• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-10042018-142246
Documento
Autor
Nome completo
Emanuel Júnio Ramos Tenório
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Joviliano, Edwaldo Edner (Presidente)
Guillaumon, Ana Terezinha
Piccinato, Carlos Eli
Ribeiro, Maurício Serra
Sobreira, Marcone Lima
Título em português
Expressão dos níveis plasmáticos dos miRNA-191 e miRNA-455-3P em pacientes com aneurisma de aorta abdominal e suas relações com a evolução clínica após tratamento endovascular
Palavras-chave em português
Aneurisma de aorta abdominal
Biomarcadores
Correção endovascular de aneurisma de aorta abdominal
MicroRNAs
Resumo em português
Introdução: O aneurisma de aorta abdominal (AAA) é uma importante causa de morbimortalidade na população idosa. O tratamento endovascular está associado a menor morbimortalidade que o tratamento convencional, no entanto, necessita de um seguimento rigoroso com exames de imagem contrastados para confirmação da exclusão do saco aneurismático. Considerando que a formação de um aneurisma é um processo multifatorial complexo, envolvendo a remodelação destrutiva do tecido conjuntivo em todo o segmento afetado da parede da aorta e que este processo envolve uma inflamação crônica local, uma diminuição no número de células do músculo liso da túnica média, e fragmentação da matriz extracelular da aorta e ainda que um perfil de expressão aberrante de miRNAs tem sido associada a doenças humanas, incluindo disfunção cardiovascular propôs-se então a realização deste estudo envolvendo todo este processo. O objetivo principal foi quantificar e avaliar a resposta da expressão dos miRNAs à correção endovascular de aneurisma de aorta abdominal com base em dosagens séricas no seguimento de seis meses. População e Método: Foram recrutados 30 pacientes consecutivos com AAA sem outras doenças inflamatórias associadas, do Ambulatório de Cirurgia Vascular e Endovascular do HCFMRPUSP com indicação de tratamento endovascular. Foram escolhidos para estudo e dosagens séricas os miRNA-191 e miRNA-455-3p. A expressão diferencial dos miRNAs foi realizada pelo método de PCR em tempo real, após extração do RNA das amostras de sangue total em dois momentos, pré- operatório e após 6 meses de pós-operatório. Além disso, ferramentas de bioinformática foram utilizadas para determinar vias fisiopatológicas relacionadas ao AAA. Foram Colhidos dados de perfil demográfico, de seguimento clinico e exames de imagem com angiotomografia no pré-operatórios e após 6 meses. Resultados: Foi observado uma hiperexpressão dos miR-191 e miR-455-3p no sangue total dos pacientes com AAA. O tratamento endovascular dos pacientes com AAA resultou em diminuição significativa das expressões dos miRNAs estudados, indicando que a exclusão do saco aneurismático altera as expressões dos mesmos. Adicionalmente, as expressões dos miR-191 e miR-455-3p não apresentaram correlação com o diâmetro do aneurisma e a análise da influência dos diversos tipos de dispositivos utilizados para o tratamento endovascular dos AAA, não mostrou diferenças significativas nas expressões dos miR-191 e miR-455-3p. Conclusões: A hiperexpressão dos miR-191 e miR-455-3p com sua significativa redução apos o tratamento endovascular, pode sugerir a utilização dessas moléculas como potenciais biomarcadores no seguimento desses pacientes. Novos estudos com maior número de casos devem ser realizados com o objetivo de validar os dados obtidos incluindo pacientes com eventuais vazamentos.
Título em inglês
Expression of plasma levels of miRNA-191 and miRNA-455-3P in patients with abdominal aortic aneurysm and their relationship with a clinical outcome after endovascular treatment
Palavras-chave em inglês
Abdominal aortic aneurysm
Biomarkers
Endovascular correction of abdominal aortic aneurysm
MicroRNAs
Resumo em inglês
Background: Abdominal aortic aneurysm (AAA) is an important cause of morbidity and mortality in the elderly population. Endovascular treatment is associated with lower morbidity and mortality than conventional treatment, however, it requires a rigorous follow-up with contrast imaging tests to confirm the aneurysmal sac exclusion. Considering that the formation of an aneurysm is a complex multifactorial process, involving the destructive remodeling of the connective tissue throughout the affected segment of the aortic wall and that this process involves a chronic local inflammation, a decrease in the number of smooth muscle cells of the media tunic, and fragmentation of the extracellular matrix of the aorta and although an aberrant expression profile of miRNAs has been associated with human diseases, including cardiovascular dysfunction, it was proposed to carry out this study involving this whole process. The main objective was to quantify and evaluate miRNA expression response to endovascular correction of abdominal aortic aneurysm based on serum dosages at the six-month follow-up. Population and Method: We recruited 30 consecutive patients with AAA without other associated inflammatory diseases from the Ambulatory of Vascular and Endovascular Surgery of the HCFMRPUSP with indication of endovascular treatment. The miRNA-191 and miRNA-455-3p were selected for study and serum dosages. The differential expression of the miRNAs was performed by the real-time PCR method, after extraction of RNA from the whole blood samples at two moments, preoperatively and after 6 months of follow-up. In addition, bioinformatics tools were used to determine pathophysiological pathways related to AAA. Demographic profile, clinical follow-up and imaging examinations with angiotomography performed in the preoperative period and after 6 months were collected. Results: Hyperexpression of miR-191 and miR-455-3p in whole blood of AAA patients was observed. The endovascular treatment of patients with AAA resulted in a significant decrease in the expression of the miRNAS studied, indicating that the exclusion of the aneurysmal sac altered their expression. In addition, the expression of miR-191 and miR-455-3p showed no correlation with the diameter of the aneurysm and analysis of the influence of the various types of devices used for the endovascular treatment of AAA did not show significant differences in the expression of miR-191 And miR-455-3p. Conclusions: The hyperexpression of miR- 191 and miR-455-3p with its significant reduction after endovascular treatment may suggest the use of these molecules as potential biomarkers in the follow-up of these patients. New studies with a greater number of cases should be performed with the objective of validating the data obtained including patients with possible endoleaks.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.