• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-17042018-150944
Documento
Autor
Nome completo
Haroldo da Silva Santana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Cunha, Selma Freire de Carvalho da (Presidente)
Crema, Eduardo
Faccio, Adilson Aparecido
Maduro, Isolda Prado de Negreiros Nogueira
Oliveira, Harley Francisco de
Título em português
Estado nutricional, estresse oxidativo e inflamatório de pacientes com neoplasia maligna da confluência biliopancreática antes da ressecção tumoral e após quimioterapia
Palavras-chave em português
Câncer da ampola de Vater
Câncer pancreático
Citocinas inflamatórias
Estresse oxidativo
Quimioterapia
Resumo em português
Objetivos: Avaliar o efeito da ressecção tumoral e da quimioterapia sobre o estado nutricional e os marcadores séricos/plasmáticos do estado inflamatório e do estresse oxidativo de pacientes com neoplasia maligna da confluência biliopancreática. Casuística: O estudo prospectivo e longitudinal foi conduzido com pacientes adultos com neoplasia maligna da confluência biliopancreática (Grupo Câncer, n=10) que foram submetidos à ressecção tumoral seguida de quimioterapia, conforme diretrizes internacionais estabelecidas na rotina do Serviço de Gastrocirurgia e de Oncologia Clínica da HCFMRP-USP. O estudo incluiu também voluntários saudáveis (Grupo Controle, n=10), pareados para a idade, gênero e condição socioeconômica. Métodos: Os pacientes do Grupo Câncer foram avaliados em duas ocasiões distintas, sendo a primeira no pré-operatório da ressecção tumoral e a segunda, após o término da quimioterapia. Antes da cirurgia, os pacientes foram questionados sobre a evolução ponderal, foram feitas as medidas de composição corporal e aplicaram-se questionários de qualidade de vida e de fadiga. Foi feita a coleta de sangue para avaliação laboratorial do estado clínico e nutricional, que incluiu a determinação de proteínas séricas, albumina, zinco e cobre. Foram avaliados os marcadores de estresse oxidativo como: superóxido dismutase (SOD), glutationa peroxidase (GPx), malondialdeído (MDA) e vitamina E. Foram dosadas as citocinas séricas: interleucina-1? (IL-1?), interleucina-6 (IL-6), interleucina-10 (IL-10), fator de necrose tumoral alfa (TNF?) e interferon gama (INF?). Todas as análises foram repetidas num período médio de 50 dias após término da quimioterapia. O Grupo Controle foi submetido aos mesmos procedimentos, em apenas uma ocasião. A análise estatística foi feita com o software Statistica 8.0, usando o teste não paramétrico de Wilcoxon pareado ou teste não paramétrico de Mann Whitney. Para todas as análises, foi estabelecido um nível de significância de 5%. Resultados: O IMC, a massa gorda e a massa magra do Grupo Câncer mantiveram-se inalterados nos dois momentos da avaliação. Os pacientes relataram média de 20% de perda de peso antes do diagnóstico do tumor, mas não houve perda de peso durante o tratamento oncológico. A qualidade de vida e de fadiga não se alterou no período de estudo e os pacientes mantiveram escores elevados nos dois momentos da avaliação. A SOD e a GPx mantiveram-se elevadas no pré-operatório e após a quimioterapia em relação ao Grupo Controle. O MDA não se alterou em nenhum momento do estudo. No pré-operatório, a TNF-? foi mais elevada em relação ao Grupo Controle, mantendo-se elevada após a quimioterapia. A IL-6 mostrou-se elevada antes da ressecção tumoral e apresentou aumento adicional após o tratamento oncológico. A IL-1? foi menor no pré-operatório em relação ao Grupo Controle. A IL-10 estava elevada no pré-operatório, reduziu na 2ª coleta, porém manteve-se elevada em relação ao Grupo Controle. Conclusões: Os dados obtidos indicam que os pacientes com neoplasia maligna da confluência biliopancreática apresentaram perda ponderal anterior ao diagnóstico, mas houve estabilização do peso, da composição corporal e dos escores de qualidade de vida e de fadiga após a ressecção tumoral e o uso de drogas antineoplásicas. Os pacientes mantiveram níveis elevados de IL-6, IL-10 e TNF-? indicando atividade neoplasia e pior prognóstico. Os níveis séricos de SOD e de GPx mantiveram-se altos durante todo o seguimento, provavelmente mantendo um equilíbrio oxidativo que preveniu a peroxidação lipídica. A vitamina E reduziu após quimioterapia, o que sugere necessidade de reposição desta vitamina em pacientes que recebem drogas antineoplásicas.
