que para os participantes do estudo, suas percepções envolviam sentimentos, valores e julgamentos acerca das SPA e do uso, necessidades e dificuldades sentidas na abordagem. Mencionaram ações de suporte oferecido e vínculo com as famílias de usuários de SPA, e sua percepção sobre a rede de atendimento. Cada núcleo executa ações de sensibilização e encaminhamento a serviços de saúde especializados, mas procuram manter o contato com as famílias dos usuários de SPA, devido ao vínculo estabelecido e da necessidade de acompanhamento no território. Apesar das percepções dos participantes convergirem, houve distinções pontuais quanto às peculiaridades no trabalho realizado e nos sentimentos vivenciados junto à população específica, justificado por diferenças nos perfis sociais dos residentes nos dois territórios de abrangência dos serviços e na organização do trabalho
Título em inglês
Perception of health community workers (HCW) about working with psychoactive substances users and families in a health service: limitations and possibilities of action
Palavras-chave em inglês
Family Health Program
Health community workers(HCW)
Perceptions
Psychoactivesubstances
Resumo em inglês
Basic health cares characterized by recommending protective actions, health promotion, severity prevention and health maintenance, emphasizing the singularity, complexity, integrality and the social, cultural and historical aspects of the assisted population. In this perspective, the role of the Family Health Programs (FHP) is highlighted, especially for the work done by health community workers(HCW) which aims to enhance the bond through the longitudinal follow-up of families and has the role of linking and connecting with the public health system. In the context of psychoactive substances abuse (PSA) and follow-up of families, the work of these professionals is strategically important in the community, mediating the relationship between community and health services. This work allows the identification of cases, the relevance of referrals and participation in the implementation of specific interventions in the community. The aim of this study is to identify and analyze the perceptions that WCH have in a broadly sense on the work that is performed, substance using, PSA users and families and service network. This is a descriptive study, with qualitative data analysis, which included the participation of 11HCWworking on two FHP nucleus of an inner city in São Paulo. The data collection method consisted of eight focus groups(four in each nucleus, being recorded with the permission of the participants), using 4guiding scripts with a total of 12 semi-directive questions, 3 per encounter. The characterization of HCW form was also filled with personal data of age, gender, education and time of service at the FHP.For the data processing, the thematic content analysis was used; the themes were identified in the processes of transcribing the material an dreading(first of all by service and thentogether). Categories emerged and then it was established their level of relevance, stipulated by the criterion of intersection between the number of entries in groups versus number of participants mentions, with graduation of: Very Relevant, Relevant and PartiallyRelevant. Altogether, there were five main categories: Subject in theaction of caring(Themes: family support, continuous bond,cases profile, meeting participations); Work associated feelings(Themes:impotence,fear); Knowledge andbeliefs(Themes: point of view on PSA, psychoactivesubstances user'sandtheir families, mappingproblemsrelated to usingandtrafficking substances); healthcare to PSA user and families(Themes:referral devices, FHP interventions, fragile et work care, fragile public policies); Working specifications of HCW(Themes:community work, work organization, training, work overload). In conclusion, participants perceptions involved feelings, valuesand judgments about the PSA, needs and difficulties experienced in this approach. They mentioned offered support action, bond with substance user's families and their perception of the service network. Each nucleus promote awareness actions and specialized health services referrals, yet try to maintain contact with the substance users's families due to their bond and need for assisting the comunity. Despite the convergent participants' perceptions, there were specific distinctions in the work peculiarities and experienced feelings toward the specific population, differences were justified by social profilesof the residents in the two health services areas and work organization
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.