• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.18.2003.tde-02082003-215557
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Rodrigo Carreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2003
Orientador
Banca examinadora
Dias, Antonio Alves (Presidente)
Ballarin, Adriano Wagner
Calil Junior, Carlito
Título em português
Critérios para classificação visual de peças estruturais de Pinus sp
Palavras-chave em português
classificação visual
madeira
pinus
Resumo em português
A utilização estrutural da madeira serrada oriunda de florestas plantadas apresenta, no Brasil, um considerável potencial para expansão, pois as restrições sobre as florestas nativas são irreversíveis e o mercado se volta, em larga escala, para o uso das madeiras de reflorestamento, destacando-se o Pinus Sp como uma das espécies mais promissoras. Entretanto, como resultado do crescimento acelerado, a madeira proveniente destas espécies apresenta muitos defeitos, tornando-se imprescindível a realização da classificação para sua aplicação estrutural. Por outro lado, atualmente no Brasil não há procedimentos normatizados para a classificação de peças estruturais de madeira. Neste trabalho foi verificada a adequabilidade das regras de classificação visual do Southern Pine Inspection Bureau (SPIB) aplicadas à madeira de Pinus provenientes de florestas plantadas na região de Lages, Santa Catarina. Foi realizada a classificação visual de 600 peças de Pinus Sp. que tiveram a sua rigidez à flexão em relação ao eixo de menor inércia determinada por três métodos: ensaio estático de flexão, equipamento MSR, e equipamento de vibração transversal. Parte destas peças (96) distribuídas em igual número em quatro classes de resistência foi testada à flexão estática em relação ao eixo de maior inércia, com a finalidade de determinar a resistência e a rigidez à flexão de cada classe. O trabalho apresenta correlações entre propriedades de resistência, rigidez e a densidade. O método de classificação visual descrito nas regras do SPIB mostrou-se adequado para ser aplicado na madeira proveniente de florestas de Pinus Sp plantadas no Brasil.
Título em inglês
Rules for visual grading of structural lumber of Pinus Sp
Palavras-chave em inglês
lumber
pinus
visual grading
Resumo em inglês
The structural use of lumber from planted forests presents, in Brazil, a considerable potential for expansion, whereas the restrictions on the native forests are irreversible and the market turns, in wide scale, for the use of the reforestation lumber, standing out the lumber of Pinus Sp as one of the most promising species. However, as a result of the fast growth, the coming lumber of these species presents many defects, becoming indispensable the accomplishment of the grading for its structural application. On the other hand, now in Brazil there are not established procedures for the grading of structural lumber. In this work the adequability of Southern Pine Inspection Bureau (SPIB) grading rules applied to lumber of reforestation from city of Lages – SC, were verified. The visual grading of 600 pieces of Pinus Sp was accomplished. The flatwise bending stiffness was determined by three methods: static bending, MSR equipment, and equipment of transverse vibration. A part of these pieces (96) distributed in the same number in four structural grades it was tested to the static edgewise bending, with the purpose of determining bending strength and stiffness of each grade. This work presents correlations among strength properties, stiffness and the density. The method of visual grading described in the rules of SPIB was shown appropriate to be applied in the lumber from forests of Pinus Sp planted in Brazil.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mrcarreira.pdf (51.85 Kbytes)
mrcarreira02.pdf (1.27 Mbytes)
mrcarreira03.pdf (389.81 Kbytes)
mrcarreira04.pdf (140.09 Kbytes)
mrcarreira05.pdf (961.36 Kbytes)
mrcarreira06.pdf (46.95 Kbytes)
mrcarreira07.pdf (20.60 Kbytes)
mrcarreira08.pdf (401.63 Kbytes)
mrcarreira09.pdf (14.86 Kbytes)
mrcarreira10.pdf (9.26 Kbytes)
mrcarreira11.pdf (320.16 Kbytes)
mrcarreira12.pdf (24.71 Kbytes)
mrcarreira13.pdf (8.89 Kbytes)
mrcarreira14.pdf (12.21 Kbytes)
Data de Publicação
2003-10-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.