• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Lucélia Terra Chini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Nunes, Altacilio Aparecido (Presidente)
Ferriolli, Eduardo
Pereira, Daniele Sirineu
Santos, Jair Licio Ferreira
Teixeira, Lucas Emmanuel Pedro de Paiva
Título em português
Validação da escala avaliativa do risco de quedas (EARQUE) em pessoas idosas que vivem na comunidade
Palavras-chave em português
Acidentes por quedas
Estudos de validação
Fatores de risco. Escalas
Idoso
Psicometria
Validade dos testes
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo geral validar a Escala de Avaliação do Risco de Quedas (EARQUE) em pessoas idosas que vivem na comunidade e, como específicos avaliar a validade de face e de conteúdo da EARQUE por especialistas (juízes) da área; a validade semântica da EARQUE na população-alvo e a validade de critério concorrente da EARQUE, a partir QuickScreen® como referência padrão. Realizou-se um estudo transversal, do tipo metodológico. Para a construção e validação do instrumento de rastreio do risco de quedas na pessoa idosa que vivem na comunidade, empregaram-se os procedimentos propostos por Pasquali (2010), a saber: teórico, empírico e analítico. O presente estudo enfatizou a análise teórica dos itens (última parte dos procedimentos teóricos), os procedimentos empíricos e analíticos. Cabe destacar que a construção da EARQUE foi realizada em estudo anterior, no entanto, neste estudo passou por um refinamento antes de prosseguir com a análise teórica. A análise teórica envolve dois momentos. No primeiro, na análise de validade de face e de conteúdo, foram eleitos juízes, ou seja, especialistas na área de saúde da pessoa idosa e do método em questão, os quais julgaram se os itens estavam ou não relacionados ao construto risco de quedas em pessoas idosas. Já no segundo, na análise semântica, a escala foi aplicada em 20 pessoas idosas selecionadas por conveniência no sentido de verificar se todos os itens eram compreensíveis para as mesmas. No delineamento principal, ou seja, nos procedimentos empíricos foi realizado um estudo do tipo Screening avaliativo, de delineamento transversal. A amostra desta etapa foi composta por 854 pessoas idosas. Além da versão piloto da EARQUE, foi aplicado o instrumento QuickScreen® como padrão-ouro. Os idosos foram divididos em dois grupos (I e II) conforme resultados do QuickScreen®, distribuídos da seguinte forma: idosos que pontuaram de 0 a 3 fatores de risco foram alocados para o Grupo I (grupo controle) e aqueles que pontuaram 4 ou mais foram alocados para o Grupo II (grupo de risco (casos). Com a finalidade de caracterizar a amostra, foram realizadas análises descritivas, utilizando medidas de tendência central (média e mediana), de variabilidade (desvio padrão) e distribuição de frequência. Para verificar diferenças de proporções entre os itens da EARQUE com os grupos obtidos a partir da aplicação do QuickScreen® foi utilizado o teste qui-quadrado (X2). Como medida de efeito foi empregada a razão de prevalência (RP) e seu respectivo Intervalo de Confiança a 95% (IC95%). Foram consideradas associações significativas àquelas que apresentavam valor de p0,05. A terceira etapa consistiu na realização de análises multivariadas por regressão logística, com o objetivo de identificar a associação entre os vários itens da EARQUE e o maior risco de quedas em pessoas idosas. Assim, inicialmente todas as variáveis da EARQUE foram incluídas na análise multivariada, e à medida que as variáveis se associavam aos itens do QuickScreen® (p0,05), estas eram selecionadas para novas análises multivariadas, consequentemente, as que apresentaram valor de p<0,05 permaneceram no modelo final da escala. Por fim, para avaliação da validade da EARQUE foram utilizadas medidas de precisão: sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo. Para representação dos valores de sensibilidade e especificidade e para identificação do melhor ponto de corte, utilizou-se a curva ROC (Receiver Operating Characteritic). Os dados foram organizados no Excel e analisados no software estatístico Med Calc versão 16.4.1. Para todas as análises realizadas considerou-se nível de significância de 5%. Ao final dos procedimentos teóricos, a EARQUE dispunha de 44 itens. Com relação às características sociodemográficas, a maioria das pessoas idosas era do sexo feminino (492; 57,6%), com média de idade de 71,87 anos. Após análises comparativas entre os grupos, 27 itens foram inseridos no modelo de regressão. Por fim, nas análises multivariadas por regressão logística, evidenciou-se que apenas 10 itens da EARQUE contribuíram para o maior risco de quedas em pessoas idosas e foram eles: queda anterior, uso de dispositivo de auxílio à marcha, polifarmácia, uso de psicotrópicos, dificuldade para subir ou descer uma ladeira, dificuldade para andar 100 metros, déficit visual e auditivo, baixa atividade física e ambiente mal iluminado. Este modelo de avaliação de risco assume valores de sensibilidade de 91,3% e especificidade de 73,4%. A EARQUE se caracteriza como instrumento válido, simples, de baixo custo e de fácil e rápida aplicação, podendo ser empregado por todos os profissionais de saúde da atenção básica, inclusive por agentes comunitários de saúde, o que se configura como uma contribuição inédita. Dessa forma, esta ferramenta discrimina pessoas idosas com menor e maior risco de quedas e, poderá indicar a necessidade de uma avaliação mais abrangente e mais detalhada, conforme sua classificação de risco - 0 a 2 pontos: baixo risco de quedas; 3 pontos: moderado risco de quedas e 4 ou mais pontos: alto risco de quedas.
