• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.21.2014.tde-02022015-135423
Documento
Autor
Nome completo
Izadora De La Volpe Mattiello
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Rubens Mendes (Presidente)
Alba, Jose Juan Barrera
Correa, Flavia Marisa Prado Saldanha
Título em português
Avaliação de corantes para a detecção da viabilidade do fitoplâncton marinho
Palavras-chave em português
água de lastro
azul de Evans
contagem de fitoplâncton
corantes vitais
vermelho neutro
viabilidade do fitoplâncton
Resumo em português
O fitoplâncton é sensível às perturbações ambientais e identificar a viabilidade destes organismos é importante para o monitoramento aquático. O termo viabilidade tem sido usado neste contexto para determinar basicamente se o organismo está vivo ou morto. O uso de corantes vitais e mortais tem sido uma das técnicas aplicadas neste tipo de análise, mas ainda não se conhece a potencialidade de alguns corantes que se apliquem a espécies de fitoplâncton. Neste trabalho, foram utilizadas espécies de diferentes grupos taxonômicos mantidas em cultivo, as quais foram submetidas a uma série de corantes vitais e mortais com o objetivo de detectar a viabilidade do fitoplâcton marinho. Dentre os corantes testados, o vermelho neutro, azul de Evans e o fluorescente CMFDA tiveram os melhores resultados (observado x esperado) em testes com diferentes porcentagens de células vivas e mortas. A combinação entre o corante vital vermelho neutro e o mortal azul de Evans não foi efetiva para análise simultânea. Alexandrium tamiyavanichii foi a espécie que teve menor afinidade com os corantes. Também foram comparados diferentes métodos de observação e registro de células coradas e não coradas, provando que é possível substituir a observação direta da microscopia pela filmagem no microscópio ou pela FlowCAM. A vantagem do uso destes métodos é que além de serem mais rápidos, é possível salvar as imagens capturadas e não é necessário fazer a análise instantaneamente. O método da filmagem é vantajoso, pois é fácil de ser desenvolvido em qualquer laboratório.
Título em inglês
Staining evaluation for detection of marine phytoplankton viability
Palavras-chave em inglês
ballast water
Evans blue
neutral red
phytoplankton counting
phytoplankton viability
vital stains
Resumo em inglês
Phytoplankton cells are sensitive to environmental perturbations and, therefore, identifying their viability is important for aquatic monitoring. The term viability has been used in this context to determine whether an organism is alive or dead. The use of vital and mortal stains to detect phytoplankton viability is a promising approach. In this study we investigated the efficiency of several vital and mortal dyes in detecting marine phytoplankton viability. Best results were achieved with neutral red, Evans blue and the fluorescent stain in tests with different percentages of live and dead cells. The combination of neutral red and Evans blue (vital and a mortal stains, respectively) was not effective in simultaneous analysis. Alexandrium tamiyavanichii had low affinity for any given stain. Different observational methods were compared, suggesting that direct microscopic counts can be replaced by image acquisition methods using either a microscope-mounted camera or a FlowCAM. Such imaging methods are fast, allow image archiving, and image processing can be performed on a later stage, which is useful when several experiments need to be run in a short period of time.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.