• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.16.2012.tde-24072012-150937
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Ried Miller Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Dworecki, Silvio Melcer (Presidente)
Braga, Marcos da Costa
Florio, Wilson
Gouveia, Anna Paula Silva
Vargas, Heliana Comin
Título em português
A cor inesperada: uma reflexão sobre os usos criativos da cor
Palavras-chave em português
Cinema
Cor
Design
Ensino
Neurociência
Percepção visual
Semiótica discursiva
Semissimbolismo
Simbolismo cromático
Resumo em português
Este trabalho se resume ao estudo dos usos criativos da cor presentes nos discursos visuais contemporâneos, à luz da neurobiologia visual e da semiótica discursiva proposta por A. J. Greimas e seus colaboradores, com o propósito de compreender a diversidade das suas articulações expressivas e significações. Os discursos visuais e sincréticos selecionados nesta pesquisa como corpus de investigação das ocorrências dos usos criativos da cor correspondem a produções cinematográficas, animações, campanhas publicitárias e objetos de design, produzidos entre 1980 e 2012. Sem perder de vista o estado da arte dos sistemas cromáticos e das tecnologias química e digital, esta tese objetiva ampliar as conexões usualmente associadas aos efeitos sensíveis das composições cromáticas, integrando outros campos de investigação aos costumeiros estudos simbólicos e psicológicos da cor - a neurobiologia dos sistemas visuais e a semiótica plástica -, que complexificam a experiência estética, possibilitando uma análise qualitativa que colabora com os processos criativos. Sendo nossa hipótese a de que a restrição às teorias do simbolismo cromático leva designers, artistas, publicitários e todos aqueles que utilizam a cor em seus ofícios a possibilidades limitadas e muito previsíveis do uso das cores. A conclusão das análises comparativas, mostrando a diversidade de significados assumidos pela cor no corpus estudado, nos leva a confirmar que os usos criativos da cor vão além das associações simbólicas, e se articulam semissimbolicamente às tramas dos discursos, construindo significações particulares e inesperadas que cooperam com as mensagens e seus efeitos comunicativos. O presente trabalho se propõe a refletir sobre o papel da cor na construção do mundo visível contemporâneo, buscando diversificar e ampliar a discussão sobre os seus significados e as redes de relações que os mesmos estabelecem com os contextos visuais e discursivos, constituindo-se como uma alternativa para considerar os efeitos de sentido da cor e indicando caminhos para a sua exploração ampla e não dogmática, útil aos processos criativos.
Título em inglês
The unexpected color: a reflection on the creative uses of color
Palavras-chave em inglês
Chromatic symbolism
Cinema
Color
Design
Discursive semiotics
Education
Neuroscience
Semi-symbolism
Visual perception
Resumo em inglês
This assignment involves the study of the creative uses of color present in contemporary visual discourses in light of the visual neurobiology and the discursive semiotics proposed by A. J. Greimas and his collaborators, in order to understand the diversity of its expressive relations and meanings. The visual and syncretic discourses selected in this research as the corpus to investigate the occurrences of creative uses of color are cinematographic productions, animations, advertising campaigns and design objects produced between 1980 and 2012. Without losing sight of state-of-the-art color systems and chemical and digital technologies, this thesis seeks to expand the connections usually associated with the sensitive effects of chromatic compositions, integrating other fields of investigation to the customary symbolic and psychological studies of color: the neurobiology of visual systems and plastic semiotic. These increase the complexity of the aesthetic experience, allowing a qualitative analysis that aligns with the creative processes. Since our hypothesis is that the restriction to theories of color symbolism leads designers, artists, advertisers and all those who use color in their professions to limited and very predictable possibilities of the use of colors. The conclusion of the comparative analyzes, showing the diversity of meanings carried by color in the studied corpus, leads us to confirm that the creative uses of color go beyond the symbolic associations, and are semi-symbolically related to the flow of discourses, constructing special and unexpected meanings that cooperate with the messages and their communicative effects. The present work intends to reflect on the role of color in the construction of the contemporary visible world, seeking to diversify and broaden the discussion about its meanings and the networks of relationships that it creates with the visual and discursive contexts, as well as establishing itself as an alternative to the thinking on the color sense effects and pointing the way to a wider extensive and non dogmatic exploration, which can be useful to the creative processes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.