• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2007.tde-13032007-112431
Documento
Autor
Nome completo
Camila Cardoso Caixeta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Galera, Sueli Aparecida Frari (Presidente)
Moreno, Vânia
Zanetti, Maria Lucia
Título em português
As relações familiares e o processo de adoecimento em diabetes tipo 2
Palavras-chave em português
Diabetes Mellitus tipo 2
Enfermagem
Família
Resumo em português
Dentre as doenças crônico-degenerativas encontra se o diabetes tipo 2 que atinge cerca de 5 milhões de brasileiros. O diabetes é definido como uma síndrome de etiologia múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade da insulina exercer adequadamente seus efeitos. Tem como conseqüência em longo prazo alterações micro e macrovasculares que levam a disfunção, dano ou falência de vários órgãos. Em termos de morbidade o diabetes representa, uma das principais doenças crônicas que afetam o homem contemporâneo e o aumento na incidência e prevalência pode estar associado às mudanças sociais tais como: maior taxa de urbanização, aumento da expectativa de vida, industrialização, dietas hipercalóricas e ricas em hidratos de carbono de absorção rápida, deslocamento de populações para zonas urbanas, mudanças de estilo de vida, inatividade física e obesidade. Atualmente não existe cura para o diabetes, pode se pensar no bom controle dessa doença através da alimentação, atividade física e uso de medicamentos. Acredita-se que, se a pessoa diabética atinge o controle glicêmico é possível prevenir as complicações e favorecer a qualidade de vida. Nota se, ao discutir os cuidados da pessoa diabética relacionados ao plano terapêutico, que há uma estreita relação com o apoio familiar e o cuidado com a doença. Assim, constituise objeto de estudo compreender como as relações familiares influenciam no processo de adoecimento da pessoa diabética e é influenciada por ele. Trata se de um estudo fundamentado nos princípios da abordagem sistêmica e do interacionismo simbólico, realizado no período de fevereiro a maio de 2006. Participaram do estudo seis famílias de pessoas diabéticas tipo 2, em seguimento no Grupo de Educação em Diabetes do Centro de Educação para Adultos e Idosos da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Os dados foram obtidos por meio de análise dos prontuários, observação não participante, registros no diário de campo e entrevista familiar, no domicílio. Os dados são apresentados em duas fases. A primeira corresponde à análise do sistema familiar segundo os aspectos estrutural, de desenvolvimento e funcional. E em segundo a apresentação das entrevistas transcritas e submetidas à análise de conteúdo latente, descritas através de categorias. A análise do sistema familiar permitiu observar que das seis famílias participantes, todos os pacientes eram idosos, cinco coabitavam com seus respectivos cônjuges e uma era viúva. A análise das entrevistas demonstrou dois momentos importantes no manejo do diabetes que se apresentaram de forma temporal e que se entrelaçam pelas relações familiares estabelecidas neste processo de adoecimento: a descoberta e em seguida o convívio com a doença. Os resultados nos permitiram concluir que olhar para o contexto, para a dinâmica e para a forma de organização familiar em que à pessoa diabética está inserida, facilita o processo de entendimento dos fenômenos relacionados ao controle glicêmico. Entede-se que é imprescindível ao profissional de saúde, considerar a família como unidade de cuidado a pessoa diabética, assim como utilizar a correlação entre família e controle dos valores glicêmicos como ferramenta para a melhoria da assistência prestada.
Título em inglês
The familiar relations and the process of to sick in diabetes type 2
Palavras-chave em inglês
Diabetes Mellitus Type 2
Family
Nursing
Resumo em inglês
Diabetes type 2 is found among the chronic conditions which affect about 5 million Brazilians. Diabetes is defined as a syndrome of multiple etiology, resulting from the lack of insulin and/or the inability of the insulin to perform its effects accurately. It has micro and macrovascular changes as long term consequences which lead to the malfunction, damage or failure of various organs. In terms of morbidity, Diabetes Mellitus represents, nowadays, one of the main chronic diseases which affect the contemporary men. The increase of its occurrence and prevail may be associated with social changes such as higher urbanization rate, increase of life expectancy, industrialization, hypercaloric diets rich in carbon hydrates of quick absorption, migration of populations to urban areas, change of lifestyle, physical inactivity and obesity. There is not a cure for diabetes nowadays. For the moment, it is possible to think of a good control of this disease through a diet, physical activity and use of medication. It is believed that if the patient starts this control, it is possible to prevent some complications and favor his/her life quality. It is observed that when discussing the adhesion of the type 2 diabetic to the medication or non-medication treatments there is a narrow relation between the family support and the following of the given orientation. Thus, study object consists to understand as the familiar relations influence in the process of to sick of the diabetic person and are influenced by it. It is a qualitative study based on the principles of symbolic interactionism and the systemic approach which led the data collection and analysis of this research. Six families in which there were type 2 diabetics participated in this study followed by the Centro de Educação para Adultos e Idosos da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. The data was put together through interview, non-participant observation and informal interview, records on the field journal and family interview at the family home. This data was presented with the analysis of the family system according to the structural, developing and functional aspects (genogram) and the description of the categories obtained on the interviews. The interviews were transcripted and put under a latent content analysis. The analysis of the family system enabled the observation that out of the six participating families all the patients were elderly, five lived with their spouses and only one patient was a widow. The analysis of the interviews showed two important moments in the handling of diabetes which were presented in a temporal way: realizing the existence of the disease and living with it. The results in had allowed them to conclude that to look at for the context, the dynamics and the form of familiar organization where to the diabetic person she is inserted, it facilitates the process of agreement of the related phenomena to the glicemico control. That it is essential to the health professional, to consider the family as unit of care the diabetic person, as well as using the correlation between family and control of the glicemicos values as tool for the improvement of the given assistance.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CaixetaCamila.pdf (592.59 Kbytes)
Data de Publicação
2007-03-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.