• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2002.tde-26072002-151005
Documento
Autor
Nome completo
Eloisa Salmeron
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Banca examinadora
Omoto, Celso (Presidente)
Baptista, Gilberto Casadei de
Chaves, Luiz Eduardo Leite
Nakano, Octavio
Papa, Geraldo
Título em português
Subsídios para o manejo da resistência de Blattella germanica (L., 1767) (Dictyoptera: Blattellidae) a inseticidas.
Palavras-chave em português
baratas
entomologia urbana
resistência ao pesticida
Resumo em português
Bases para a implementação de um programa de manejo da resistência de Blattella germanica (L.) a inseticidas foram coletadas no presente trabalho. Técnicas de bioensaio de aplicação tópica e de contato tarsal foram comparadas inicialmente para a detecção da resistência a deltametrina e clorpirifós. O bioensaio de aplicação tópica possibilitou uma melhor discriminação entre a linhagem suscetível e as populações de campo de B. germanica testadas. Resultados do monitoramento da suscetibilidade de B. germanica a inseticidas evidenciaram a presença de variabilidade genética que confere resistência a deltametrina, clorpirifós e fipronil em populações coletadas em alguns estabelecimentos comerciais dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. As razões de resistência encontradas para deltametrina e clorpirifós foram de aproximadamente 43 e 6 vezes, respectivamente. A resistência de B. germanica a deltametrina foi instável, ou seja, houve uma redução significativa na freqüência de resistência na ausência de pressão de seleção. Estudos de relações de resistência cruzada revelaram uma baixa intensidade de resistência cruzada (aproximadamente 2 vezes) entre fipronil e os inseticidas deltametrina e clorpirifós. E por último, a mistura de deltametrina e clorpirifós foi avaliada para o controle de linhagens de B. germanica resistentes a deltametrina. A mistura proporcionou um melhor controle da linhagem suscetível do que os produtos utilizados isoladamente. No entanto, a discriminação entre as linhagens suscetível e resistente a deltametrina foi evidente com a mistura nas doses recomendadas comercialmente, o que inviabilizaria o emprego desta estratégia no manejo da resistência de B. germanica a deltametrina.
Título em inglês
Bases for managing the resistance of blattella germanica (L., 1767) (Dictyoptera: Blattellidae) to insecticides.
Palavras-chave em inglês
cockroach
pesticide resistance
urban entomology
Resumo em inglês
Bases for implementing a resistance management program of Blattella germanica (L.) to insecticides were collected in this study. Initially, we compared the topical and residual tarsal-contact bioassays for detecting resistance to deltamethrin and chlorpyrifos. The topical bioassay gave better discrimination between susceptible and field-collected populations of B. germanica. Results from a survey of the susceptibility of B. germanica to insecticides revealed the presence of genetic variability that confers resistance to deltamethrin, chlorpyrifos and fipronil in field-collected populations of B. germanica from the States of São Paulo and Rio de Janeiro. The resistance ratios to deltamethrin and chlorpyrifos were approximately 43 and 6-fold, respectively. The resistance of B. germanica to deltamethrin was unstable; that is, a significant reduction in the frequency of resistance was detected under absence of selection pressure. Studies on cross-resistance relationships showed a low intensity of cross-resistance (approximately 2-fold) between fipronil and the insecticides deltamethrin and chlorpyrifos. And finally, the viabilility of the use of deltamethrin and chlorpyrifos mixture was evaluated for controlling deltamethrin-resistant strains of B. germanica. The use of mixtures gave better control of the susceptible strain than the use of the products by itself. However, the discrimination between susceptible and resistant strains was clear with the use of mixtures at recommended rates, which impairs the use of this strategy for managing B. germanica resistance to deltamethrin.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
eloisa.pdf (2.87 Mbytes)
Data de Publicação
2002-08-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.