• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-28052018-174249
Documento
Autor
Nome completo
Roselí Borges Donegá Toffano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Monteiro, Jacqueline Pontes (Presidente)
Ciampo, Luiz Antonio Del
Pessa, Rosane Pilot
Título em português
Análise vetorial de impedância bioelétrica e ângulo de fase em lactentes de 30 a 90 dias de idade a termo, adequados para a idade gestacional
Palavras-chave em português
Análise vetorial
Ângulo de fase
Composição corporal
Impedância bioelétrica
Lactentes
Resumo em português
Devido às dificuldades encontradas excessivas variabilidades de água no organismo do lactente, considera-se a análise vetorial de impedância bioelétrica (BIVA) um método propício para avaliação da composição corporal. Trata-se de um método que não faz nenhuma pressuposição sobre valores da composição corporal, podendo ser controlado por seus próprios valores, independente de equações ou modelos. Os objetivos deste estudo foram descrever valores de referência e criar curvas de BIVA para lactentes saudáveis de 30 a 90 dias de vida e descrever valores de normalidade de ângulo de fase em lactentes a termo, sadios e adequados para a idade gestacional de 30 a 90 dias de idade, além de comparar os dados de BIVA entre os sexos e entre os existentes na literatura para neonatos e lactentes jovens, com os obtidos neste estudo. Este estudo descritivo transversal avaliou 150 lactentes do Centro Médico Social Comunitário Vila Lobato de Ribeirão Preto - SP - Brasil. Foram coletados dos lactentes os dados antropométricos e a impedância bioelétrica (aparelho de monofrequência RJL System ® modelo Quantum II - 800 ?A e 50 KHz). Usando distribuição bivariável normal de resistência e reactância por comprimento (R/H e Xc/H) do lactente, respectivamente, foram calculados e assim confeccionados os gráficos RXc com os intervalos de tolerância de 95, 75, 50% do valor vetorial da impedância por meio do BIVA Software 2002. Foram avaliados 150 lactentes (48,6% do sexo feminino), nascidos a termo, adequados para idade gestacional e em aleitamento materno exclusivo. A idade média foi 56,4 (± 23,1) dias. O peso médio encontrado foi de 5038,5g (± 902,4), sendo maior no sexo masculino (p = 0,001). Quanto ao comprimento corporal, a média foi 56,0 cm (± 0,03), sendo maior no sexo masculino (p = 0,001). As médias de R (±DP) foram 521,2 (± 52,1); 519,4 (± 53,4) e 523,0 (± 51,1) ?, e para Xc foram 39,2 (± 5,3); 38,6 (± 5,5) e 39,7 (± 4,9) ?, respectivamente para todos os lactentes, e separados por sexo (meninos e meninas), não havendo diferença entre os sexos (p = 0,6) e (p = 0,1). Em relação ao ângulo de fase, encontrou-se o valor de normalidade de 4,3° (± 0,7°) para todos os lactentes, 4,3° (± 0,6°) para os do sexo masculino e 4,4° (± 0,5°) para os do sexo feminino, não havendo diferença estatisticamente significativa (p = 0,3). Para a análise vetorial de lactentes de 30 a 90 dias de idade, devem ser utilizados os valores de referência específicos para esta faixa etária e sexo, pois estes se apresentaram diferentes dos descritos na literatura. Com o modelo de estudo BIVA torna-se possível a comparação direta do vetor medido na criança pequena ou com necessidade de cuidados especiais com os intervalos de tolerância de referência de lactentes saudáveis, permitindo uma avaliação qualitativa da composição corporal e sem erro de predição das fórmulas. Com os valores de ângulo de fase caracterizados no presente estudo para lactentes brasileiros saudáveis, de 30 a 90 dias de idade, dados de pacientes críticos podem ser comparados, sendo útil durante a internação e acompanhamento de pacientes graves.
Título em inglês
Bioelectrical impedance vector analysis and phase angle of term infants, appropriate-for-gestational age
Palavras-chave em inglês
Bioelectrical impedance analysis
Body composition analysis
Impedance vector phase angle
Infants
Reference values
Resumo em inglês
Bioelectrical impedance vectorial analysis (BIVA) can be considered a favorable method for evaluation of the body composition, due to the difficulties in the early life and excessive variability of the amount of water in the organism of the infants. It is a method that doesn't make any presumption on values of the body composition, which can be controlled by their own values, with no need for validation based on gold standards, not depending on equations or models. The aims of the study are to establish reference values creating BIVA curves, and to establish reference values for phase angle in term infants, healthy and appropriate-forgestational age (AGA), from 30 to 90 days of life. This study still intend to compare the data of BIVA between genders, among newborns and young infants, presented in the literature, and the ones obtained in this study. This transversal cohort study assessed healthy infants of a Community Centre for Social Medicine Vila Lobato, located in Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. Data of infants, anthropometry and bioelectrical impedance were collected (singlefrequency - RJL System ® model Quantum II - 800 ?A and 50 KHz). Using bivariate normal distribution of R/H and Xc/H (resistance and reactance for infants length, respectively), graphs RXc with the 95, 75 and 50% tolerance intervals of the vectorial value of the impedance, were made through BIVA Software 2002. 150 infants were studied (48,6% girls), term, AGA, exclusively breastfed. The average age was 56,4 (± 23,1) days, average weight was 5038,5g, higher in girls (p = 0,001), and the average length was 56,0 cm (± 0,03), higher in girls (p = 0,001). The values of R (± SD) were 521,2 (± 52,1); 519,4 (± 53,4) and 523,0 (± 51,1) ? and for Xc were 39,2 (± 5,3); 38,6 (± 5,5) e 39,7 (± 4,9) ?, respectively for all the infants, and boys and girls, with no difference between the genders (p = 0,6) and (p = 0,1). Regarding to the phase angle, we found normal value of 4,3° (± 0,7°) for all the infants, 4,3° (± 0,6°) for male and 4,4° (± 0,5°) for female, without statistical difference (p = 0,36). For Bioelectrical Impedance Vector analysis of infants from 30 to 90 days of life, it would be interesting to use specific reference values for this age group and gender. BIVA model makes possible the direct comparison of the measured vector of the small children; still makes it possible for children needing special care, using the tolerance reference values of healthy infants. This comparison allows us a qualitative assessment of the body composition, with no need of equations. With the values of phase angle characterized in the present study for healthy Brazilian infants, from 30 to 90 days of life, critical patients data can be compared, being useful during the hospitalization due to severe illness.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Roseli.pdf (1.16 Mbytes)
Data de Publicação
2018-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.