• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2002.tde-20082002-141407
Documento
Autor
Nome completo
Viviane de Paula e Freitas
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Banca examinadora
Jankowsky, Ivaldo Pontes (Presidente)
Bortoletto Junior, Geraldo
Lima, Jose Tarcisio
Título em português
Variações na retenção de CCA-A em estacas de Pinus após 21 anos de exposição em campo de apodrecimento.
Palavras-chave em português
madeira (tratamento)
pinheiro
preservação da madeira
Resumo em português
A durabilidade da madeira preservada quando em contato direto com o solo, é determinada, principalmente, pela concentração do preservante na madeira, usualmente definida como retenção. Dentre os diversos produtos usados na preservação da madeira, a literatura especializada é concordante ao afirmar que o CCA (arsenato de cobre cromatado) é um dos mais eficientes, com citações de durabilidade acima de 40 anos. Contudo, também é citada a perda do produto ao longo do tempo, a qual poderia comprometer sua eficiência. Assim o presente trabalho teve como objetivo quantificar a retenção atual de CCA tipo A em estacas de Pinus, após 21 anos de exposição em campo de apodrecimento, buscando relacionar o nível de retenção com a possível perda de produto e com a durabilidade da madeira. O material para ensaio foi coletado de um campo de apodrecimento com estacas (Padrão IUFRO); quantificando-se a retenção atual através da técnica de espectrofotometria de absorção atômica e comparando-se os resultados com a retenção inicial. Foi possível comprovar a perda de CCA-A na madeira tratada, a qual está diretamente relacionada com o nível de retenção inicial. Dentre oscomponentes do preservante, as maiores perdas foram observadas para o Cu, e as menores para o Cr; levando ao desbalanceamento entre os componentes do produto (CCA-A) que permanece na madeira. Todavia, a redução observada na retenção do CCA-A, até o momento, não afetou a durabilidade da madeira preservada.
Título em inglês
Decreasing of cca-a retention in pinus stakes after 21 years of exposure in a field teste.
Palavras-chave em inglês
Pinus sp
wood (treating)
wood preservation
Resumo em inglês
The durability of treated wood in direct ground contact is mainly determined, by the concentration of preservative in wood, usually defined as retention. Among the products used to preserve wood, specialized literature aggress about CCA (chromated copper arsenate) as one of the most efficients, with citations of durability above 40 years. However, product loss along exposure time is also noticed, which could compromise its efficiency. This research has as objective, to quantify the current retention of CCA type A in Pinus stakes, after 21 years of exposure in field test, trying to relate the level of retention to the possible product loss and to wood durability . The material on trial was collected from a stake field test (IUFRO Standard); in order to quantify the current retention through spectroscopy atomic absorption technique and to compare the results with the initial retention. It was possible to prove the CCA-A loss in the treated wood, which is directly related to the level of initial retention. From individual preservative components, copper (CuO), showed the biggest loss, while chromium (CrO3) showed the lesser one. As a result, the remanaing CCA-A in the lumber turned unbalanced. However, the reduction observed in the retention of the CCA-A, until this moment, did not affect the durability of preserved wood.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
viviane.pdf (849.09 Kbytes)
Data de Publicação
2002-08-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.