• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2005.tde-17102006-153253
Documento
Autor
Nome completo
Tatiana Tocchini Felippotti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Coimbra, Norberto Cysne (Presidente)
Panissi, Christie Ramos Andrade Leite
Sakamoto, Américo Ceiki
Título em português
Envolvimento de receptores opióides µ1 e das redes neurais do colículo inferior na analgesia pós-ictal
Palavras-chave em português
analgesia pós-ictal
naloxonazine
opióides
receptores µ1
Resumo em português
A antinocicepção é descrita como redução na capacidade de perceber a dor, sendo importante componente para o organismo, quando este está envolvido em situações de emergência. Muitos neurotransmissores e seus receptores estão envolvidos nas diversas formas de analgesia, como por exemplo, monoaminas, acetilcolina e opióides endógenos. A analgesia pós-ictal é uma das muitas formas de antinocicepção em que o recrutamento de cada um desses neurotransmissores é descrito. Algumas evidências mostram o envolvimento de estruturas mesencefálicas em processos antinociceptivos (GEBHART & TOLEIKIS, 1978; COIMBRA e col., 1992; COIMBRA & BRANDÃO, 1997; CASTILHO e col., 1999) O colículo inferior é a estrutura mesencefálica responsável pela origem e expressão de crises audiogênicas (MCCOWN e col, 1987). Estruturas como a substância cinzenta periaquedutal, camadas profundas do colículo superior e núcleo central do colículo inferior, têm sido implicadas em processos convulsivos (DE PAULIS e col., 1990; CARDOSO e col., 1994, MCCOWN e col., 1984). Recentes relatos demonstraram que a estimulação dessas estruturas, em cujo substrato neural há neurônios positivos para beta-endorfina e leu-encefalina (EICHENBERGER e col., 2002; OSAKI e col., 2003) pode gerar processos antinociceptivos (CASTILHO e col., 1999; GEBHART & TOLEIKIS, 1978), seja de natureza opióide (NICHOLS e col., 1989), seja de natureza monoaminérgica (COIMBRA e col., 1992; COIMBRA & BRANDÃO, 1997). Neste trabalho, foi realizado o estudo periférico para investigar o envolvimento, mais especificamente, dos receptores opióides µ1 na analgesia que segue as crises convulsivas evocadas pela administração de um antagonista de canais de Cl- ligados ao GABA, como é o caso do pentilenotetrazol, administrado por via intraperitoneal, após o pré-tratamento com o bloqueador opióide específico, o naloxonazine, administrado em diferentes doses. Assim também, estudou-se a participação do colículo inferior nesse processo de inibição de dor, mensurado pelo teste de retirada de cauda. O pré-tratamento com naloxonazine, administrado por via intraperitoneal por tempo prolongado (24h), mas não agudamente (10 min), antagonizou a antinocicepção evocada por convulsões tônico-clônicas. Microinjeções de naloxonazine realizadas nos núcleos central, cortical externo e cortical dorsal do colículo inferior antagonizaram a analgesia induzida por crises convulsivas tônico-clônicas, efeito que segue uma curva dose-resposta, bem como, causaram a redução do tempo do processo convulsivo induzido pelo bloqueio ionóforo de canais de cloro ligados ao GABA. Em vista disso, podemos sugerir o envolvimento de receptores µ1-opióides e das redes neurais do colículo inferior na elaboração da analgesia pós-ictal, e na modulação de crises convulsivas tônico-clônicas.
Título em inglês
Involvement of the µ1-opioid receptor-mediated system and inferior colliculus in the post-ictal analgesia
Palavras-chave em inglês
inferior colliculus
Naloxonazine
opioid
post-ictal analgesia
µ1-receptors
Resumo em inglês
The post-ictal analgesia is an impressive kind of antinociception, in wich the involvement of many neural systems has been demonstrated. The inferior colliculus is a brainstem structure responsible for the origin and elaboration of convulsive responses (MCCOWN e col, 1987) in the presence of audiogenic stimulus or during the treatment of supralimiar administration of GABAergic antagonists. Mesencephalic structures such as the periaqueductal gray matter, the deep layers of the superior colliculus and the central nucleus of the inferior colliculus have been implicated in convulsive processes (DE PAULIS e col., 1990; CARDOSO e col., 1994, MCCOWN e col., 1984). The stimulation of these areas, in whose neural substrates there are beta-endorphin- and leu-enkephalin-positive neurons (EICHENBERGER e col., 2002; OSAKI e col., 2003) evokes antinociceptive processes (CASTILHO e col., 1999; GEBHART & TOLEIKIS, 1978), of either opioid (NICHOLS e col., 1989) or monoaminergic COIMBRA e col., 1992; COIMBRA & BRANDÃO, 1997) nature. The aim of the present work is to investigate the involvement of the µ1-opioid receptor-mediated system in the post-ictal analgesia. The antinociceptive responses were recorded by the tail-flick test, after the pre-treatment with the specific opioid antagonist naloxonazine, administrated either by peripheral (intraperitoneally) or central (into the inferior colliculus neural network) way, in different doses. The peripheral lon-lasting (24h) but not acute (10 min) pre-treatment with naloxonazine antagonized the analgesia evoked by tonic-clonic convulsions. Microinjections of naloxonazine in the central, dorsal cortical and external cortical nuclei of inferior colliculus antagonized the analgesia induced by tonic-clonic reactions, whose effect followed a dose-response curve. Also, microinjections of naloxonazine into the inferior colliculus decrease the time of convulsions reactions. These findings suggest the involvement of µ1-opiate receptors and the neural networks of the inferior colliculus in this antinociceptive phenomenon, and, in addition, the involvement of these receptors in the modulation of tonic-clonic convulsive reactions has been suggested. In conclusion, the endogenous opioid peptides-mediated system of the neural networks of the inferior colliculus is clearly implicated in the elaboration of the post-ictal antinociception and in the modulation of tonic-clonic convulsions. In theses processes, µ1-opioid receptors of the central nucleus, as well as of the cortical dorsal and cortical external nuclei of the inferior colliculus are crucially involved.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AbstractDissert.pdf (40.30 Kbytes)
FELIPPOTTI-VF-MS.pdf (1.01 Mbytes)
ResumoDissert.pdf (39.35 Kbytes)
Data de Publicação
2006-10-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.