• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2002.tde-22102002-125128
Documento
Autor
Nome completo
Sandro Marcio da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Fleury, Maria Tereza Leme (Presidente)
Ferraz, Joao Carlos
Fischer, Andre Luiz
Lima, Roberto Ruas
Plonski, Guilherme Ary
Título em português
A gestão das competências organizacionais em empresas da cadeia de valor para provimento de telefonia celular de 3ª geração (3G).
Palavras-chave em português
3G
competências organizacionais
gestão da inovação
gestão por competências
RH
tecnologia
telecomunicações
Resumo em português
A tese teve como objetivo analisar os processos de desenvolvimento e compartilhamento intra-empresarial de competências organizacionais. Foi analisada a relação entre a Telemig Celular e as empresas que com ela compunham, em junho de 2002, a cadeia de valor para provimento de serviços de telefonia celular. O desenvolvimento das competências organizacionais foi analisado à luz da perspectiva de oferta dos serviços de 3G. A Telemig Celular foi analisada por meio de entrevistas e um workshop junto ao corpo gerencial. As demais empresas da cadeia foram abordadas via entrevistas junto às gerências de RH e estratégia. A utilização do modelo de Fransman mostrou que as relações entre as empresas ainda não constituem efetivas parcerias. Os elos mais forte da cadeia – indústria de equipamentos, baseada no domínio tecnológico, e operadoras, baseadas no acesso ao usuário final - têm liderado as decisões mais importantes da cadeia. Observou-se que o desenvolvimento das competências organizacionais é mais estruturado na camada 1, em que há claras regras de desenvolvimento e proteção das competências, além de diretrizes e alocação de recursos para a realização de pesquisas. Também os investimentos em RH são existentes e mais conectados com a estratégia organizacional. Nas demais empresas da cadeia encontraram-se áreas de RH reduzidas, quando existentes, e que adotam práticas e políticas de gestão tradicionais. A pesquisa mostrou que falta às empresas e, principalmente, ao RH uma visão integrada de negócios e cadeia de valor, o que tem levado à subordinação das empresas brasileiras e menores às empresas multinacionais e maiores.
Título em inglês
Organizational competencies management in the value chain for providing 3ª genneration celular telephone services (G3).
Palavras-chave em inglês
cellular telephone.
G3
HR
Innovation Management
Managing by Competencies
organizational competencies
technology
telecommunication
Resumo em inglês
This paper aimed to analyze the processes of development and intra-company sharing of organizational competencies. It looked at the relationship between Telemig Celular company and its counterparts making up the value chain in June 2002 for providing cellular telephone services. The organizational competency development was considered in the light of the 3G-service supply perspective. Telemig Celular was analyzed through interviews and a workshop with its managers. The other companies in the chain were approached through interviews with their strategy and HR managements. By using Fransman's model it was shown that the company relationships are not effective partnerships yet. The strongest links in the chain —equipment industry relying on their technological supremacy, and carriers relying on end user access— have been taking the chain's most important decisions. The development of organizational competencies was observed to be more structured in layer 1, where there are clear development rules and competency protection, as well as guidelines and fund allocation for research. Also, HR investments are present, and they are more connected to organizational strategy. In the rest of the chain companies, the research found small HR areas, if any, adopting traditional management practices and policies. And it showed that companies, mainly their HR, lack an integrated view of business and value chain, which has been leading to the subordination of the Brazilian and smaller companies to the multinational and larger ones.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Absoluta.pdf (1.48 Mbytes)
Data de Publicação
2003-06-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.