• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Estenifer Marques Balco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Marques, João Mazzoncini de Azevedo (Presidente)
Carretta, Regina Yoneko Dakuzaku
Cordeiro, Eduardo Santana
Forster, Aldaísa Cassanho
Título em português
Uso da Escala WHODAS 2.0 na Atenção Primária à Saúde: perspectivas para a prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana pela Estratégia de Saúde da Família
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
CIF
Estratégia de Saúde da Família
Funcionalidade Humana
Propriedades Psicométricas
WHODAS 2.0
Resumo em português
A "World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0" (WHODAS 2.0) foi desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a avaliação da funcionalidade e incapacidade, conforme a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). O objetivo deste estudo foi avaliar o uso da versão de 12 itens na Estratégia de Saúde da Família (ESF) brasileira. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e baseado em um estudo de caso, que utilizou uma metodologia mista (técnicas quantitativas e qualitativas). Os participantes do estudo foram 9 profissionais de uma equipe de ESF e 120 pessoas acompanhadas por eles. Os profissionais participaram de um treinamento sobre a CIF e a WHODAS 2.0 e aplicaram essa escala nas 120 pessoas. Sete profissionais e todos os pacientes responderam questionários sobre aplicabilidade da escala. 115 (95,8%) dos pacientes apresentaram alguma incapacidade e foram encontrados de 22,5% a 68,5% das pessoas com dificuldade leve até extrema em qualquer item da escala. A avaliação da confiabilidade e da validade concorrente da escala mostrou: 1) alfa de cronbach de 0,83, com diminuição desse valor quando qualquer um dos doze itens foi deletado; 2) coeficientes de correlação intraclasse das confiabilidades interavaliadores dos doze itens e do escore total variando de 0,73 a 0,97; 3) coeficiente de spearman para validade concorrente com a "World Health Organization Quality of Life Instrument - Bref" (WHOQOL-Bref) de 0,54. A maioria dos 120 entrevistados considerou como satisfatórias a compreensibilidade das orientações, das perguntas e das respostas da escala (72,5%, 79,2% e 80% respectivamente), assim como a brevidade (97,5%) e a relevância em relação às suas necessidades cotidianas e em relação ao uso por profissionais de saúde (71,7% e 94,2%). Foi encontrada relação estatisticamente significativa entre menor nível de escolaridade dos entrevistados e maior dificuldade na10 compreensibilidade das orientações e da maneira de fornecer as respostas. Todos profissionais consideraram como satisfatórias a compreensibilidade das orientações, das perguntas e das respostas, assim como a facilidade de preenchimento, a brevidade e a relevância quanto às necessidades das pessoas acompanhadas no serviço; 4 consideraram que as informações não poderiam ser obtidas de outras maneiras no seu trabalho cotidiano e 2 consideraram viável a inserção da escala na sua rotina díária de trabalho. A análise qualitativa mostrou "barreiras" para o uso da WHODAS 2.0 como: 1) dificuldades pelos profissionais para usar a escala no seu trabalho rotineiro; 2) demandas de adequações em algumas palavras/frases da escala para melhor compreensibilidade; 3) dificuldade da escala realmente refletir o conceito de aplicação universal da CIF pelo fato de avaliar a funcionalidade a partir de condições de saúde, dificultando a expressão de fatores contextuais; 4) necessidade de adequação da tradução do termo "disability" para incapacidade (e não deficiência). "Facilitadores" do seu uso também foram encontrados: 1) demandas de cuidado incluindo a funcionalidade por parte das pessoas acompanhadas no serviço; 2) a estrutura da WHODAS 2.0 com orientações claras e definidas, destacadas em cores diferentes; 3) o curso e treinamento oferecido sobre CIF e WHODAS 2.0 para os profissionais. A WHODAS 2.0 é um bom instrumento para a avaliação da funcionalidade e incapacidade em relação às condições de saúde, mas apresenta limitações por não abranger a avaliação dos fatores contextuais, que são importantes componentes da CIF. Existe uma demanda significativa de prevenção de incapacidades e promoção da funcionalidade humana na ESF. São necessários mais estudos sobre a aplicação dos conceitos da CIF, incluindo o uso da WHODAS 2.0 nesse nível de atenção.
Título em inglês
Use of the WHODAS 2.0 Scale in Primary Health Care: perspectives for disability prevention nd promotion of human functionality by the Family Health Strategy
Palavras-chave em inglês
Family Health Strategy
Human Functioning
ICF
Primary Health Care
Psychometric Properties
WHODAS 2.0
Resumo em inglês
The World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 (WHODAS 2.0) was created by the World Health Organization (WHO) for assessment of functionality and disability, according to the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). The objective of this study was to evaluate the use of the 12-item version in the Brazilian Family Health Strategy (ESF). It is an exploratory, descriptive study based on a case study, using a mixed methodology (quantitative and qualitative techniques). Participants in the study were 9 professionals from one ESF team and 120 people accompanied by them. The professionals participated in a training on ICF and of the WHODAS 2.0 and applied this scale to 120 people. Seven professionals and all patients answered questionnaires about the applicability of the scale. 115 (95.8%) of the patients presented some disability and 22.5% to 68.5% of people showed slight to extreme difficulty degree in any item on the scale. The evaluation of reliability and concurrent validity of the scale was: 1) Cronbach alpha of 0.83, with the diminishing of this value for all items was erased; 2) Intraclass correlation coefficient of the inter-rater reliability and total score of 0.73 to 0.97; 3) spearman's coefficient for concurrent validity with "World Health Organization's Quality of Life Instrument - Bref" (WHOQOL-Bref) of 0.54. The majority of the 120 interviewees considered full satisfaction with the guidelines, questions and answers of the scale (72.5%, 79.2% and 80% respectively), as well as the briefness (97.5%) and it relevance regarding their daily needs and it use by health professionals (71.7% and 94.2%). It was found a statistically significant relation between lower levels of schooling and higher difficulty in understating the orientations and answering them was found. All professionals considered as satisfactory the understanding of the guidelines, questions and answers, as well as the ease of completion, the briefness and the relevance regarding the needs12 of the people accompanied in the service. Four considered that the information could not be obtained in other ways in their work, and two considered it feasible to insert the scale into their work routine. The qualitative analysis showed "barriers" in the use of WHODAS 2.0 such as: 1) difficulties for professionals to use the scale in their routine work; 2) adaptation demands on some scale words/sentences for better understanding; 3) difficulty of the scale to really reflect the concept of universal application of the ICF due to the fact of evaluate functionality based on health conditions, making it difficult to express contextual factors; 4) need to adapt the translation of the term "disability" to incapacidade (not deficiência). "Facilitators" of its use have also been found: 1) demands for care including the functionality by the people accompanied in the service; 2) the structure of WHODAS 2.0 with clear and defined orientations, highlighted in different colors; 3) The course and training offered on ICF and WHODAS 2.0 to the professionals. The WHODAS 2.0 is a good tool for assessing functionality and disability based on health conditions, but it has limitations because it does not cover the evaluation of the contextual factors, that are important components of the ICF. There is a significant demand for disability prevention and promotion of human functionality in the ESF. Further studies on the application of the ICF concepts are necessary, including the use of WHODAS 2.0 at this level of attention.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.