• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2005.tde-11052006-151554
Documento
Autor
Nome completo
Marcos Aurelio do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Souza, Andre Portela Fernandes de (Presidente)
Gonzaga, Gustavo Maurício
Picchetti, Paulo
Título em português
Medidas e determinantes da mobilidade dos rendimentos do trabalho no Brasil
Palavras-chave em português
indicadores de mobilidade
mobilidade dos rendimentos do trabalho
Resumo em português
Este estudo realiza uma análise da evolução da mobilidade dos rendimentos reais do trabalho no Brasil para o período de 1984 a 2001. A partir dos dados da PME, Pesquisa Mensal de Emprego, calcula-se a evolução temporal de cinco indicadores de mobilidade dos rendimentos reais do trabalho, destacando suas principais diferenças entre subgrupos da amostra (gênero, faixa etária, faixa de educação e região metropolitana). Através do Método de Efeitos Fixos, aplicado a indicadores de mobilidade calculados para células da amostra, compostas por indivíduos de características semelhantes, estima-se os determinantes econômicos e demográficos da mobilidade dos rendimentos reais do trabalho no Brasil. Dentre as variáveis econômicas, o rendimento médio real, a taxa básica de juros real e o salário mínimo real afetam positivamente a mobilidade dos rendimentos; a taxa inflação, quando controlada pelos outros fatores econômicos, apresenta apenas efeitos distributivos sobre os rendimentos, fato corroborado pelo efeito negativo do Plano Real sobre os indicadores de mobilidade baseados nas trocas entre os indivíduos; a taxa de desemprego também desempenha um papel importante na determinação da mobilidade, apresentando impactos diferentes, dependendo do conceito de mobilidade adotado. A importância das variáveis demográficas fica evidenciada tanto pelas diferenças nos níveis de mobilidade entre os diversos subgrupos da amostra como pelos resultados da análise econométrica. Os homens apresentam, em geral, mobilidade superior às mulheres, exceto para variação direcional per capita nos rendimentos reais. Grupos mais jovens também descrevem mobilidade direcional maior nos rendimentos quando comparados com indivíduos das faixas etárias superiores, mas apresentam menor mobilidade ocasionada por trocas relativas entre os mesmos. A educação parece contribuir para diminuir a mobilidade dos rendimentos daqueles que concluíram o nível superior.
Título em inglês
Measures and drivers of the earnings mobility in Brazil
Palavras-chave em inglês
earnings mobility
mobility indicators
Resumo em inglês
This paper makes an analysis of the evolution of real earnings mobility for Brazilian workers from 1984 to 2001. The evolution of five real earnings mobility indicators is calculated using the PME, Pesquisa Mensal de Emprego, data set, and it is done by emphasizing their main differences among sample subgroups (gender, age groups, education groups and geographical areas). The economic and demographic determinants of real earnings mobility in Brazil are estimated using the Fixed Effect Method to the mobility indicators calculated for sample cells, composed by individuals of identical characteristics. Among the economic variables, the real average earning, the real interest rate and the real minimum wage have a positive effect in earnings mobility; the inflation rate, when controlled by the other variables, has only distributive effects on earnings, which is corroborated by the Real Plan negative effect on mobility indicators based in trades among individuals; the unemployment rate also plays an important role in mobility determination, presenting different impacts, depending on the concept of mobility adopted. The importance of demographic variables becomes clear when we look at the differences among the various subgroups mobility levels and the econometric results. Men, usually, have more mobility than women, except for per capita directional changes in real earnings. Younger groups also have more directional mobility compared to older individuals, but have lower mobility caused by relative trades among them. Education level seems to contribute to diminish the earnings mobility for those that have more than fourteen years of education.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.