• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2017.tde-24082017-133547
Documento
Autor
Nome completo
Renata Siqueira Melo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Ferraz, Sílvio Frosini de Barros (Presidente)
Alexandrino, Eduardo Roberto
Boscolo, Danilo
Título em português
Resposta da assembleia de aves ao planejamento da paisagem em florestas plantadas
Palavras-chave em português
Diversidade funcional de aves
Ecologia da paisagem
Florestas plantadas
Planejamento florestal
Resumo em português
Como ampliar a oferta de serviços ecossistêmicos em áreas de produção agrícola tem sido um debate bastante atual, já que as áreas protegidas parecem não serem suficientes para garantir, por exemplo, a conservação da biodiversidade. Dentre as comunidades biológicas afetadas pelas áreas de produção, estão as aves, as quais demonstram rápida resposta às mudanças na paisagem. Este estudo teve como objetivo compreender como o planejamento da paisagem em áreas de florestas plantadas de rápido crescimento pode influenciar a diversidade funcional da assembleia de aves. Para tanto, áreas com matriz composta por florestas plantadas de eucalipto no Estado do Espírito Santo e sul da Bahia, foram divididas em Unidades de Planejamento da Paisagem (UPP). Dados secundários de levantamentos de aves realizados durante os anos de 2005 a 2010 foram utilizados. As espécies de aves registradas foram caracterizadas por quatro traços funcionais, a guilda trófica, o extrato de forrageio, o habitat e a massa corporal média. A partir de então, foram calculadas três índices independentes para representar a diversidade funcional: riqueza funcional (FRic), equitabilidade funcional (FEve) e divergência funcional (FDiv). Para a obtenção das métricas da paisagem, foi empregado o mapa de uso do solo referente ao ano de 2010, com base no qual calculou-se a diversidade de clones (IDCL) e de idades (IDID) para as áreas de florestas plantadas, e, para as áreas destinadas à conservação, a diversidade de tipologias vegetais (IDNAT), a proporção de áreas destinadas à conservação (IPANP), a densidade de borda (IDBRD), a proporção de área nuclear (IPAC), a proximidade da vegetação nativa (IPNAT) e o valor de importância ecológica (IVAN). Posteriormente, a estes dois grupos de variáveis, diversidade funcional e métricas da paisagem, foram aplicados a análise de correlação e regressão linear simples. Os levantamentos de aves registraram 218 espécies, as quais totalizaram 3455 indivíduos. Os insetívoros foram os indivíduos mais expressivos para a guilda trófica, para o traço estrato de forrageio, os indivíduos que utilizam exclusivamente o dossel foram os mais abundantes e o hábito de vida exclusivamente florestal predominou nas paisagens estudadas. Foi encontrada relação significativa entre os índices de diversidade funcional de aves e, ao menos, uma das métricas da paisagem. Assim, quanto maior o IPAC maior é a diversidade de funções desempenhadas pela assembleia de aves na paisagem (FRic). O IDNAT mostrou-se negativamente correlacionado com FEve, o que indica que uma maior diversidade de áreas destinadas à conservação proporciona uma variedade desproporcional entre funções e abundâncias na assembleia de aves. Ainda, as assembleias de aves são mais divergentes (FDiv), havendo menor competição por recursos, quando os fragmentos florestais estão mais próximos (IPNAT) e possuem maior importância ecológica (IVAN). Dentro desse contexto, os componentes da diversidade funcional da assembleia de aves são influenciados pela estrutura da paisagem com matriz composta por florestas plantadas de rápido crescimento, e, as ações que promovam a diversidade funcional de aves deve se dar na escala da paisagem, de forma que produção e conservação estejam presentes em uma mesma unidade de paisagem complexa.
Título em inglês
Response of the assembly of birds to the landscape planning in planted forests
Palavras-chave em inglês
Bird diversity
Forest planning
Forest plantation
Landscape ecology
Resumo em inglês
How to expand the supply of ecosystem services in agricultural production areas has been a very current debate, as protected areas do not seem to be sufficient to ensure, for example, the conservation of biodiversity. Birds, for example, are one of biological communities affected by the production which respond rapidly to changes in the landscape. This study aimed to understand how landscape planning of fast growing planted forests can influence bird assembly functional diversity. Therefore, landscapes composed by eucalyptus plantations located at Espírito Santo and southern Bahia, were organized into Landscape Planning Units (UPP). Secondary data from bird surveys conducted from 2005 to 2010 were used. Bird species were characterized into four functional traits: trophic guild, forage extract, habitat and average body mass. Three independent metrics were then calculated to represent functional diversity: functional richness (FRic), functional evenness (FEve) and functional divergence (FDiv). In order to obtain landscape metrics it was used the 2010 land-use map. Based on this map, the diversity of clones (IDCL) and ages (IDID) of forest plantation were calculated, and, for conservation areas, diversity of vegetation typologies (IDNAT), proportion of areas intended for conservation (IPANP), edge density (IDBRD), proportion of nuclear area (IPAC), proximity to native vegetation (IPNAT) and ecological importance value (IVAN). Subsequently, correlation analysis and simple linear regression were applied to these two groups of variables (functional diversity and landscape metrics). Birds surveys registered 218 species and 3455 individuals. The insectivores were the most expressive individuals for the trophic guild. For the forage stratum trait, canopy individuals were the most abundant and forest habitat birds predominated at studied landscapes. A significant relationship was found between the rates of functional diversity of birds and at least one of the landscape metrics. Thus, IPAC was directly related to diversity of functions performed by the bird assembly in the landscape (FRic). IDNAT was negatively related to FEve, indicating that a greater diversity of conservation areas provides a disproportionate variety of functions and abundances in the bird assembly Also, bird assemblages are more divergent (FDiv), having less competition for resources, when the forest fragments are structured connected (IPNAT) and have greater ecological importance (IVAN). In this context, components of bird assembly functional diversity are influenced by the landscape structure in matrix composed by fast-growing planted forests, and, actions that enhance birds functional diversity should be given at the landscape scale in order to keep production and conservation present in the same complex landscape unit.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.