Título em inglês
Nutritional status, oxidative and inflammatory stress of patients with malignant biliopancreatic confluence prior to tumor resection and after chemotherapy
Palavras-chave em inglês
Cancer of biliopancreatic confluence
Chemotherapy
Inflammatory stress
Oxidative stress
Resumo em inglês
Objective: To evaluate the effect of tumor resection and chemotherapy on nutritional status and serum / plasma oxidative and inflammatory stress markers in patients with malignant neoplasm of biliopancreatic confluence. The prospective and longitudinal study was conducted with 10 adult patients of both genders with malignant neoplasm of biliopancreatic confluence (Group Cancer, n = 10) who underwent tumor resection followed by chemotherapy, according to established international guidelines followed in the routine of the Service of Gastrocirurgia and of Clinical Oncology of the HCFMRP-USP. The study also included 10 healthy volunteers (Control Group, n = 10), matched for age and gender. Methods: Patients of the Cancer Group were evaluated on two different occasions, the first one in the preoperative period of tumor resection and after the end of chemotherapy. Before resection, the patients were questioned about the weight evolution, the measurements of body composition were made and quality of life and fatigue questionnaires were applied. Blood samples were collected for laboratory evaluation of clinical and nutritional status, including determination of serum proteins, including albumin, in addition to zinc and copper. We evaluated superoxide dismutase, glutathione peroxidase, malondialdehyde and vitamin E, in addition to IL-1?, IL-6, IL-10, TNF?, and INF?. All analyzes were repeated within a mean period of 50 days after chemotherapy was completed. Statistical analysis was performed using the Statistica 8.0 software, using the nonparametric Wilcoxon paired test or the non-parametric Mann Whitney test. For all analyzes, a significance level of 5% was established. Results: The BMI, fat mass and lean mass of the Cancer Group remained unchanged at both moments of the evaluation. In our study, patients reported weight loss before surgical treatment, averaging 20% of the weight before diagnosis of the tumor. During cancer treatment, there was no significant weight loss. Quality of life and fatigue did not change during the study period and had elevated scores. SOD and GPx are elevated preoperatively and post-chemotherapy in relation to the Control Group. MDA did not change at any point in the study. In relation to cytokines, TNF-? is higher in the preoperative period than in the Control Group, which remains high after chemotherapy and with a significant difference in relation to the Control Group. IL-6 was significantly elevated prior to tumor resection and further increased after resection and chemotherapy. IL-1? was lower preoperatively than in the Control Group. IL-10 is elevated preoperatively, reduced in the second collection, but remained elevated significantly in relation to the Control Group. In conclusion, the data obtained in the present study indicate that patients with malignant neoplasm of biliopancreatic confluence submitted to tumor resection followed by chemotherapy presented weight loss prior to diagnosis, but there was stabilization of weight, body composition and quality of life scores and of fatigue after the use of antineoplastic drugs. On the other hand, serum levels of SOD and GPx remained high throughout the follow-up, probably maintaining an oxidative balance that prevented lipid peroxidation. Vitamin E reduced after chemotherapy, which suggests that this vitamin should be replenished in patients receiving antineoplastic drugs. In parallel, patients maintained high levels of IL-6, IL-10 and TNF-? indicating advanced cancer and worse prognosis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.