• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2007.tde-13032007-160827
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Alves Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Ana Maria Pimenta (Presidente)
Ávila, Lazslo Antonio
Pillon, Sandra Cristina
Título em português
Psicossomática e transtornos de somatização: caracterização da demanda em um hospital escola no período de 1996 a 2004
Palavras-chave em português
Prontuários Médicos
Psicossomática
Transtorno de Somatização
Resumo em português
O termo "Psicossomática" utilizado para designar a inter-relação entre sintomas físicos e fatores emocionais nas diversas patologias variou durante anos provocando confusões. Os diversos tratamentos médicos podem elevar gastos nos serviços de saúde. O presente estudo busca caracterizar a demanda de pacientes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP-USP) no período de 1996 a 2004 cujo diagnóstico é Doença Psicossomática. A coleta de dados foi realizada em prontuários médicos, no Serviço de Arquivo Médico (SAME), com a categoria diagnóstica F 45 que, de acordo com o CID-10, significa Transtorno de Somatização; essa categoria foi utilizada como palavra chave no banco de dados. Na busca pelos prontuários foram encontrados 397, porém apenas 136 registravam o diagnóstico F 45, amostra do presente estudo. A coleta foi dificultada devido às letras ilegíveis e à falta de dados nos prontuários relacionados aos itens do instrumento de coleta. A população constitui-se pela maioria nascida no Estado de São Paulo com 43% da amostra, desses 14% nasceram em Ribeirão Preto-SP e 29% nasceram em outras cidades do Estado; são moradores do Estado de São Paulo 48%, desses 26% moram em Ribeirão Preto e 22% moram em outras cidades do Estado; 74,2% dos indivíduos são do sexo feminino; 87% têm cor de pele branca; 57% têm 1º grau incompleto; 70% professam a religião católica. Quanto ao estado civil, tem-se que 57% dos indivíduos são casados/amasiados; 52,96% possuem filhos; 32% dos indivíduos vivem com uma pessoa na mesma casa; 43,4% exercem a ocupação do lar e 14% dos indivíduos possuem como fator estressor problemas de saúde. Os indivíduos atendidos na Unidade de Emergência, em sua maior parte, comparecem numa freqüência de até cinco vezes (35%); os atendidos nos ambulatórios do HC, em sua maioria, comparecem numa freqüência de 20 vezes (49%). Os internados possuem a freqüência de zero a cinco vezes com 57% dos indivíduos. O local com o maior número de atendidos é a Unidade de Emergência com 43% dos indivíduos da amostra. Os dados encontrados caracterizam a população de indivíduos portadores de Transtorno de Somatização como: mulheres, casadas ou amasiadas, de baixa renda, sem filhos, do lar, com faixa etária entre 43 e 53 anos, de cor branca, com 1º grau de escolaridade incompleta, católicas, que moram com uma pessoa na mesma casa, nascidas em outras cidades do Estado de São Paulo, residentes em Ribeirão Preto e que freqüentam a Unidade de Emergência sem seguir um tratamento médico. Dessa forma, esses pacientes com Transtorno Psicossomático, isto é, pacientes com Transtorno de Somatização, contribuem para elevar os custos e a demanda dos Serviços de Saúde. Se esses indivíduos fossem atendidos de acordo com suas necessidades individuais, as filas de espera poderiam diminuir e suas condições de saúde poderiam ser melhores.
Título em inglês
Psychosomatics and somatization disorder: demand characterization at a teaching hospital between 1996 and 2004
Palavras-chave em inglês
Medical files
Psychosomatics
Somatization disorders
Resumo em inglês
The term "Psychosomatics", used to designate the interrelation between physical symptoms and emotional factors in different diseases has varied over time, provoking confusion in medical treatments, and has increased health service expenses. This study aims to characterize the demand of patients who attended the Hospital das Clínicas of the University of São Paulo at Ribeirão Preto Medical School (HCFMRP-USP) between 1996 and 2004, and were diagnosed as Psychosomatic Disease. Data were collected in medical files at the Medical Filing Service (SAME), which contained the diagnosis category F 45. According to the ICD-10, this means Somatization Disorder. This category was used as a key word in the file search. We found 397 files, only 136 of which contained registries of the F45 diagnosis and constituted the study sample. Data collection was impaired by unreadable handwriting and lack of data about items for data to be surveyed. The population consists of a majority born in the State of São Paulo (42%), 29% born in other cities in the same state and 14% in Ribeirão Preto; most participants (26%) live in Ribeirão Preto, while 22% live in other cities in the same state; 74.2% of individuals are women; 87% of the sample are white; 57% have not finished primary education and 70% proclaim themselves Catholic. As to civil status, 57% of participants are married or have a fixed partner; 52,96% have children; 32% of individuals live with one person in the same house, 43.4% are housewives, and 14% of individuals possess health problems as a stressor. Most of the participants (35%) attended at the Emergency Unit make up to five visits; individuals attended at the HC outpatient clinics mostly (49%) make 20 visits. Hospitalized patients make between zero and five visits, with 57% of the sample. The Emergency Unit attends the largest number of patients (43%). These data characterize the patient population with Somatization Disorder as: women, married or with a fixed partner, low income, without children, housewives, age range between 43 and 53 years, white, unfinished primary education, Catholic, live with one person in the same house, born in other cities of the State of São Paulo and living in Ribeirão Preto, and visit the Emergency Unit without receiving further medical follow-up treatment. Thus, patients with psychosomatic disorder, that is, patients with somatization disorder, contributing to high health system costs and also generate high care demands. If this population s needs were adequately attended to, waiting lines could decrease and these individuals could improve their health conditions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MartinsVanessa.pdf (672.32 Kbytes)
Data de Publicação
2007-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.