• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2006.tde-12092006-115711
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Lima Balbo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Rodrigues Junior, Antonio Luiz (Presidente)
Cervi, Maria Célia
Loffredo, Leonor Castro Monteiro
Título em português
"Epidemiologia de fatores sociais relacionados à saúde bucal relatados pelas mães ou pelos responsáveis por crianças HIV+/Aids atendidas no HCRP"
Palavras-chave em português
aids
epidemiologia descritiva
qualidade de vida
saúde bucal
transmissão vertical
Resumo em português
A entrada da mulher na causalidade da aids provocou o aumento da transmissão vertical. A assistência aos casos de aids pediátrica deve considerar o atendimento odontológico, para prevenir, promover e recuperar a saúde bucal destas crianças. O objetivo deste estudo foi abordar, de maneira descritiva/exploratória, os fatores sociais associados ao cotidiano das mães ou cuidadoras responsáveis, no que se refere aos cuidados bucais, de crianças HIV+ atendidas no HCRP. Foi realizado um estudo transversal, através de uma amostra de conveniência composta por mães/cuidadoras de crianças HIV+ que faziam acompanhamento no ambulatório da UETDI do HCRP, de maio a outubro de 2005, totalizando 50 voluntários. Uma sessão de aconselhamento sobre saúde bucal foi realizada, com todas as mães/cuidadoras individualmente, cujas informações foram coletadas através de um questionário, numa entrevista estruturada, coletando dados sobre qualidade de vida, nível socioeconômico e aspectos relacionados com a percepção, promoção e cuidados de saúde bucal. Estas informações somente foram usadas para a finalidade da pesquisa após a sessão de aconselhamento sobre saúde bucal e após o consentimento livre e esclarecido. Foi usada a metodologia do WHOQoL-bref, para avaliar os domínios de qualidade de vida (Físico, Psicológico, Social e Meio ambiente); o método CCEB foi empregado para obter uma categorização socioeconômica; e uma “Escala Odontológica”, que foi construída com a finalidade de mensurar os conhecimentos sobre saúde bucal deste estudo (Percepção, Promoção, Cuidados), à semelhança dos indicadores compostos. A análise estatística dos dados foi realizada pelo método multivariado de agrupamentos (análise de clusters), usando os domínios do WHOQoL-bref e da “Escala Odontológica”; o método de Cronbach foi usado para a verificação da consistência interna dos instrumentos; tabelas e medidas descritivas foram usadas. Do ponto de vista da qualidade de vida, foram encontrados dois grupos distintos: o grupo com melhores níveis de qualidade de vida relatarou ter menos dificuldade no atendimento odontológico, uma maior parcela de residentes em casa própria e, dentre as informantes que já haviam levado seus filhos ao dentista, foi encontrado uma menor proporção de integrantes da categoria socioeconômica mais baixa (D+E). A “Escala Odontológica” gerou seis grupos sendo que um dos grupos sempre se destacou por apresentar melhores níveis de satisfação com a saúde, de qualidade de vida, de percepção de necessidades e também foram os que receberam mais orientações relacionadas à saúde bucal. Os resultados deste estudo remetem à necessidade de se conhecer as demandas dos indivíduos HIV+, para adequar os serviços odontológicos dentro de programas multiprofissionais de assistência à saúde.
Título em inglês
“Epidemiologic study of social factors related to oral health using answers given by HIV+ child mothers or carers followed-up on HCRP.”
Palavras-chave em inglês
aids
descriptive epidemiology
mother-to-child transmition
oral health
quality of life
Resumo em inglês
The inclusion of women into AIDS causality chain supported the increase of mother-to-child trasmition. The assistence to those paediatric ais cases must consider dental treatment because prevention, promotion and rehabilitation of oral health. The aim of present article was to perform a descriptive evaluation social determinants associated to motherhood experiences concerning to oral health care by HIV+ children assisted on HCRP. It was performed an transversal study using a sampleof convenience given by HIV+ children mothers or carers who were attending to therapeutic sessions on UETDI-HCRP, from may to october of 2005, in a total of 50 volunteers. One oral health couselling session was offered to every mother or carer independently when data was collect by questionnary in a strustured interview, asking questions about quality of life, socioeconomic category and informations concerned to perception, promotion and oral health care. Such data only were used by research purposes after couselling session and after their permittion. It was used WHOQoL-Bref to evaluate quality of life domains (Physical, Psychological, Social and Environment); CCEB method for brazillian socioeconomic categorization also was used; a “dentistry scale” was built to measure the knowledge about oral health (Perception, Promotion and Health care), likely a synthetic index. The statistical analysis of data was done by multivariate method of cluster using WHOQoL-Bref and “dentistry scale” domains; alpha-Cronbach method was applied to data to evaluate internal consistencies from WHOQoL-Bref, CCEB method and “dentistry scale” scores; tables and descriptive measures were used to resume the data. By quality of life approach, it was found two clusters: one group, whose volunteers showed the better scores of quality of life reported fewer difficulties in having oral treatments; there were more volunteers with their own house into such cluster; and, among volunteers who had already driven their children to the dentist, there were fewer people from lower income strata (“D” and “C” CCEB-class). The “dentistry scale” created six clusters: one cluster showed the greater percentage of positive satisfation with their own health condition, greater scores of quality of life, of needs perception and they had also advised about oral health. The results from this study emphasized the necessity of further knowledge concerning HIV+ patients demands to develop and organize oral health services according to multiprofessional programs of health assistency.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Abstract.pdf (61.38 Kbytes)
Cap1Introducao.pdf (63.75 Kbytes)
Cap2QuadroTeorico.pdf (148.71 Kbytes)
Cap3Objetivos.pdf (72.08 Kbytes)
Cap5Resultados.pdf (317.98 Kbytes)
Cap6Discussao.pdf (95.48 Kbytes)
Cap7Conclusoes.pdf (73.11 Kbytes)
Cap9AnexosApendices.pdf (420.82 Kbytes)
CAPA.pdf (242.51 Kbytes)
Resumo.pdf (61.19 Kbytes)
Data de Publicação
2006-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.