• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2013.tde-31102013-164710
Documento
Autor
Nome completo
Lucia Dantas Giglio
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Trawitzki, Luciana Vitaliano Voi (Presidente)
Felicio, Claudia Maria de
Marchesan, Irene Queiroz
Título em português
Biomecânica orofacial e a eficiência mastigatória em adultos jovens
Palavras-chave em português
Eficiência mastigatória
Força de mordida
Língua
Mastigação
Métodos de avaliação
Sistema estomatognático
Resumo em português
A definição de valores de referência a partir de sujeitos saudáveis é fundamental como parâmetro para o diagnóstico na área da saúde. Os objetivos deste estudo foram estabelecer valores de referência para a condição miofuncional orofacial, para as forças orofaciais e para a eficiência mastigatória, por meio de um escore de padronização e analisar as relações entre as variáveis, após estabelecer um índice de desempenho para as forças orofaciais e eficiência mastigatória. De um total de 316 sujeitos, foram selecionados 50 participantes, 21 homens e 29 mulheres, de 18 a 40 anos, sem desordem temporomandibular, sem distúrbio miofuncional orofacial e em normoclusão (classe I de Angle). Os sujeitos foram avaliados por meio do Protocolo de Avaliação Miofuncional Orofacial com Escores (AMIOFE) para investigação da condição miofuncional orofacial. As forças isométricas máximas de mordida direita e esquerda, das bochechas direita e esquerda, da língua na região anterior e dorso e dos lábios foram avaliadas por um dinamômetro eletrônico Kratos® e os valores foram registrados em Newtons (N). Para todas as forças foram realizadas 3 medidas e obtida a média. A eficiência mastigatória foi analisada pelo método colorimétrico com beads, obtendo-se a concentração de fucsina em micrograma por mililitro (µg/ml). A eficiência foi avaliada em situação de mastigação habitual, mastigação unilateral direita e esquerda, durante 20 segundos cada. Para todas as variáveis foi calculado o escore Z, para identificação de seus valores de referência e os pontos de corte que diferenciou os sujeitos normais e alterados; os valores das forças orofaciais e da eficiência mastigatória destes sujeitos foram transformados em índice de desempenho, para 34 sujeitos da amostra que foram considerados normais. O erro casual do método foi calculado para todas as variáveis. Para análise estatística foi utilizado o teste de correlação de Spearman, por meio do Programa MedCalc® e o nível de significância adotado foi p<0,05. Os valores médios de referência estabelecidos a partir do escore Z foram: para a condição miofuncional orofacial 95,79 ± 3,74; para a média da força de mordida direita e esquerda 431,08 ± 138,01N; para a média da força de bochechas direita e esquerda 17,92 ± 7,44N; para a força de língua na região anterior 9,45 ± 4,01N; para a força de língua na região de dorso 13,44 ± 5,46N; para a força de lábios 4,31 ± 1,48N; para a eficiência mastigatória habitual 0,72 ± 0,31µg/ml; para a eficiência mastigatória a direita 0,71 ± 0,30µg/ml e para a eficiência mastigatória a esquerda 0,78 ± 0,37µg/ml. Não foram encontradas correlações entre os índices de desempenho das forças orofaciais e da eficiência mastigatória (r=0,102, p>0,05), entre o índice de desempenho das forças orofaciais e a condição miofuncional orofacial (r=-0,005, p>0,05), nem entre o índice de desempenho da eficiência mastigatória e a condição miofuncional orofacial (r=0,059, p>0,05). Não foi observado neste estudo relação entre a biomecânica orofacial e a eficiência mastigatória.
Título em inglês
Orofacial biomechanics and masticatory efficiency in young adults
Palavras-chave em inglês
Assessment methods
Bite force
Mastication
Masticatory efficiency
Stomatognathic system
Tongue
Resumo em inglês
The definition of reference values of healthy subjects is a fundamental parameter for the diagnosis in health. The aims of this study were to establish reference values based on standardized score for the orofacial myofunctional condition, for the orofacial strength and for the masticatory efficiency, and to analyze the relationships between them, after establishing a performance index for orofacial strength and masticatory efficiency. From a total of 316 subjects, 50 participants were selected, 21 men and 29 women, ranging from 18 to 40 years old, without temporomandibular disorder, no orofacial myofunctional disorder and presenting normal occlusion. Subjects were assessed using the Orofacial Myofunctional Evaluation Protocol with Scores (OMES) to investigate the orofacial myofunctional condition. The orofacial strength evaluated were maximal isometric bite forces on the right and left sides, maximal isometric cheeks strength on the right and left sides, maximal isometric tongue strength on the anterior and dorsum region and maximal isometric lips strength using an electronic dynamometer Kratos®. The values were recorded in Newton (N). The mean value of three trials of each orofacial strength was obtained. The masticatory efficiency was analyzed by colorimetric method with beads. The fuchsine concentration in micrograms per milliliter (µg/ml) was obtained. The masticatory efficiency was evaluated in three conditions: habitual, right and left unilateral chewing, for 20 seconds each one. For all variables, the Z scores were calculated to determine the reference values and cutoff values that differentiate the normal and abnormal subjects. The orofacial strength and masticatory efficiency values were transformed into the performance index, for 34 participants that were defined as normal subjects. The random error was calculated for all variables. Statistical analysis was performed using Spearman correlation test, using the MedCalc® program and the level of significance was p<0.05. The reference values (mean and standard deviation), established from the Z score, were 95.79 ± 3.74 for the orofacial myofunctional condition; 431.08 ± 138.01N for the maximal isometric bite force; 17.92 ± 7.44N for the maximal isometric cheeks strength; 9.45 ± 4.01N for the maximal isometric tongue strength in the anterior region; 13.44 ± 5.46N for the maximal isometric tongue strength in the dorsum region; 4.31 ± 1.48N for the maximal isometric lips strength; 0.72 ± 0.31µg/ml for the habitual masticatory efficiency; 0.71 ± 0.30µg/ml for the right masticatory efficiency, 0.78 ± 0.37µg/ml for the left masticatory efficiency. No correlations were found neither between the orofacial strength performance index and masticatory efficiency performance index (r=0.102, p>0.05), the orofacial strength performance index and orofacial myofunctional condition (r=-0.005, p>0.05), nor between the masticatory efficiency performance index and orofacial myofunctional condition (r=0.059, p>0.05). There was no relationship between the biomechanics orofacial and masticatory efficiency in this study.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
luciagiglio.pdf (1.39 Mbytes)
Data de Publicação
2015-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.