• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Letícia de Araujo Apolinario
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Ramalho, Fernando Silva (Presidente)
Barreira, Maria Cristina Roque Antunes
Jager, Alessandra Vincenzi
Martinelli, Ana de Lourdes Candolo
Villanova, Marcia Guimarães
Título em português
Efeito da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida por Aflatoxina B1
Palavras-chave em português
Aflatoxina
ArtinM
Carcinoma hepatocelular
Hepatocarcinogênese
Resumo em português
ArtinM é uma lectina ligante a carboidrato D-manose que se interage a receptores de células fagocíticas induzindo a produção de mediadores pró- inflamatórios relacionados à resposta imune antitumoral. Aflatoxinas são micotoxinas produzidas por fungos do gênero Aspergillus. A Aflatoxina B1 (AFB1) é a toxina sintetizada mais abundantemente e a que apresenta o maior poder toxigênico, sendo capaz de induzir carcinoma hepatocelular (CHC) em humanos. O objetivo deste estudo foi investigar o papel da lectina ArtinM na hepatocarcinogênese induzida pela AFB1 em ratos. Setenta e dois ratos recém-desmamados foram divididos em três grupos: Controle - animais tratados com veículo; AFB1 - animais intoxicados com AFB1; AFB1+ArtinM - animais tratados com AFB1 e ArtinM. Ratos Wistar foram intoxicados por gavagem com 400 ?g de AFB1 por quilograma de ração ingerida durante três meses, enquanto o grupo AFB1+ArtinM recebeu adicionalmente três doses da lectina por via subcutânea (50 ?g por quilograma de peso do animal por dose) nos 45, 60 e 75 após inicio do experimento. Animais foram eutanasiados 3 e 12 meses após início das gavagens. A expressão hepática de proteínas relacionadas à hepatocarcinogênese foi avaliada por técnicas de imunohistoquímica, Western blotting e PCR em tempo real nos animais eutanasiados após 3 meses de intoxicação. A incidência de lesões pré-neoplásicas e de tumores hepáticos foi mensurada 3 e 12 meses após início das gavagens, respectivamente. Os animais tratados com ArtinM apresentaram maior expressão hepática de proteínas supressoras tumorais além de redução do número de focos pré-neoplásicos e de tumores hepáticos em relação aos animais que receberam apenas a micotoxina. Conclui-se, portanto, que ArtinM possui efeito protetor durante o processo de hepatocarcinogênese induzida por AFB1.
Título em inglês
Effect of ArtinM lectin on Aflatoxin B1-induced hepatocarcinogenesis
Palavras-chave em inglês
Aflatoxin
ArtinM
Hepatocarcinogenesis
Hepatocellular carcinoma
Resumo em inglês
ArtinM is a D-mannose carbohydrate-binding lectin that interacts with phagocytic cell receptors inducing the production of pro-inflammatory mediators related to the antitumor immune response. Aflatoxins are mycotoxins produced by fungi of the genus Aspergillus. Aflatoxin B1 (AFB1) is the toxin most abundantly synthesized and the one with the highest toxigenic power, being able to induce hepatocellular carcinoma (HCC) in humans. The aim of this study was to investigate the role of ArtinM lectin in AFB1-induced hepatocarcinogenesis in rats. Seventy-two newly weaned rats were divided into three groups: Control - vehicle-treated animals; AFB1 - animals poisoned with AFB1; AFB1 + ArtinM - animals treated with AFB1 and ArtinM. Wistar rats were gavage-poisoned with 400 ?g AFB1 per kilogram of ration fed for three months, while the AFB1 + ArtinM group received three subcutaneous doses of the lectin (50 ?g per kilogram of animal weight per dose) 45, 60 and 75 days after the start of the experiment. Animals were euthanized 3 and 12 months after initiation of treatments. Hepatic expression of hepatocarcinogenesis-related proteins was assessed by immunohistochemistry, Western blotting, and realtime PCR in euthanized animals after three months of intoxication. The incidence of pre-neoplastic lesions and liver tumors was measured 3 and 12 months after the start of treatments, respectively. Animals treated with ArtinM had fewer pre-neoplastic foci and hepatic tumors than the animals that receiving mycotoxin alone, as well as showing greater hepatic expression of tumor suppressor proteins. It is concluded, therefore, that ArtinM has a protective effect during the process of hepatocarcinogenesis induced by AFB1.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.