• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Mariângela Spadoto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2017
Orientador
Banca examinadora
Vieira, Eny Maria (Presidente)
Daniel, Luiz Antonio
Monteiro, Regina Teresa Rosim
Rocha, Odete
Umbuzeiro, Gisela de Aragão
Título em português
Avaliação dos efeitos dos parabenos sobre organismos aquáticos e comparação de sensibilidade de espécies
Palavras-chave em português
Comparação de sensibilidade de espécies
Fungicidas
Metilparabeno
Propilparabeno
Toxicidade aguda
Resumo em português
Os parabenos são conservantes utilizados em alimentos, fármacos, cosméticos e produtos de cuidado pessoal. Pertencem à família de ésteres do ácido p-hidróxibenzoico, distinguindo-se entre si pelo comprimento e ramificação da cadeia lateral alquílica. Nesse contexto, o objetivo principal dessa tese foi avaliar os efeitos dos dois parabenos mais frequentemente utilizados (metilparabeno e propilparabeno) sobre diferentes espécies de ambientes aquáticos. Para isso, inicialmente, foram realizados testes de toxicidade de curta duração com cinco espécies de organismos de diferentes grupos taxonômicos e funcionais, sendo quatro delas de regiões tropicais (Ceriodaphnia silvestrii, Chironomus xanthus, Macrothrix flabelligera e Hydra viridissima) e uma pertencente às regiões temperadas (Hydra attenuata). Os resultados obtidos nesses testes foram comparados com os resultados de literatura aberta, mostraram que Ceriodaphnia silvestrii (MeP CE50=7,56 mgL e PrP, CE50=2,90 mgL) e Macrothrix flabelligera apresentaram-se mais sensíveis em comparação aos organismos padrão de clima temperado. Num segundo momento, foram realizados testes de toxicidade com sete espécies de fungos hifomicetos aquáticos (Articulospora tetracladia Ingold, Flagellospora curta Webster, Heliscus lugdunensis Sacc. & Thérry, Lemonniera aquatica Wildeman, Lemonniera pseudofloscula Dyko et al., Tetracladium apienses R.C. Sinclair & Eicker, Tetracladium marchalianum Wild.) expostas ao conservante propilparabeno, por possuir maior ação antifúngica. Lemonniera aquatica apresentou maior sensibilidade ao propilparabeno, sendo o mais sensível de todos os fungos testados, bem como dos demais organismos aquáticos reportados na literatura. Além de confirmarem que os parabenos representam risco ecológico potencial para os ambientes aquáticos, os resultados obtidos permitiram concluir que há diferenças de sensibilidade entre as espécies tropicais e temperadas e, por isso, as espécies nativas são mais indicadas para se avaliar os efeitos tóxicos dos parabenos nos ambientes. Dada a presença e persistência dos compostos estudados por entrada contínua no ambiente, a magnitude das concentrações determinadas (ng L-1 e μg L-1), a carência de informações relativas à toxicidade e ao risco que representam para os ecossistemas tropicais, incluindo os do Brasil, sugere-se a implantação pelas agências reguladoras de medidas mais restritivas para o uso desses conservantes, visando uma melhor proteção da biota aquática.
Título em inglês
Ecotoxicological effects of parabens on aquatic organisms and comparison of species sensitivity
Palavras-chave em inglês
Acute toxicity
Comparision of species sensitivity
Fungicides
Methylparaben
Propylparaben
Resumo em inglês
Parabens are preservatives used in foods, pharmaceuticals, cosmetics and personal care products. They belong to the family of esters of p-hydroxybenzoic acid, distinguishing each other by the length and branching of the alkyl side chain. The main objective of this thesis was to evaluate the effects of the two most commonly used parabens, methylparaben and propylparaben, on aquatic species. For this purpose, short-term toxicity tests were initially carried out on five species of organisms from different taxonomic and functional groups: four of them from tropical regions, Ceriodaphnia silvestrii, Macrothrix flabelligera, Chironomus xanthus and Hydra viridissima, and one belonging to temperate regions, Hydra attenuata. The results obtained in these tests were compared with the results of the open literature, showing that Ceriodaphnia silvestrii (MeP, EC50 = 7.56 mg L-1 and PrP, EC50 = 2.90 mg L-1) and Macrothrix flabelligera (MeP, EC50 = 8.04 mg L-1 and PrP, EC50 = 3.85 mg L-1) were more sensitive compared to the standard organisms of temperate climate. Secondly, toxicity tests were performed with seven species of aquatic hyphomycetes fungi and only with the preservative propylparaben, because they have a higher antifungal action: Articulospora tetracladia Ingold, Flagellospora curta Webster, Heliscus lugdunensis Sacc. & Thérry, Lemonniera aquatica Wildeman, Lemonniera pseudofloscula Dyko et al., Tetracladium apienses R.C. Sinclair & Eicker, Tetracladium marchalianum Wild. Lemonniera aquatica showed greater sensitivity to propylparaben (EC50 = 1.63 mg L-1), being more sensitive than all fungi, as well as other aquatic organisms. Thus, the results obtained in the present thesis indicate that there is a difference in sensitivity between tropical and temperate species when exposed to parabens, with tropical native species being more sensitive to the effects of these compounds. Given the presence and persistence of the compounds studied by continuous entry into the environment, the magnitude of the concentrations determined (ng L-1 and μg L-1), the lack of toxicity and risk information for tropical ecosystems, including Brazil, it is suggested that regulatory agencies implement more restrictive measures for the use of these preservatives, aiming at a better protection of the aquatic biota.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.