• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2010.tde-18122014-101553
Documento
Autor
Nome completo
Jussara Almeida de Oliveira Baggio
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Tumas, Vitor (Presidente)
Andrade, Luiz Augusto Franco de
Araujo, João Eduardo de
Título em português
Validação da versão brasileira da Escala de Equilíbrio e Marcha (GABS) e análise do risco de quedas em indivíduos com doença de Parkinson e sujeitos saudáveis
Palavras-chave em português
Doença de Parkinson
Equilíbrio.
Resumo em português
Os estudos realizados até o momento demonstram que os instrumentos descritos na literatura possuem pouca capacidade de identificar os indivíduos em risco de quedas e portanto, existe a necessidade do desenvolvimento de novos testes ou de uma bateria de testes para essa população. Este estudo teve como objetivo traduzir e validar a Escala de Equilíbrio e Marcha (GABS) para aplicação em pacientes com doença de Parkinson (DP), determinar as características clínicas que estariam associadas ao maior risco de quedas em pacientes com DP e sujeitos saudáveis e analisar a utilidade do teste de Estabilidade Postural para avaliar o risco de quedas nos pacientes com DP. Foram selecionados pacientes do Ambulatório de Distúrbios do Movimento (AEXP) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo, com diagnóstico de DP e controles saudáveis. Os participantes foram avaliados por meio da versão motora simplificada da UPDRS, escalas de HY, SE, FOGQ, FES-I, BBS e GABS. Fizeram parte do estudo 107 pacientes com DP e 80 controles e pode-se verificar que a versão brasileira da GABS mostrou ser válida e confiável, com ótima consistência interna e boa confiabilidade inter e intraexaminador. Além disso, obteve validade convergente consistente, com correlações boas com outros instrumentos que avaliam o mesmo conceito. Somado a esses resultados, a GABS teve boa acurácia, sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor positivo negativo considerável. Quando a GABS foi comparada com a BBS, as duas escalas tiveram resultados semelhantes. Entretanto, a GABS mostrou ser uma escala mais completa que a BBS, pois avalia diversos aspectos relacionados ao risco de quedas, como a instabilidade postural, alterações na marcha, o freezing e o medo de quedas, mostrando ser um instrumento mais interessante de ser utilizado em futuros ensaios clínicos e estudos prospectivos de evolução clínica da doença. Com relação às quedas, o principal ambiente relacionado às quedas nos pacientes com DP foi o doméstico e a marcha a principal causa, já nos controles o principal local das quedas também foi o doméstico e a principal causa de quedas foram os obstáculos presentes no ambiente. Além disso, maior tempo de doença e maior medo de quedas foram os fatores que mais contribuíram para explicar as quedas da população com DP. O teste de Estabilidade Postural conseguiu diferenciar os indivíduos com DP que sofreram quedas dos que não sofreram quedas, obteve correlações significativas com outros instrumentos que avaliam o equilíbrio e teve boa confiabilidade interexaminador.
Título em inglês
Validation of the brazilian version Gait and Balance Scale (GABS) and fall risk assessment in people with Parkinsons disease and controls
Palavras-chave em inglês
Parkinsons disease
postural stability
Resumo em inglês
Most studies to date have shown that the instruments available for the assessment of fall risk are inadequate for the identification of vulnerable individuals. Therefore, new tests assessing fall risk are strongly needed. This study aimed to translate and validate the Gait and Balance Scale (GABS) for use in patients with Parkinson's disease (PD), describe the clinical characteristics of a sample of patients with PD and controls that are related to the fall risk and analyze the Postural Stability test and it validity for assessing fall risk in patients with PD. We selected 107 PD patients at the Movement Disorders Outpatient Clinic of the School of Medicine of Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (USP) and 80 healthy controls. Participants were evaluated using the simplified version of the UPDRS motor scale, HY, SE, FOGQ, FES-I, BBS, and GABS. The Brazilian version of the GABS showed to be valid and reliable, with excellent internal consistency and good test-retest reliability. Furthermore, satisfactory convergent validity with other instruments that assess the same construct was found. In addition to these results, the GABS had good accuracy, sensitivity, specificity, positive predictive value, and negative predictive value. When the GABS was compared with the BBS, the two scales had similar results. However, the GABS showed to be more complete and could analyze more aspects related to fall risk in PD, as postural instability, gait deficits, freezing and fear of falling. Among controls, most falls also occurred indoors, however, they were mostly related to environmental hazards, and not gait. Longer disease duration and greater fear of falling were the factors that most contributed to explain falls in the population with PD. The Postural Stability test is able to differentiate individuals with PD who had experienced falls from those who had not, had significant correlation with others balance instruments and had good interexaminer reliability.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-05-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.