• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-27082018-104431
Documento
Autor
Nome completo
Miriane Lucindo Zucoloto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Martinez, Edson Zangiacomi (Presidente)
Franco, Laercio Joel
Oliveira, Claudia di Lorenzo
Santis, Gil Cunha de
Título em português
Conhecimento, religiosidade, medo, qualidade de vida e outras variáveis de interesse associadas à prática da doação de sangue
Palavras-chave em português
Comportamento e mecanismos comportamentais; Doações; Doadores de sangue
Medicina transfusional; Prática
Resumo em português
Objetivos: O objetivo principal deste trabalho foi avaliar a contribuição do conhecimento, da religiosidade, do medo, da qualidade de vida, dos grupos de referência e de variáveis sociodemográficas e comportamentais na prática da doação de sangue em uma amostra representativa da população de usuários de atenção primária à saúde do município de Ribeirão Preto, São Paulo. Como objetivos específicos, propôs-se uma versão em português da Blood or Injection Fear Scale e desenvolveu-se um instrumento para a avaliação do conhecimento sobre a doação de sangue na população brasileira denominado Blood Donation Knowledge Questionnaire (BDK-Brazil). As propriedades métricas desses instrumentos também foram avaliadas. Métodos: Tratou-se de estudo transversal com amostragem aleatória estratificada. As 41 unidades básicas de saúde do município foram agrupadas em 12 estratos, de acordo com a área geográfica e o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS). O tamanho amostral calculado para o estudo foi de 1,054 entrevistas. Os participantes responderam perguntas sobre a prática da doação de, conhecimento sobre a doação, religiosidade, medo, qualidade de vida e variáveis sociodemográficas e comportamentais. Para responder ao objetivo principal do estudo os dados foram incluídos em um modelo de equações estruturais e a prática da doação foi considerada a variável dependente (construto central). O modelo estrutural foi avaliado por meio de matriz de correlações policóricas. O ajuste do modelo foi analisado considerando-se os índices de qualidade do ajustamento e a significância dos caminhos causais (?), avaliados pelos testes z, considerando um nível de significância de 5%. Resultados: a doação de sangue foi mais frequente no sexo masculino e entre indivíduos maior nível socioeconômico e educacional. Entre os que nunca doaram sangue, maiores frequências de participantes do sexo feminino, mais jovens, de menor nível socioeconômico, solteiros e sem religião foram detectadas. No modelo estrutural, as variáveis medo, conhecimento e as variáveis sociodemogáficas idade, sexo, nível econômico e educacional foram significativas. Conclusão: Os8 resultados do nosso estudo sugerem associação da prática da doação de sangue com o medo de sangue, injeções e reações vasovagais, com o conhecimento e com variáveis sociodemogáficas como sexo, idade, nível econômico e escolaridade. O medo foi considerado uma barreira relevante para a decisão de doar sangue, bem como a falta de conhecimento sobre o processo da doação. Além disso, há evidências que entre os usuários de atenção primária à saúde, o grupo menos propenso a doar sangue é formado pelas mulheres, os mais jovens e com menor nível socioeconômico e educacional
Título em inglês
Knowledge, religiosity, fear, quality of life and other variables of interest associated with blood donation practice
Palavras-chave em inglês
Behavior and behavior mechanisms; Blood donors; Donations; Practice; Transfusion medicine
Resumo em inglês
Objectives: The main objective of this study was to evaluate the contribution of knowledge, religiosity, fear, quality of life, blood donation of peers and sociodemographic and behavioral variables in the practice of blood donation in a representative sample of the population of primary healthcare users in the city of Ribeirão Preto, São Paulo. As specific objectives, a Portuguese version of the Blood or Injection Fear Scale (BIFS) was proposed and an instrument for the evaluation of knowledge about blood donation in the Brazilian population denominated Blood Donation Knowledge Questionnaire (BDK-Brazil) was developed. The metric properties of these instruments were also evaluated. Methods: This was a crosssectional study with randomized stratified sampling. The 41 healthcare facilities of the municipality were grouped into 12 strata, according to the geographic area and the Paulista Social Vulnerability Index. The sample size calculated for the study was 1,054 interviews. Participants answered questions about the blood donation practice, knowledge about donation, religiosity, fear, quality of life and sociodemographic and behavioral variables. To address the main objective of the study the data were included in a structural equation model and the blood donation practice was considered the dependent variable (central construct). The structural model was evaluated through polychoric correlation matrix. The fit of the model was analyzed considering the goodness of fit indices and the significance of the causal paths (?), evaluated by the z-tests, considering a level of significance of 5%. Results: Blood donation was more frequent in males and among individuals with higher socioeconomic and educational level. Among those who never donated blood, higher frequencies of female participants, younger, lower socioeconomic level, single and non-religious were detected. In the structural model, the variables fear, knowledge and sociodemographic variables age, sex, socioeeconomic and educational level were significant. Conclusion: The results of our study suggest the association of the blood donation practice with fear of blood, injections and vasovagal reactions, knowledge and10 sociodemographic variables such as gender, age, socioeconomic and educational level. Fear was considered a relevant barrier to the decision to donate blood as well as lack of knowledge about the donation process. In addition, there is evidence that women, the youngers participants and those with lower socioeconomic and educational level are less likely to donate blood among primary healthcare users.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.