Título em inglês
Validation of risk of falling evaluative scale (EARQUE) in elderly people that live in the community
Palavras-chave em inglês
Accidental falls
Aged
Risk factors
Scales. Psychometrics
Validation studies. Validity of tests
Resumo em inglês
The main objective of the present study was to validate the Risk of Falling Evaluative Scale (EARQUE) in elderly people that live in the community and its specific aims were to evaluate the EARQUE face and content validity by experts (judges) of the field; the EARQUE semantic validity in the target population; the EARQUE concurrent validity associating its results with the results obtained from the QuickScreen® application. A methodological cross-sectional study that addresses the development. For the construction and the validation of the risk of falling assessment tool in elderly people that live in the community, the procedures proposed by Pasquali (2010) were used, namely: theoretical, empirical and analytical. This study emphasized the theoretical analysis of the items (last part of the theoretical procedures), the empirical an analytical procedures. It should be noted that the construction of EARQUE was carried out in a previous study, however, in this study it went through a refinement before proceeding with the theoretical analysis. The theoretical analysis involves two moments. In the first one, in the face and content validity analysis some judges were chosen, in other words experts from the elderly health field and of the relevant method, that established if the items were related or not to the construct "risk of falling in elderly people". In the second, regarding the semantic analysis, the Scale was applied on 20 elderly people selected for convenience with the aim of verifying if all of the items were comprehensible by them. In the empirical procedure a Diagnostic and Screening Test Validation study was carried out. The sample of this stage was composed by 854 elderly people selected by a stratified random sampling procedure with a proportional distribution. Besides the EARQUE pilot version, the QuickScreen® instrument was applied - considering the "gold-standard" in this study. The elderly people were divided in two groups (I and II) according to the gold-standard test results and to the QuickScreen® and distributed as follows: elderly people that scored from 0 to 3 risk factors were allocated to the Group I (control group) and those who scored 4 or more than 4 were allocated to the Group II (risk group (cases). With the aim of characterizing the sample, descriptive analyses were realized using measures of central tendency (mean and median), of variability (standard deviation) and of frequency distribution. In order to verify differences of proportions between the EARQUE items and the groups obtained starting from the QuickScreen® application the chi-square test was used (X2). As a measure having an equivalent effect the ratio of prevalence (RP) with its respective Confidence Interval at 95% (IC95%) was used. The significant associations were considered those which showed p values0,05. The third stage consisted in the realization of multivariate logistic regression analyses, with the aim of identifying the association between the EARQUE various items and the higher falling risk in elderly people. Therefore, initially all the EARQUE variables were included in the multivariate analysis and with their association to the QuickScreen® items (p0,05) they were selected for new multivariate analyses and consequently those which showed p values<0,05 remained in the final model of the scale. Finally, for the EARQUE validity evaluation precision measurement were used: sensitivity, specificity, positive predictive value and negative predictive value. Concerning the representation of the sensitivity and the specificity values and for the identification of the best cut-off point, the ROC curve (Receiver Operating Characteristic) was used. The data were organized in Excel and analyzed in the Med Calc statistic software version 16.4.1. For all the analyses realized a significance level of 5% was considered. At the end of the theoretical procedures, EARQUE had 44 items. Regarding the socio-demographic characteristics, the majority of the elderly people were female (492; 57,6%) with an average age of 71,87 years. After comparative analyses between the groups, 27 items were inserted in the regression model. Finally, the multivariate logistic regression analyses showed that only 10 EARQUE items contribute for the increase of risk of falling in elderly people and these are referred to the following risk factors: previous falls, use of a walking aid device, polypharmacy, use of psychotropic substances, difficulty to ascend and descend a slope, difficulty to walk for a distance of 100 meters, visual and auditory deficit, a low physical activity and a badly illuminated environment. This stratification model of risk assumes sensitivity values of 91,3% and specificity values of 73,4%. EARQUE is defined as a valid, simple, low-cost and of easy and rapid application instrument, and it can be used by all the primary health care professionals, including by community health agents, which represents an unpublished contribution. Therefore, this tool discriminates elderly people with higher or lower risk of falling and it will be able to initiate a more comprehensive and detailed evaluation, according to the risk classification - from 0 to 2 points: low risk of falling; 3 points: moderate risk of falling and 4 or more than 4: high risk of falling.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
luceliacorrigida.pdf (3.89 Mbytes)
Data de Publicação
2018-02-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.