• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-26072018-134213
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Gabriele Zamboni Cordova
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Voigtlaender, Maureen (Presidente)
Magalhães, Clarissa
Silva, Edson José Vidal da
Silva, Eduardo Vinicius da
Título em português
Impactos da certificação FSC SLIMF nos meios de vida de grupos de pequenos produtores
Palavras-chave em português
Certificação em grupo
Certificação florestal
Fomento florestal
FSC SLIMF
Meios de vida sustentáveis
Resumo em português
As certificações socioambientais, a fim de tornarem-se mais acessíveis a pequenos produtores proporcionam métodos alternativos para obtenção dos selos. O FSC, além da possibilidade de certificação em grupo oferece, desde 2004, o padrão de certificação Small and Slow Intensity Managed Forests (SLIMF). No Brasil, para atender a alta demanda do mercado e manterem-se competitivas, empresas florestais, além de estabelecer contratos de fomento, vêm incentivando e auxiliando pequenos produtores a certificarem-se. Para os pequenos produtores, a certificação pode contribuir com a diversificação dos meios de vida. O presente estudo teve como objetivos: i) caracterizar quais são os fatores que geram mudanças nos meios de vida de grupos de pequenos produtores florestais fomentados certificados; e ii) verificar a influência do tempo de certificação na mudança dos capitais dos meios de vida destes grupos. Para isso foram estudados quatro grupos de produtores florestais fomentados e certificados com FSC SLIMF, e um grupo fomentado, porém não certificado. Estes grupos localizam-se nas regiões brasileiras do extremo sul do estado da Bahia e norte do Espírito Santo, e vale do rio Tibagi, no estado do Paraná. Os grupos foram caracterizados por meio de entrevistas e levantamento bibliográfico. Os impactos da certificação nos meios de vida dos grupos de pequenos produtores florestais foram mensurados por meio questionário baseado em adaptação da abordagem dos Meios de Vida Sustentáveis. Foram propostos cenários da influência da certificação nos meios de vida de cada grupo certificado e interpretadas as interações entre os capitais dos meios de vida. O bom desempenho da certificação foi influenciado pela demanda do mercado por produtos certificados, pela situação prévia do capital social dos grupos de produtores e suas condições socioeconômicas. A certificação FSC SLIMF promoveu mudanças positivas em todos os capitais dos meios de vida, porém em intensidade diferente em cada grupo. Foi unânime a percepção de maior mudança no capital natural. O capital financeiro, principal motivador para participação na certificação, não apresentou o Preço Premium esperado pelos produtores. O tempo de certificação influenciou positivamente os resultados em todos os meios de vida, entretanto o engajamento e a participação dos membros na gestão dos grupos é determinante para o sucesso da certificação. Aspectos como escolaridade e renda influenciaram no interesse em se certificar e na percepção de melhorias.
Título em inglês
Impacts of FSC SLIMF certification on the livelihoods of smallholders groups
Palavras-chave em inglês
Forest certification
Forest development
FSC SLIMF
Group certification
Sustainable livelihoods
Resumo em inglês
Socio-environmental certifications, in order to become more accessible to small producers, provide alternative methods of obtaining the acreditation. The FSC, in addition to the possibility of group certification, has offered the Small and Slow Intensity Managed Forests (SLIMF) certification standard since 2004. Brazilians forestry companies, in order to meet the market's high demand and to remain competitive, not only have established outgrower schemes, but also have encouraged and assisted small producers to certificate. Certification can contribute to the diversification of smallholders' livelihoods. The present study had as objectives: i) to characterize the factors that generate changes in groups of certified forest smallholders' livelihoods; and ii) to verify the influence of time of certification on the change of livelihood assets of these groups. Four groups of FSC SLIMF certified smallholders outgrowers, and a not certified smallholder outgrower group were selected to this study. These groups are located in the Brazilian regions of the extreme south of Bahia and north of Espirito Santo, and the Tibagi river valley in Paraná. The groups were characterized by interviews and bibliographic surveys. The certifications' impacts on the smallholders' livelihoods were measured using a questionnaire based on an adaptation of the Sustainable Livelihoods approach. Scenarios on the certification's influence on each group's livelihoods were developed and the interactions between livelihood capitals were interpreted. The certification's positive performance was influenced by the market demand for certified products, the smallholders groups previous situation on the social capital and their socioeconomic conditions. The FSC SLIMF certification promoted positive changes in all livelihoods' capitals, but at different intensities in each group. The perception of higher change in the natural capital was unanimous. The financial capital, considered to be the main participation motivator in the certification, did not present the Premium Price expected by the producers. Certification time positively influenced outcomes across all livelihoods, however engagement and participation of group members in management is key to successful certification. Aspects such as schooling and income influenced the interest in pursuing certification and perceiving improvements.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.