• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2004.tde-24062004-162503
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Ribeiro Leichsenring
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Lima, Gilberto Tadeu (Presidente)
Sayad, Joao
Vieira, Flavio Vilela
Título em português
Endogeneidade e mecanismos de transmissão entre a taxa de juros doméstica e o risco soberano: uma revisita aos determinantes do risco-Brasil.
Palavras-chave em português
Endogeneidade
Metas para a inflação
Probabilidade de default
Risco-País
Taxa de câmbio
Taxa de juros
Resumo em português
Este trabalho faz uma reconstituição histórica da política monetária praticada no Brasil desde a implementação do Plano Real, revisa uma determinada discussão teórica sobre o tema da taxa de juros brasileira e suas possíveis relações perversas com outras variáveis macroeconômicas, e apresenta um modelo para tentar captar esses possíveis efeitos perversos da política monetária, tais como descritos na maior parte dos trabalhos apontados na discussão teórica. No último decênio, a taxa de juros nominal doméstica sempre esteve acima dos 15% ao ano, sendo que em grande parte do período analisado, a taxa de juros real ficou acima deste patamar. Com efeito, essa condução da política monetária trouxe à tona determinados efeitos indesejados, tais como a contaminação do risco-País pela taxa de juros doméstica. Entre os principais resultados obtidos seguindo uma análise com base num modelo VAR em que se avaliam choques nas variáveis por meio de funções impulso-resposta generalizadas (GIR), encontra-se que o risco soberano brasileiro, no período pós-desvalorização cambial, tem como determinantes os fundamentos macroeconômicos, em particular variáveis fiscais, como a dívida líquida do setor público consolidado como proporção do PIB, e a participação da dívida externa como proporção da dívida total. Outro determinante do risco percebido de moratória é a taxa de juros nominal interna. Quanto mais elevada a taxa de juros, mais elevado o risco. Em terceiro lugar, um aumento da taxa de juros pode levar a uma desvalorização cambial, desde que as expectativas dos agentes sejam afetadas pelo aumento dos riscos provocados pela elevação dos juros.
Título em inglês
Endogeneity and transmission mechanisms from the domestic interest rate to the Brazil-risk: a revisit to the determinants of the Brazil-risk.
Palavras-chave em inglês
Country-Risk
Default probability
Endogeneity
Exchange rate
Inflation targeting
Interest rate
Resumo em inglês
This dissertation revisits the historical background of the monetary policy regime adopted in Brazil in the period after the implementation of the Real stabilization plan, addresses to a determined theoretical framework about the domestic interest rates and its possible undesired relations with other macroeconomic variables, and presents a model to capture these possible relations of monetary policy. In the last decade, domestic nominal interest rate have always been above 15% p.a., and in a significant period of time the real interest rate stood above this level. Therefore, the conduct of monetary policy has brought up some undesired effects, such as the contagion of the Country-Risk to the domestic interest rate. Amongst the main results obtained in this paper, using a VAR model in a Generalized Impulse Response (GIR) framework for the period after the adoption of the floating exchange rate regime, stands out that the sovereign risk of Brazil is determined by macroeconomic fundaments, especially fiscal variables such as the Net Debt of the Public Sector and the share of foreign debt in the total debt. Another significant determinant of the perceived risk of default is the domestic interest rate. The higher the domestic nominal interest rate, the higher the risk. Lastly, a domestic interest rate increase may take to exchange rate depreciation if expectations are affected by the augmented risk derived from the higher domestic interest rate.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2004-11-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.