• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2008.tde-15052008-140503
Documento
Autor
Nome completo
Harnôldo Colares Coêlho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Figueiredo, José Fernando de Castro (Presidente)
Carrilho, Flair José
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Lima, Maria Patelli Juliani Souza
Machado, Alcyone Artioli
Título em português
Presença dos vírus HBV e HCV e seus fatores de riscos nos presidiários masculinos da penitenciária de Ribeirão Preto
Palavras-chave em português
1. Hepatite B
2. Hepatite C
3. Prisões
4. Prevalência
5. Fatores de risco.
Resumo em português
Infecções pelos vírus da hepatite B (HBV) e vírus da hepatite C (HCV) na população prisional apresentam prevalências bastante elevadas, alcançando taxas, algumas vezes, de mais de 40%. Contribuem para isso diversos comportamentos de risco, adotados já antes do encarceramento ou desenvolvidos durante o período de reclusão. Entre eles, destacam-se o uso de drogas ilícitas intravenosas com compartilhamento de agulhas, tatuagens e atividade sexual desprotegida. Esta pesquisa objetivou estimar a prevalência dos marcadores do HBV e HCV com seus respectivos fatores de risco para estas exposições na população masculina carcerária da Penitenciária de Ribeirão Preto - SP, no período de maio a agosto de 2003. Do total de 1030 presidiários, foram sorteados 333 participantes por amostragem casual simples, os quais foram submetidos à aplicação de um questionário padronizado e tiveram coletada uma amostra de sangue. Para diagnóstico do HBV e HCV foi utilizado o ensaio imunoenzimático para detecção do HBsAG, anti-HBc total, anti-HBs e anti-HCV. A confirmação deste foi feita através de reação de polimerase em cadeia (HCV RNA). As prevalências encontradas para HBV e HCV nos presidiários foram de 19,5%% (IC 95% : 15,2 - 23,8) e 8,7% (IC 95% : 5,7 - 11,7), respectivamente . Todas as variáveis que apresentaram "p" abaixo de 0,25, através de análise univariada, foram submetidas a um modelo multivariado de regressão logística. Nesta análise, as variáveis que se mostraram preditoras de forma independente da infecção pelo HBV foram: idade acima de 30 anos e passado de droga injetável. Já para o HCV, as variáveis foram idade acima de 30 anos, história prévia de hepatite, tatuagem, passado de droga injetável e passado de compartilhamento de agulhas.
Título em inglês
Prevalence and risk factors for HBV and HCV infection in male prisoners in Ribeirão Preto.
Palavras-chave em inglês
1. Hepatitis B
2. Hepatitis C
3. Prisons
4. Prevalence
5. Risk fators.
Resumo em inglês
The hepatitis B virus (HBV) and hepatitis C virus (HCV) infections in correctional settings have quite high prevalences, reaching rates of up to 40%. Several risk behaviors, adopted before or during the imprisonment, accounts for that. Among them, the use of intravenous illicit drugs, sharing of needles, tattoos and unprotect sexual activity are the most important. This survey aimed to estimate the prevalence of HBV and HCV serological marker and risk factors for these infections in men inmates at the Penitentiary of Ribeirão Preto, State of São Paulo, Brazil, between May and August 2003. Out of 1030 inmates, a simple random sample of 333 participants was chosen. The participants were interviewed in a standardized questionnaire and provided blood for serological tests. An enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) was used for diagnosis of HBV and HCV infection (HBsAg, anti-HBs, anti-HBc, anti-HCV). Polymerase chain reaction (HCV RNA) was used to confirm HCV infection. The overall prevalence for HBV and HCV markers in inmates was 19,5% (CI 95%: 15,2 - 23,8) and 8,7% (CI 95%: 5,7 - 11,7), respectively. The variables that displayed p<0,25, through univariate analysis, were assessed by a logistic regression multivariate model. At the level of 5%, HBV infection was associated with age > 30 years and previous injecting drug use. For HCV infection, age > 30 years, previous injecting drug use, previous sharing of needles, tattoos and previous hepatitis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese_final.pdf (357.55 Kbytes)
Data de Publicação
2008-06-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.