• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2015.tde-30042015-164747
Documento
Autor
Nome completo
Monique Bárbara Rosa de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2015
Orientador
Banca examinadora
Zucchi, Roberto Antonio (Presidente)
Godoy, Wesley Augusto Conde
Uramoto, Keiko
Título em português
Análise comparativa das espécies de Anastrepha (Diptera, Tephritidae) em três agroecossistemas no estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Dinâmica populacional
Índices faunísticos
Moscas-das-frutas
Resumo em português
As moscas-das-frutas estão entre as principais pragas da pomicultura em todo o mundo. Devido à sua importância econômica, os estudos sobre os aspectos ecológicos entre as comunidades moscas-das-frutas são cruciais. Assim, o objetivo deste trabalho foi comparar a dinâmica populacional das espécies de Anastrepha em três agroecossistemas diferentes, de três municípios do estado de São Paulo: área antropizada em Piracicaba, área natural em Monte Alegre do Sul e na área agrícola em Monte Alto. Os levantamentos moscas-das-frutas foram realizados utilizando armadilha do tipo McPhail com atrativo alimentar. As comparações das comunidades de moscas-das-frutas foram baseadas nos índices faunísticos. Um total de 49.583 espécimes foram coletados nos três agroecossistemas, pertencentes a 22 espécies. Anastrepha fraterculus e A. sororcula foram predominantes em todos os três agroecossistemas. Anastrepha bahiensis e A. grandis também foram predominantes na área natural, mas na área antropizada apenas A. pseudoparallela foi predominante. Todas essas espécies foram classificadas como super quanto à dominância, abundância, frequência e constância. Embora o índice de diversidade foi elevado na área antropizada, o maior índice de riqueza (Margalef) foi na área natural. Pelo índice de equitabilidade (Pielou), a distribuição das espécies foi mais uniforme na área agrícola. Para a diversidade beta, determinada pelo coeficiente de similaridade (Sørensen), áreas antropizada e natural tiveram 80% de similaridade, diferindo estatisticamente da semelhança com a área agrícola. No entanto, com base no coeficiente de Bray-Curtis, a área natural foi a mais dissimilar, diferindo das áreas antropizada e agrícola. Com base na distância euclidiana, A. fraterculus teve forte interação nos três agroecossistema. De acordo com os índices de diversidade nos três agroecossistemas, a área agrícola, onde foram usados tratamentos fitossanitários, diferiu significativamente das áreas antropizada e natural, tanto na diversidade alfa como beta.
Título em inglês
Comparative analysis of Anastrepha (Diptera, Tephritidae) species in three agroecosystems in the State of São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Faunistic indices
Fruit flies
Population dynamic
Resumo em inglês
Fruit flies are among the main pests of the pomiculture worldwide. Due to their economic importance, studies on the ecological aspects among fruit fly communities are crucial. Thus, the objective of this work was to compare the population dynamics of Anastrepha species in three different agroecosystems of three municipalities of the state of São Paulo, Brazil: anthropic area in Piracicaba, natural area in Monte Alegre do Sul and agricultural area in Monte Alto. Fruit fly surveys were carried out using McPhail-type trap with food attractants. Comparisons of the fruit fly communities were based on faunistic indices. A total of 49.583 specimens were collected in the three agroecosystems divided in 22 species. Anastrepha fraterculus and A. sororcula were predominant in all three agroecosystems. Anastrepha bahiensis and A. grandis were also predominant in the natural areas, but in the anthropic area only A. pseudoparallela was predominant. All these species were classified as super for the indices dominance, abundance, frequency and constancy. Although the diversity index was high in the anthropic area, the highest richness index (Margalef) was in the natural area. The species distribution was more evenly in the agricultural area by the equitability index (Pielou). For the diversity beta, determined by the similarity coefficient (Sorensen), anthropic and natural areas had 80% of similarity, differing statistically from the similarity with the agricultural area. However, based on the Bray-Curtis coefficient, the natural areas was the most dissimilar, differing from the anthropic and agricultural areas. Based on the Euclidean distance, A. fraterculus had strong interaction in the three agroecosystems. According to the diversity indices for the three agroecosystems, the agricultural area, where pesticides were used, differed significantly from the anthropic and natural areas in both alpha and beta diversity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.